notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 22/06/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Rosane e Daniel Bordignon na campanha de 2020

    Já tem data saída dos Bordignons do PDT de Gravataí; Explodiram as ’pautas-bomba’

    por Rafael Martinelli | Publicada em 07/05/2021 às 16h44| Atualizada em 19/05/2021 às 14h46

    Printe & Arquive na Nuvem.

    Já tem data o início do fim de Daniel e Rosane Bordignon no PDT de Gravataí. Após uma ligação do prefeito para a presidente Anabel Lorenzi, a Executiva Municipal do partido aprovou conversar com Luiz Zaffalon (MDB) sobre uma reforma da previdência – que apavora o funcionalismo, como tratei em artigos como Professores de Gravataí pedem suspensão de aulas presenciais; O que decidiu assembleia e Greve à vista em Gravataí e Cachoeirinha; Sanitária, por volta às aulas, e pelo bolso, por reforma da previdência.

    E agora, ‘Bordignons’?

    Faço a seguir uma análise lógica, a partir de duas 'pautas-bomba' de Gravataí.

    Salvo engano, pelo que apurei é a segunda derrota do casal em um mesmo dia, já que eram favoráveis ao PDT obrigar os vereadores a votar contra a ‘pauta-bomba da Sogil’, o que não aconteceu, já que dos três Dilamar Soares e Thiago De Leon foram contrários e Bino Lunardi a favor – como o Seguinte: reportou após a votação na noite de ontem em Vereadores de Gravataí aprovam subsídio de 5 milhões ao transporte público: passagem fica congelada em 4,80; Siga os votos.

    Coerentes são os professores, não só com a categoria que representam, mas também politicamente e com o corno ao qual sempre foram identificados na ferradura ideológica, já que em suas manifestações públicas não foram ‘Tabatas Amaral’ na votação de reforma da previdência nacional; e o projeto do governo de Gravataí é um Control C + Control V da Emenda Constitucional 103/2019.

    Não analiso neste artigo se é certo ou errado, e sim projeto se Dilamar e De Leon serão tábatas. O primeiro provavelmente sim, por convicção; o segundo não, se convicção faltar por pressão de seus eleitores e do Grande Tribunal das Redes Sociais.

    Bino Lunardi seguirá votando com o governo, conforme acertou logo após a eleição. 

    Anabel, indissossiável do título de 'Esquerdista do Ano', ficará 'entre san juan y mendoza', mas sempre com a garantia de ser contra pautas impulares sob a grife da rosa do PDT.

    Enfim, os 'Bordignons' não influenciam mais nada no minguante, ou ascendente, PDT da aldeia.

    Ok, e então, para onde vão o popular ex-prefeito e a candidata a prefeita que fez 44 mil votos em 2017?

    Se hackers em uma ‘Operação Aldeia’ vazassem whatsapps do deputado federal Paulo Pimenta (PT), pitbull de Lula, talvez aparecesse em mensagens o sobrenome Bordignon.

    Mas também há uma aproximação entre o casal e Cláudio Ávila. Em articulação do líder da bancada do PSD, Rosane ocupa alto cargo na Procuradoria-Geral do governo Miki Breier, como tratei em  Ouroborus Gravataí: Cláudio Ávila, Bordignon e o que Lula tem a ver com isso.

    E o prefeito de Cachoeirinha, ao lado de seu parceiro político, está cada vez mais próximo ao PSD, como o jornalista Rodrigo Becker revelou no Seguinte:/Canoas em Jairo Jorge articula vinda de Beto Albuquerque para o PSD; pão e vinho sobre a mesa.

    A filha, a advogada Danielle Bordignon, por qualidades técnicas inquestionáveis, mas obviamente também por relações de confiança, é hoje uma das estrelas do badalado escritório de advocacia de Cláudio Ávila.

    Especula-se também articulem a formação de uma frente de oposição os hoje emedebistas Jones Martins, ex-deputado federal; e os vereadores Clebes Mendes e Nadir Rocha, que formariam a maior bancada da Câmara de Vereadores ao lado de Ávila, Bombeiro Batista e Anna Beatriz.

    Nacionalmente o PSD, que sempre descrevo ‘insípido, inodoro e incolor’, e talvez por isso, está se tornando o novo MDB, com lideranças nacionais como Eduardo Paes, prefeito do Rio e, logo mais, Rodrigo Maia.

    O que isso tem a ver com a aldeia? Para as eleições futuras, constitui-se um ‘partidão’, com fundo partidário suficiente para enfrentar uma eleição, hoje bancada, por dentro, pelo dinheiro público.

    Quem seria o candidato?

    Tudo passa por 2022.

    Dimas Costa, segundo colocado na eleição para a Prefeitura com 35 mil votos, é candidato a deputado estadual. Eleito, ou não eleito, decide 2024, já que é o Kim Jong-un do PSD, com sua maioria no diretório.

    Fato é que, eleito, em acordo onde tenha apoio de seus vereadores, Bordignon, Jones e Cia, Dimas pode resolver cumprir o mandato na Assembleia Legislativa e apoiar Bordignon e Ávila à Prefeitura em 2024 – uma reedição da chapa que venceu a eleição de Marco Alba (MDB) em 2016, mas restou impugnada pela suspensão dos direitos políticos do ex-prefeito.

    Pode também ser deputado eleito e candidato a prefeito, com Bordignon vice. Em uma aventura, que afastaria Ávila e Bordignon, pode ser candidato mesmo que não seja eleito em 2022.

    Ao fim, certeza apenas é a saída dos ‘Bordignons’ do PDT ainda em 2021 e “Lula-lá!”. De resto, bamboleiam os políticos de oposição, com ou sem voto, conforme o que recomendava o poeta:

    Liderar não é nada duro; / As perguntas são todas no presente. / As respostas são todas no futuro.

     

    LEIA TAMBÉM

    Cafajestes de Gravataí e Cachoeirinha, respeitem os professores!.

     

    • coronavírus
      Por que vereador de Gravataí foi vacinado contra COVID aos 31 anos
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Com ’milhares de empregos’, Lojas Americanas projeta ampliação de centro de distribuição em Gravataí
      por Redação
    • emprego
      A GM de Gravataí está contratando; Saiba como se cadastrar
      por Redação
    • saúde
      Parceria Zaffa & Marco Alba confirma ampliação da UTI de Gravataí: Prefeitura banca metade do investimento no Becker; O acerto Santa Casa
      por Rafael Martinelli | Assessoria
    • operação proximidade
      Cachoeirinha: O que intriga no ’caso SKM’ que agora apreendeu dinheiro do prefeito e de empresários
      por Rafael Martinelli
    • pedagiaço
      A Gravataí que não engole pedágio: ’Depois de 14 anos pagando a duplicação ninguém merece’; O país do faturo
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Os milhões que Gravataí já perdeu com a GM parada; Aguente firme, Dominic!
      por Rafael Martinelli
    • política
      Ação judicial pede anulação da Reforma da Previdência de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • pedagiaço
      Gravataí dos 3 pedágios: Leite confirma cobrança na 118 e 020 em Gravataí; Não era ’fake news’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores querem mexer com 276 mil cada por ano; Cachoeirinha e o pior do Brasil
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      A ’despiora’ da COVID: platô é de 3 vidas perdidas por dia em Gravataí; São mortes com rosto, como os Denicol ou a profe Maura
      por Rafael Martinelli
    • ppp da corsan
      Falta de água e esgoto em Gravataí: Corsan anuncia meio bilhão e reservatório nas Moradas; Grito de Zaffa deu resultado
      por Rafael Martinelli | Assessoria
    • política
      O gravataiense que come a la minuta com Bolsonaro em Brasília
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.