notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 26/05/2022

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    GM de Gravataí já parou em média 10 meses na pandemia | Foto ARQUIVO

    Por que a GM de Gravataí pode parar em 2022; Perdas na pandemia somaram 50 milhões

    por Rafael Martinelli | Publicada em 16/01/2022 às 14h30| Atualizada em 03/02/2022 às 11h05

    A política de ‘covid zero’ da China pode forçar a General Motors a fechar em Gravataí, e no Brasil.

    Como reportei no ano passado em Os milhões que Gravataí já perdeu com a GM parada; Aguente firme, Dominic!, a perda com a pandemia foi de pelo menos R$ 50 milhões em impostos que retornariam em 2022 aos cofres da Prefeitura.

    A montadora e os 18 sistemistas parados correspondem a uma perda de cinco reais por minuto.

    Não é terrorismo midiático.

    Explico.

    Se em 2020 as paradas aconteceram devido às restrições da pandemia, o motivo pela montadora ter produzido menos em 2021 foi a falta de peças. Em especial, semicondutores, cuja escassez também já paralisou indústrias de veículos da Chevrolet em outros países. São os mesmos usados em aparelhos de celular, por exemplo.

    Reputo é o que pode voltar a acontecer em 2022.

    Marta Sfredo, principal colunista de economia de GZH, postou: “... o que estava desenhado como o principal risco para 2022 do Eurasia Group começa a se materializar: com a disseminação da variante ômicron pela China, o governo do país insiste na política ‘covid zero’ e volta a impor lockdows em cidades afetadas...”.

    A jornalista cita relatório do Banco Original que informa que empresas como Samsung, Volkswagen e fornecedoras de marcas como Nike e Adidas já estão enfrentando impactos na cadeia.

    Também de acordo com a instituição financeira, a Toyota paralisou suas operações fabris em Tianjin. A cidade é um centro industrial que responde por 1,7% das exportações chinesas.

    Ainda segundo cálculos do Original, o atraso de uma semana no comércio essencial no porto de Ningbo, a cerca de 1,1 mil quilômetros ao sul de Tianjin, pode afetar operações estimadas em US$ 4 bilhões, incluindo a exportação de US$ 236 milhões em placas de circuitos integrados.

    – A escassez desses semicondutores travou a produção de vários segmentos ao redor do mundo, especialmente da indústria automobilística – conclui ela, sem citar a General Motors, o que faço eu.

    Como tratei em GM parada, Onix perde liderança e Gravataí dinheiro; ’É a pandemia, estúpido’!, a conta da tragédia é que cada mês com a montadora parada corresponda a R$ 5 milhões perdidos por Gravataí.

    Em uma média, o complexo automotivo que tem 5 mil funcionários, incluindo as 18 empresas sistemistas, ficou completamente parado por 10 meses entre 2020 e 2022.

    Essa redução na produção corresponde aos R$ 50 milhões, ou 40% dos R$ 200 milhões recebidos de todos os impostos recolhidos pelo município.

    A parada de 2021 também fez com que o Onix, produzido em Gravataí, perdesse para o Fiat Strada a liderança de vendas que comemorava desde 2015. O Onix também perdeu a liderança no ranking sem veículos maiores, como picapes, para o HB20, da Hyundai.

    São perdas que se somam aos impactos do dinheiro a menor circulando na economia local.

    Ao fim, o momento é de apreensão.

    A volta do segundo turno da GM no segundo semestre de 2021, com produção recorde, indicava a salvação das perdas. Uma nova parada em 2022 liga o pisca-alerta, mesmo para a Gravataí que “tem dinheiro”, como o prefeito Luiz Zaffalon (MDB) disse neste janeiro na entrevista Um ano de governo, 1h com Zaffa: balanço e perspectivas; Covid, Rio, investimentos, Zaffari, pauta-bomba da Sogil e outras polêmicas.

    Não vou estragar o domingo de ninguém analisando neste artigo o alerta do pinote da Ford, que anunciou nesta semana que vai encerrar a produção de veículos no país; e nem evocar uma antiga polêmica gaúcha entre os diferentes lados da ferradura ideológica.

    A General Motors é uma bênção para Gravataí e, com a 'GMdependência', seria uma catástrofe desistir do Brasil, como já tratei em artigos como A GM vai embora de Gravataí; O ’Tchau, Ford!’ e nós e Se ou quando a GM for embora de Gravataí; o cavalo e o burro em 2024.

    Fatos, aqueles chatos que atrapalham argumentos, torcida ou secação, a GM corre sim risco de parar novamente em 2022, mesmo que até puteiro reste aberto.

    Com a – mais ou menos – imprevisibilidade da pandemia, seguimos como aquela personagem do Millôr que se jogou do décimo andar e, ao passar pelo oitavo, constatou: “até aqui tudo bem”; e, ao chegar ao segundo andar, refletiu: “bem, se eu não me machuquei até aqui não é neste pedacinho à toa que vou me arrebentar”.

     

    LEIA TAMBÉM

    Os números da explosão da covid em Gravataí revelam uma boa notícia; A salvação em 0,5 mL

    • política
      Nova eleição Cachoeirinha: ’Tenho princípios. Não serei vice de um governo que é sequência de Miki’, diz Dr. Rubinho
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí vai ao Vale do Silício
      por Rafael Martinelli
    • política
      Patrícia Alba assina documento do Movimento RS 118 Sem Pedágio; O Velho Oeste do Billy the Kid
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Acerta o prefeito Cristian ao retomar máscaras em Cachoeirinha; O ’novo normal’ da covid
      por Rafael Martinelli
    • política
      Em Gravataí, início do fim de uma fake news de 400 milhões; O Vanucci e ’a Áfica é logo ali’
      por Rafael Martinelli
    • política
      IPTU Verde: como Zaffa quer baixar impostos; ‘Gravataí decolou’
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • política
      Nova secretária da Saúde de Cachoeirinha é Breier, mas não é Miki; A Verdadeira História do Paraíso
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Mesmo com casos em escola, Gravataí não vai obrigar máscaras; Os números da covid hoje
      por Rafael Martinelli
    • política
      Mentira sobre baixar combustíveis vai assaltar Gravataí, Cachoeirinha e Viamão em 42 milhões anuais
      por Rafael Martinelli
    • política
      Nova eleição Cachoeirinha: Delegado terá como vice Aline, filha do vereador Deoclécio; Com esposa, Marco Barbosa & tudo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Nova eleição em Cachoeirinha: vereador revela estratégia do prefeito Cristian de atrair adversários para vice; Feola, Garrincha e os russos
      por Rafael Martinelli
    • política
      O que a prisão de ex-interventor de Gravataí ensina para o Ministério Público
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.