notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 13/05/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    Educação

    Aulas presenciais só voltam depois de decisão do STF; em Canoas, ensino híbrido deve ser mantido mesmo após o fim da pandemia. Foto: Agência Brasil

    CANOAS | Que papo é esse de volta às aulas em maio: uma decisão lá de Brasília impacta aqui

    por Rodrigo Becker | Publicada em 08/04/2021 às 17h46

    Investida do Governo gaúcho para retomada das aulas pauta e provoca efeitos em Canoas; professores reivindicam vacinação antes


    A retomada da discussão sobre a volta às aulas presenciais na rede pública ganhou novo fôlego esta semana com o pedido da Procuradoria Geral do Estado ao Supremo Tribunal Federal defendendo o retorno. O documento, assinado pelo procurador -geral de Justiça, Fabiano Dallazen, leva em conta as medidas sanitárias para o combate à Covid-19 estão sendo adotadas nas escolas e um entendimento que já está se tornando um consenso inclusive entre educadores de que o convívio na escola é essencial aos alunos para o bom andamento do processo educacional.

     

    LEIA TAMBÉM

    CANOAS | Imune e solidário: vacinação segue esta semana nos postos com arrecadação de roupas e alimentos

    CANOAS | Governo prevê abrir ’ambulatório pós-Covid’ em maio; é hora de tratar as sequelas

     

    Se o STF acolher o pedido do procurador, o ensino presencial em todo o Rio Grande do Sul pode ser retomado imediatamente. 

    Longe do grandes tapetes dos tribunais, as escolas em Canoas já se preparam para a retomada enquanto professores se mobilizam para que ela aconteça mediante vacinação. O presidente do Sindicato dos Professores de Canoas, o Sinprocan, Júlio César Santos, publicou nota nas redes sociais da entidade reforçando a posição tirada em assembleia da categoria que só admite o retorno às aulas com todos os trabalhadores em educação imunizados. "Ninguém está se negando a trabalhar, porém o risco é muito alto. Não é possível garantir a segurança dos profissionais sem a vacina", diz a nota.

    Mas afinal, as aulas voltam em maio ou não? O que há de verdade nisso? O ensino só volta se tiver vacina?

    Hoje, as aulas presenciais não tem data certa para serem retomadas. Qualquer medida nesse sentido depende da decisão do Supremo, em Brasília - que mantém o ensino online ou permite o presencial/híbrido.

    A vacina para os profissionais é outra coisa - mas pode acontecer ainda em maio, sim. Ou junho. O Plano Estadual de Vacinação, que é feito com base no Plano Nacional de Imunização, prevê que após a vacinação de todos os idosos acima dos 60 anos, será a vez de grupos sociais serem chamados. O primeiro deles é o de pessoas com comorbidades que, segundo a Secretaria Estadual da Saúde, perfazem um público de 1,1 milhão de pessoas no Rio Grande do Sul.

    Os professores seriam os próximos da lista. E isso ainda pode ser adiantado, dependendo das conversas que a cúpula da Saúde no Estado vem mantendo com o Governo Federal.

    A compra de vacinas com recursos locais, como pretende o prefeito Jairo Jorge, também pode incidir na evolução da vacinação dos profissionais de educação - mas isso ainda não está completamente resolvido. A Granpal e a Frente Nacional dos Prefeitos, que tratam das negociações em nome dos municípios, estima que a compra possa ser feita entre a primeira e a segunda quinzena de maio para entregas regulares entre junho e setembro.

    De qualquer forma, a secretária de Educação de Canoas, Sônia Rosa, confirma que o município trabalha para viabilizar o retorno. "Depende da ordem judicial para voltar ao ensino presencial", diz. "Vamos acompanhar o Estado e, claro, sempre de olho nos indicadores locais da pandemia".

    O plano da prefeitura é preparar as escolas para retomada, seja ela em maio, junho ou mais adiante. "Estamos fazendo roçada, capina, pequenos reparos também. Todos os protocolos sanitários estão aprovados pelo Comitê de Enfrentamento à Pandemia", revela.

    O ensino híbrido, que mescla o online com o presencial, deve ser adotado em Canoas mesmo com o fim da pandemia. "Espero que tenha vindo para ficar. Não como hoje, mas como uma ferramente que traz novas possibilidades", avalia Sônia. "Se tivemos legados dessa pandemia, um deles certamente é a reinvenção do professor. Foram gigantes", destaca. 

    Certo, até agora, é que as aulas seguem suspensas até decisão do STF. Até lá, só online. E na torcida pela vacina.

    • coronavírus
      Em 24h, vacinas para professores: Gravataí e Cachoeirinha iniciam nesta quinta; Tem drive-thru na GM
      por Rafael Martinelli
    • política
      Bordignon fala: PT, Lula, Dimas, Ávila e a ’incompatível história’ com Marco Alba e Bolsonaro
      por Rafael Martinelli
    • pedágio
      Após 400 milhões de dinheiro público, ERS-118 será concedida para pedágio; 040 e 020 também
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Cachoeirinha começa a vacinar professores quinta, Gravataí decide amanhã; Justiça autoriza
      por Rafael Martinelli
    • política
      Prev(s)idência: Anabel, Dila e PDT entram pela porta de Zaffa, os Bordignons saem por outra; Agora tudo é GreNal na política de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Por que Hospital de Campanha de Cachoeirinha fechou e o de Gravataí não; Zaffa acerta como Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Segunda de volta às aulas do 3º, 4º, 5º ano em Gravataí: prefeito e professores divergem; Entre ’aos poucos a normalidade’ e ’o Centro estava um horror’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Fernando Deadpool saiu do grupo; Vereador de Gravataí desligou-se de WhatsApp da base de Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Sai a ciência, entra a política: Leite passa pincel de colorir mapinha para prefeitos de Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • contas públicas
      Acerta Zaffa com a reforma da previdência de Gravataí; Uma ’pauta-bomba’ para muitos desarmarem
      por Rafael Martinelli
    • emprego
      Prefeitura de Cachoeirinha vai abrir concurso para 38 cargos
      por Redação | Assessoria
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.