notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 26/05/2022

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    Transporte

    Quem tem direito ao benefício terá de renovar o Cartão Teu até março do ano que vem. Foto: Divulgação/PMC

    CANOAS | Prefeitura banca gratuidades: ônibus na rua para garantir retomada em 2022

    por Escritório de Comunicação | Publicada em 28/12/2021 às 16h51

    Diferente de outras cidades, que aboliram as gratuidades no transporte coletivo, a Prefeitura de Canoas vai manter e custear o benefício para idosos entre 60 e 64 anos, pessoas com deficiência e acompanhante e portadores de HIV. Para evitar abusos e garantir o auxílio para quem mais precisa, a partir de 1º de janeiro de 2022, entram em vigor novas regras para a concessão.

    O financiamento das gratuidades é um dos pontos elencados no Plano de Reestruturação do Transporte Público, elaborado pela Secretaria de Transportes e Mobilidade (SMTM). A Lei 6482, aprovada pela Câmara de Vereadores, estabelece o direito à gratuidade para este público, inscritos no CADÚnico e que recebam até 3 salários mínimos. Eles terão direito a 20 passagens por mês, limitadas a 4 por dia. Para avaliar casos excepcionais, que utilizem uma quantidade superior ao estipulado, será criada uma Comissão Gestora das Gratuidades.

    Estas gratuidades serão pagas pela Prefeitura, de acordo com o número de passagens utilizadas no mês anterior, verificadas pelo sistema de bilhetagem eletrônica. A partir de março, será feito um recadastramento para a confecção de um novo cartão.

     

    Levantamento

    Hoje, o custo do sistema, incluindo as gratuidades, é dividido pelos que pagam a passagem. Isto faz com que a tarifa fique mais cara. A média de utilização das gratuidades dos últimos 10 anos é de 26%. Ou seja, a cada 10 passageiros, quase 3 não pagam a passagem.

    Levantamento da SMTM aponta que a maioria dos usuários deste benefício não será afetada com a limitação. Entre os idosos de 60 a 64 anos, apenas 21% utilizam mais de 20 passagens por mês. Entre as pessoas com deficiência, o índice é de 27%. Muitas prefeituras, como São Paulo, Caxias do Sul e Porto Alegre, já aboliram ou reduziram as gratuidades no transporte coletivo, visto a crise que assola o setor. Canoas vai manter e custear o benefício para quem mais precisa, estabelecendo limites para evitar abusos.

    A gratuidade para idosos entre 60 e 64 anos, pessoas com deficiência e portadores de HIV é regulamentada por lei municipal. A partir de 65 anos o benefício é garantido por lei federal, através do Estatuto do Idoso.

     

    Meia passagem escolar

    Além das novas normas sobre as gratuidades, também entra em vigor no dia 1º de janeiro, a lei que institui a meia passagem escolar no transporte coletivo de Canoas. Terão direito ao benefício estudantes do ensino fundamental, médio, superior, EJA, técnico, profissionalizante e pré-vestibulares, com renda familiar de um salário mínimo e meio por pessoa. Os professores que residem e lecionam em Canoas também terão direito à meia passagem escolar, independente da renda.

    A passagem escolar corresponde a 50% da tarifa em vigor e os beneficiários terão direito a 50 passagens por mês. O limite poderá ser ampliado, caso seja verificada a necessidade pela Comissão Gestora de Gratuidades. Dados da SMTM mostram que 97% dos estudantes utilizam até 50 passagens mensais.

     

    Aporte Federal

    Recentemente, o prefeito de Canoas, Jairo Jorge, se reuniu com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que apoia a reivindicação de uma ajuda emergencial do governo federal aos municípios para garantir a gratuidade para idosos acima de 65 anos.

    A questão do transporte é uma das principais pautas da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). A discussão propõe ainda a criação de um Sistema Único de Mobilidade (SUM) para evitar um colapso no setor.

    Apesar de ser um serviço universal, como a saúde e educação, a responsabilidade do transporte coletivo recai apenas sobre os governos municipais. A mobilização dos gestores é que haja uma gestão compartilhada do sistema, dividindo investimentos e responsabilidades.

    No modelo atual, o financiamento do transporte coletivo vem basicamente da tarifa. Com a criação do SUM, o custeio passaria a ser público, mas atrelado à qualidade e frequência do serviço.

     

     

    • política
      Nova eleição Cachoeirinha: ’Tenho princípios. Não serei vice de um governo que é sequência de Miki’, diz Dr. Rubinho
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí vai ao Vale do Silício
      por Rafael Martinelli
    • política
      Patrícia Alba assina documento do Movimento RS 118 Sem Pedágio; O Velho Oeste do Billy the Kid
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Acerta o prefeito Cristian ao retomar máscaras em Cachoeirinha; O ’novo normal’ da covid
      por Rafael Martinelli
    • política
      Em Gravataí, início do fim de uma fake news de 400 milhões; O Vanucci e ’a Áfica é logo ali’
      por Rafael Martinelli
    • política
      IPTU Verde: como Zaffa quer baixar impostos; ‘Gravataí decolou’
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • política
      Nova secretária da Saúde de Cachoeirinha é Breier, mas não é Miki; A Verdadeira História do Paraíso
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Mesmo com casos em escola, Gravataí não vai obrigar máscaras; Os números da covid hoje
      por Rafael Martinelli
    • política
      Mentira sobre baixar combustíveis vai assaltar Gravataí, Cachoeirinha e Viamão em 42 milhões anuais
      por Rafael Martinelli
    • política
      Nova eleição Cachoeirinha: Delegado terá como vice Aline, filha do vereador Deoclécio; Com esposa, Marco Barbosa & tudo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Nova eleição em Cachoeirinha: vereador revela estratégia do prefeito Cristian de atrair adversários para vice; Feola, Garrincha e os russos
      por Rafael Martinelli
    • política
      O que a prisão de ex-interventor de Gravataí ensina para o Ministério Público
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.