notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 22/06/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Marta Ávila vacina em aos 63 anos em Gravataí

    A notícia do ano sobre a COVID está a 1000 quilômetros de Gravataí

    por Rafael Martinelli | Publicada em 12/04/2021 às 17h18| Atualizada em 26/04/2021 às 21h51

    A melhor notícia do ano pode estar a pouco mais de mil quilômetros, em Serrana. O Projeto S, do Butantan, já vacinou mais da metade dos 45 mil habitantes com as duas doses da Coronavac e, há 13 dias, a cidade a 3h de São Paulo não tem nenhum novo caso de intubação em decorrência da COVID-19.

    É evidência de que, mesmo não sendo a melhor vacina, funciona, para reduzir casos graves e vidas perdidas, uma imunização na qual Gravataí está na frente na Grande Porto Alegre, com 44 mil imunizações, ou 72% das doses recebidas do Ministério da Saúde por intermédio do Governo do Estado.

    Neste sábado, foram aplicadas 1.433 doses da Coronavac em idosos acima de 63 anos.

    – Gratidão a Deus por me dar esta oportunidade de ser vacinada e, também, à ciência, pela sua eficiência. Emoção me define hoje – resumiu o clima Marta Ávila, que recebeu a disse na Unidade Básica de Saúde Parque dos Anjos.

    Nesta segunda, a idade é igual ou superior a 62 anos. Também começou hoje a vacinação contra a influenza para trabalhadores da saúde, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas – que, é preciso saber, não podem tomar a vacina em um intervalo de 15 dias em caso de imunização contra COVID.

    Ambas campanhas pedem doações voluntárias de alimentos.

    Voltemos à terra da esperança, que motiva o artigo.

    Em Serrana já foram vacinados 27.160 acima de 28 anos, ou 95,7% do objetivo inicial da pesquisa. E a ‘ideologia dos números’ mostra que, além dos 13 dias sem novas intubações, a antes superlotada UPA da cidade não tem nenhum internado e os cinco pacientes em estado grave na UTI do hospital – a Santa Casa local, como o nosso Dom João Becker – foram internados ainda em março; em abril, nenhum novo paciente em unidade de tratamento intensivo.

    O número de pacientes com sintomas gripais também caiu 67% em toda rede municipal de saúde.

    Glenda Moraes, chefe da Vigilância Epidemiológica, ainda acha cedo para associar o fim do colapso na saúde ao Projeto S, cujos resultados o Instituto Butantan divulgará em maio.

    – Precisamos aguardar mais um tempo para saber o efeito da vacinação em massa – disse ao Estadão, esperando a confirmação de que os indicadores locais mostrem que, conforme os testes mundiais, a Coronavac reduz em mais de 50% a infecção, o que faz com que os casos graves caiam 80% e as vidas perdidas sejam quase que 100% evitadas.

    50,7%, infecção leve, 83,7 e 100

    Também à reportagem Marcos de Carvalho Borges, investigador principal do estudo, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, disse que os vacinados ainda serão acompanhados ao longo de um ano, “para entender quanto tempo durará a resposta imunológica proporcionada pela Coronavac”.

    Ao fim, viva a ciência e viva o SUS!

    Fato é que as evidências são de que, não curandeirismos, mas a vacinação contra a COVID-19 vai nos permitir ao menos a tentativa de um novo normal – não esse por decretos que abrem-e-fecham, e como consequência caem 20 Airbus por dia no Brasil, dois em um ano em Gravataí.

    Coronavac é o nome do jacaré.

    Vachina é o apelido que usavam em 2020 criminosos que nos fizeram perder tanto tempo; e vidas.

    Na aldeia, que é onde pisamos, já morremos mais do que nascemos, como reportei sábado em Nunca tantos gravataienses morreram: março teve mais óbitos do que nascimentos; A virulência da COVID-19.

    Nos EUA até a próxima segunda todos os adultos estarão vacinados.

    Aqui o próprio Presidente da República disse não à vacina.

     

    LEIA TAMBÉM

    Gravataí e Cachoeirinha: as novas regras para o comércio; 50 tons de bandeira cinza

    Lockdown deu certo: Araraquara tem 2 dias sem mortes, Gravataí tem 5 a cada 24 horas; O efeito Páscoa e a UTI só em hospital militar

    A polêmica da volta às aulas: Gravataí e Cachoeirinha odeiam professores?; Para alguns nas redes sociais parece

    6 meses para ’vacina municipal’: no conta gotas atual, 2 anos para imunizar Gravataí e Cachoeirinha

     

    • negócios
      Com ’milhares de empregos’, Lojas Americanas projeta ampliação de centro de distribuição em Gravataí
      por Redação
    • emprego
      A GM de Gravataí está contratando; Saiba como se cadastrar
      por Redação
    • saúde
      Parceria Zaffa & Marco Alba confirma ampliação da UTI de Gravataí: Prefeitura banca metade do investimento no Becker; O acerto Santa Casa
      por Rafael Martinelli | Assessoria
    • operação proximidade
      Cachoeirinha: O que intriga no ’caso SKM’ que agora apreendeu dinheiro do prefeito e de empresários
      por Rafael Martinelli
    • pedagiaço
      A Gravataí que não engole pedágio: ’Depois de 14 anos pagando a duplicação ninguém merece’; O país do faturo
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Os milhões que Gravataí já perdeu com a GM parada; Aguente firme, Dominic!
      por Rafael Martinelli
    • política
      Ação judicial pede anulação da Reforma da Previdência de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • pedagiaço
      Gravataí dos 3 pedágios: Leite confirma cobrança na 118 e 020 em Gravataí; Não era ’fake news’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores querem mexer com 276 mil cada por ano; Cachoeirinha e o pior do Brasil
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      A ’despiora’ da COVID: platô é de 3 vidas perdidas por dia em Gravataí; São mortes com rosto, como os Denicol ou a profe Maura
      por Rafael Martinelli
    • ppp da corsan
      Falta de água e esgoto em Gravataí: Corsan anuncia meio bilhão e reservatório nas Moradas; Grito de Zaffa deu resultado
      por Rafael Martinelli | Assessoria
    • política
      O gravataiense que come a la minuta com Bolsonaro em Brasília
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.