notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 16/01/2022

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o seguinte indica:

    Adaptação da arte de Math Essay

    Não é 1984, mas parece

    por Editorial | El País | Publicada em 28/01/2017 às 13h27| Atualizada em 30/01/2017 às 17h56

    O romance de George Orwell já prenunciava os excessos de Trump. O Seguinte: recomenda e reproduz o editorial do El País

     

    Mais que uma utopia negativa que se referisse a um futuro remoto, o que George Orwell fez em seu célebre romance 1984 foi sobretudo falar de seu próprio mundo, apontando os terríveis caminhos para os quais o haviam empurrado os regimes totalitários, o nazi-fascista e o comunista. Mas houve de fato um aspecto em que, mais que tratar de seu presente, ele se antecipava a uma sociedade futura que certamente já havíamos começado a habitar quando se chegou à data que deu título a seu livro. E é essa atmosfera rarefeita que fica resumida em um dos cartazes expostos nesse Ministério da Verdade onde trabalhava Winston, o protagonista.

    “A guerra é a paz / a liberdade é a escravidão / a ignorância é a força”, diziam ali os slogans do Partido, e é essa cínica e prepotente tergiversação dos conceitos, esse convite determinado a dar a mentira por verdade, e a confundir tudo deliberadamente, o que devolveu o livro de Orwell à atualidade com a vitória de Donald Trump, o Brexit e o avanço de tantos populismos nacionalistas, até alçá-lo ao número 1 das vendas na Amazon.

    É verdade que aqueles lemas podiam ajustar-se como uma luva à propaganda nazista ou à lavagem de cérebros que tão bem souberam aplicar os dirigentes comunistas, mas o que Orwell antecipava em 1984 é que essas fórmulas podiam também se transferir a outros sistemas supostamente mais abertos, graças a essa nova língua que os meios de comunicação impõem e que permite fabricar fatos — os “fatos alternativos” dos quais falava Kellyanne Conway, assessora de Trump — que nada têm a ver com a realidade, mas que grande parte dos cidadãos termina por dar por corretos.

    Estamos nesse ponto, e por isso é urgente voltar ao Orwell mais briguento, ao que criticou radicalmente qualquer tipo de manipulação, por mais impecável fosse sua aparência de modernidade.

    • coronavírus
      Por que a GM de Gravataí pode parar em 2022; Perdas na pandemia somaram 50 milhões
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Os números da explosão da covid em Gravataí revelam uma boa notícia; A salvação em 0,5 mL
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens Guilherme Klamt
    • política
      Advogado de Miki explica vídeo onde vereador o flagra com covid e sem máscara na rua; É Cachoeirinha 40 Graus e subindo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Cachoeirinha 40 Graus: Advogado flagra reunião e denuncia conspiração: ’Querem cassar Miki e Maurício’; O que faziam juntos vereador-juiz da cassação e candidato derrotado à Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • política
      Miki tem contas invadidas; O que fizeram os hackers em nome do prefeito afastado de Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • política
      Quem vai comandar novo partido de Bolsonaro em Gravataí; ’Polarização será com Lula, Moro não é adversário’
      por Rafael Martinelli
    • bem-estar animal
      Guarda municipal de Gravataí investigado por matar cão com tiro; Dossiê na Corregedoria, Polícia e MP tem vídeos, áudios e prints
      por Rafael Martinelli
    • política
      Ex-candidato a prefeito de Gravataí deixa partido de Bolsonaro; quem ele apoia em 2022
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Gravataí e Cachoeirinha com transmissão comunitária da ômicron; É motivo para pânico? A ’ideologia da ciência’ responde
      por Rafael Martinelli
    • política
      Começa cassação do prefeito de Cachoeirinha: ’Sérgio Moro de Miki’ é do PT; os Grandes Lances dos Piores Momentos e o que pode anular o processo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Legado de Sônia: Alan vai coordenar campanha de Patrícia e Marco Alba; A ’jóia’ não vai para o secretariado de Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • política
      Um ano de governo, 1h com Zaffa: balanço e perspectivas; Covid, Rio, investimentos, Zaffari, pauta-bomba da Sogil e outras polêmicas
      por Rafael Martinelli e Roberto Gomes de Gomes | Edição de imagens Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.