notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/12/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Prefeito fez anúncio em live com presidente da Câmara e secretários

    ’Pauta-bomba da Sogil’: Zaffa anuncia redução nas tarifas em Gravataí; Royalties do petróleo ’tiram ônibus da sala’

    por Rafael Martinelli | Publicada em 17/11/2021 às 21h56| Atualizada em 29/11/2021 às 15h27

    O aumento nos repasses de royalties do petróleo em vitória judicial da Prefeitura vai permitir que Gravataí reduza a tarifa dos ônibus municipais, os branquinhos. E 'tire o ônibus na sala' de nova 'pauta-bomba da Sogil'.

    Mesmo sem confirmar valores, o prefeito Luiz Zaffalon (MDB) anunciou em live na noite desta quarta-feira que a passagem ficará entre as mais baixas da região metropolitana – o que significa menos de R$ 4. Congelada desde 2019, atualmente custa R$ 4,80.

    Ao lado dos secretários Adão de Castro (Mobilidade Urbana) e Davi Severgnini (Fazenda, Planejamento e Orçamento), Zaffa comunicou ao presidente da Câmara Alan Vieira (MDB) que um projeto de lei será enviado ao legislativo prevendo a redução da tarifa e outras ações.

    – Esta estratégia de governo teve a aprovação de todos os vereadores da nossa base. Reduzir o preço da passagem é um ganho direto dos mais necessitados da nossa sociedade, dos pobres, dos trabalhadores. São estes que, de fato, custeiam o sistema de ônibus de qualquer cidade do Brasil – disse o prefeito em live.

    – Toda esta receita royalties do petróleo que começamos a receber neste mês será dedicada a um programa de mobilidade urbana que prevê vários investimentos, entre os quais, aquele que permitirá a redução da passagem para um patamar que se situe entre os menores valores de passagens da região metropolitana – acrescentou.

    Conforme Zaffa, o projeto de lei que será protocolado na Câmara institui a chamada ação de apoio à infraestrutura e à mobilidade urbana, na qual o município propõe melhorias, como pavimentação e duplicação de vias, investimentos em ciclovias e em passeios em condições de acessibilidade (as chamadas Rotas Acessíveis).

    No transporte coletivo, além da redução da passagem para o usuário, serão feitos investimentos em paradas de ônibus e revitalização do mobiliário urbano.

    O secretário da Fazenda Davi Severgnini explicou que a redução da tarifa será completamente custeada com recurso dos royalties do petróleo.

    – Significa dizer que, sem mexer em um centavo dos recursos do orçamento existente, o governo conseguirá levar as tarifas ao preço mais baixo, atendendo o público mais pobre e apoiando a classe empregadora e geradora de empregos, na medida em que estas respondem por cerca de 60% das aquisições de tarifas atualmente.

    – A redução da tarifa servirá também como incentivo para atração de novos investimentos, já que o empregador terá redução de custos da sua folha de pagamento – reforçou o secretário de Mobilidade, Adão Castro.

    Ao fim, apresentando um programa para o transporte coletivo, e com redução nas tarifas, o governo ‘tira o ônibus da sala’ ao comunicar à sociedade uma contrapartida melhor do que apenas o congelamento do início do ano. E usando um dinheiro que, até o mês passado, não tinha.

    Zaffa salva sua base de um desgaste maior, que seria aprovar novamente a ‘pauta-bomba da Sogil’.

    Os vereadores apanham até hoje no Grande Tribunal das Redes Sociais pela aprovação do projeto do governo que em fevereiro destinou R$ 5 milhões à concessionária: R$ 3 milhões em indenização por perdas na pandemia e R$ 2 milhões em compra de passagens.

    Assim que conhecer o projeto e o detalhamento do uso dos recursos públicos no programa do transporte coletivo, posto novo artigo. Mas o aumento nos royalties pode render R$ 12 milhões por ano.

     

    LEIA TAMBÉM

    Sem mico, nem soberba: LDO com 70 mi de investimentos em Gravataí será aprovada na Câmara; Oposição contra pela ’pauta-bomba’ da Sogil

    Ano eleitoral antecipado: Oposição vai obstruir pauta e Gravataí pode ficar sem orçamento; A ’pauta-bomba da Sogil’ e A Pequena Vendedora de Fósforos

    ’Espero alternativa para não dar subsídio’ para Sogil, diz Zaffa; Davi, Herodes Antipas e o cheque em branco

    Governo Zaffa vai apresentar novo subsídio ao transporte coletivo em Gravataí; A Bombonera e a ’pauta-bomba da Sogil’ 2.2

    • política
      CC da Câmara de Gravataí não vacinou; O berrante da ’ideologia dos números’ da covid
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil é matar ou morrer em Gravataí; O risco da Câmara como vilã
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador preso pede para voltar a Câmara de Cachoeirinha; A fila que anda e a ameaça de derrota do ’X9’ à Presidência
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil: ’Temos a sétima assinatura para abrir CPI’, diz Ávila; O poker face e os vereadores alvos da oposição
      por Rafael Martinelli
    • política
      PT de Gravataí age no modo Dênis Abrahão; A CPI da Sogil e ’nós contra eles’ os animais
      por Rafael Martinelli
    • política
      O gravataiense na filiação de Bolsonaro vai com ’mito’ até o fim; Sem ’pega centrão’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Por que CPI da Sogil nasce morta em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Presidência da Câmara de Gravataí: processo ameaça eleição de vereador policial federal; ’Não falo com imprensa marrom’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.