notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 13/05/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    a coluna da jeane

    Um beijo incomoda? O preconceito muito mais

    por Jeane Bordignon | Publicada em 08/02/2021 às 12h19

    Primeiro: não assisto Big Brother, apenas leio algumas notícias que me chamam a atenção. Confesso que até tentei assistir essa edição porque admirava o Projota, mas desliguei a TV antes que terminasse o primeiro programa. Zero paciência. Tem muita série boa na Netflix e Globoplay que valem mais o meu tempo.

    Segundo: eu não conhecia o Lucas Penteado, talvez porque já faz tempo que passei da idade do público-alvo da Malhação (sou da geração que assistiu a primeira temporada!). Sou tiazona mesmo, bem por fora dos ídolos da gurizada. Mas sempre aberta a aprender com os mais jovens.

    Pelo que li, o Lucas pegou pesado em algumas falas. Certo que precisava de uns “puxões de orelha”. Não vou entrar no mérito se ele tinha razão em querer fazer um complô dos pretos da casa para tirar os brancos, porque não é meu lugar de fala. Mas dá pra entender a lógica do rapaz. Talvez o problema tenha sido mais na forma de dizer do que na ideia propriamente. Lucas é sagitariano como eu, e um das principais características do nosso signo é falar sem refletir. E geralmente sendo sincero demais.

    Na minha idade eu já aprendi a controlar (um pouco), o fluxo entre cérebro e a boca, mas o Lucas ainda é bastante jovem, ainda não desenvolveu esse filtro. E quem nunca falou merda, ainda mais aos 20 e poucos anos? Que atire a primeira pedra, né?

    Nada justifica a exclusão e a crueldade que os “donos da verdade” fizeram com o Lucas dentro da casa. Ele até aguentou bastante, embora o corpo estivesse dando sinais do quanto a situação estava pesada (impossível não notar as falhas no cabelo).

    É espantoso, e até preocupante, que a “casa mais vigiada do Brasil” esteja ocupada por adultos que não sabem resolver suas diferenças com diálogo. São adultos, mas agem como crianças que excluem o coleguinha do jogo na hora do recreio. Mas na escola a criança excluída pode ir para um lugar de segurança, procurar uma professora amiga, pedir para ir para casa. Lucas estava preso com seus algozes, sem escolha a não ser a solidão num ambiente que ainda é estranho, dado o pouco tempo que estão lá dentro.

    Porque é preocupante? O elenco do BBB não é escolhido aleatoriamente, a produção procura certos perfis. Quem olha além do entretenimento, percebe que o programa reúne uma amostra de perfis que estão “em alta” no momento ou que são representativos na sociedade. Então, o campo de guerra que se transformou essa edição também é um exemplo do que acontece aqui fora.

    Karol e Lumena não estão sozinhas na militância tóxica, tem muita gente que distorce as causas e deixa o ego falar mais alto. Nego Di é apenas mais um boy lixo que paga de “em desconstrução”. Como eles, existem vários.

    É triste como um momento lindo que foi o beijo de Lucas e Gil foi transformado em mais um ataque covarde contra o rapaz. O beijo foi lindo porque foi cheio de desejo, verdadeiro. E cheio de significado, por ser o primeiro beijo de dois homens no BBB, e ainda por cima dois negros. Por favor, não existe beijo hétero, então é ridículo chamar de beijo gay. Foi um beijo, apenas. E que beijo!

    O ataque foi covarde porque reuniu vários acusadores contra um único acusado. Acusadores ou juízes? Não questionam, já afirmam que Lucas estaria usando Gil, né? E deslegitimando a bissexualidade de Lucas, como se fosse apenas oportunismo. Na verdade, a bissexualidade é quase sempre deslegitimada, como se fosse uma indecisão ou curiosidade.

    Bissexuais existem! Como muitos da comunidade dizem, a letra B de LGBTQIA+ não é de biscoito!

    E indo mais além, percebo que as gerações mais novas (como a de Lucas) estão cada vez mais livres da necessidade de se classificar em alguma letra. Entendem que podemos nos interessar por pessoas, independente de seu gênero ou de regras criadas pela sociedade. São muito mais livres do que os “hétero padrão” que vivem com medo de fazer qualquer coisa que saia da sua caixinha.

    Acho que esses jovens vivem relações mais verdadeiras também, porque não buscam alguém que se encaixe e os faça se encaixar num padrão. É absurdo que nossa sociedade ache mais condenável amar livremente do que posar de pai de família que “segue a moral e os bons costumes” e nas escondidas sair com rapazes ou travestis. E tem muitos desses “cidadãos de bem”!

    Enfim, Lucas aguentou muita coisa e mostrou que é mais forte do que parece. Depois do beijo, ele disse para Gil “Espero que não acabe aqui”, demonstrando que não foi coisa de momento. Mas como os rapazes poderiam construir uma história (bonita como o beijo prenunciou) com tanto ódio e maldade em volta deles?

    Parece que essa foi a gota da água para Lucas. Enquanto batiam só nele, aguentava o tranco. Atingir também o cara que ele está começando a gostar (e que até agora parece muito gente boa), maldar um sentimento que ainda se construindo… aí ficou pesado demais.

    Acho que o Lucas sabe que sentimentos valem mais do que todo o dinheiro que pudesse ganhar. E nada paga nossa sanidade mental.

    Que o Lucas consiga se cuidar e recuperar aqui fora. Tem muita gente do lado dele. Tem até uma vaquinha para juntar um milhão e meio para o rapaz.

    Quanto ao BBB, minha torcida agora é para o Gil. Que sambe na cara dos preconceituosos e depois comemore com muitos beijos no Lucas!

    Pensei que eu ia torcer para o Projota até o fim, mas até ele entrou na onda contra o Lucas e mostrou que apesar de dizer palavras sábias, ainda tem muito ego… Decepção define.

    Mas está difícil saber quem tem mais ego dentro daquela casa, né? Para aqueles lá que devem estar se achando ainda mais reis da verdade depois da saída do Lucas, só digo os versos de Criolo: “E quem se julga a nata cuidado pra não quaiar...”

     

    • coronavírus
      Em 24h, vacinas para professores: Gravataí e Cachoeirinha iniciam nesta quinta; Tem drive-thru na GM
      por Rafael Martinelli
    • política
      Bordignon fala: PT, Lula, Dimas, Ávila e a ’incompatível história’ com Marco Alba e Bolsonaro
      por Rafael Martinelli
    • pedágio
      Após 400 milhões de dinheiro público, ERS-118 será concedida para pedágio; 040 e 020 também
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Cachoeirinha começa a vacinar professores quinta, Gravataí decide amanhã; Justiça autoriza
      por Rafael Martinelli
    • política
      Prev(s)idência: Anabel, Dila e PDT entram pela porta de Zaffa, os Bordignons saem por outra; Agora tudo é GreNal na política de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Por que Hospital de Campanha de Cachoeirinha fechou e o de Gravataí não; Zaffa acerta como Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Segunda de volta às aulas do 3º, 4º, 5º ano em Gravataí: prefeito e professores divergem; Entre ’aos poucos a normalidade’ e ’o Centro estava um horror’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Fernando Deadpool saiu do grupo; Vereador de Gravataí desligou-se de WhatsApp da base de Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Sai a ciência, entra a política: Leite passa pincel de colorir mapinha para prefeitos de Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • contas públicas
      Acerta Zaffa com a reforma da previdência de Gravataí; Uma ’pauta-bomba’ para muitos desarmarem
      por Rafael Martinelli
    • emprego
      Prefeitura de Cachoeirinha vai abrir concurso para 38 cargos
      por Redação | Assessoria
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.