notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/12/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Câmara de Vereadores de Gravataí

    Projeto antecipa reposição salarial para funcionalismo de Gravataí; A ’pauta-bomba’ é incluir ou não políticos

    por Rafael Martinelli | Publicada em 17/11/2021 às 12h13| Atualizada em 29/11/2021 às 15h26

    O prefeito de Gravataí Luiz Zaffalon (MDB) enviou à Câmara o Projeto de Lei 96/2021 que deflagra a reposição salarial para os servidores públicos e a ‘pauta-bomba’ do aumento também para agentes políticos municipais.

    É Zaffa  cumprindo o que prometeu aos seus vereadores, e sinalizou aos sindicatos dos professores e dos municipários, nas negociações para aprovação da Reforma da Previdência, como antecipei em maio em Reforma da Previdência de Gravataí: servidores sem aumento de alíquota e com reposição em 22 e Novo Centro Administrativo entra na conta da ’salvação das aposentadorias’; O ganha-ganha.

    O PL antecipa a data-base para revisão anual e reajuste dos vencimentos para 1º de janeiro. Em 2021, devido ao socorro federal liberado no ano anterior, municípios estavam impedidos de dar reajuste.

    No texto da justificativa, o prefeito sinaliza com a reposição da inflação dos 12 meses de 2021 conforme o INPC, que deve fechar em torno de 10%.

    – O presente Projeto de Lei vem, em cumprimento à solicitação expressa desta Casa, quando da tramitação do projeto de Reforma da Previdência, propor a antecipação da data-base para a revisão anual dos vencimentos e salários dos servidores públicos do município para 1º de janeiro de cada ano – escreve Zaffa, acrescentando que a proposta foi objeto de tratativas com os sindicatos.

    – Cumpre ressaltar, por apego aos fatos, que tal solução somente está sendo possível após a aprovação pela Câmara da Reforma da Previdência, cujos resultados possibilitam uma economia vital para que se possa, novamente, abrir espaço financeiro para o dispêndio envolvido em um reajuste desta monta – conclui, sempre saudando a aprovação daquela que chamou de ‘reforma das reformas’.

    O impacto, entre servidores ativos e inativo corresponderá a R$ 40 milhões no ano, em uma folha de R$ 430 milhões.

    Como tratei em outubro em LDO 2022: ’É melhor momento para Gravataí’; O otimismo de Zaffa em números - e reposição aos servidores, a previsão financeira para o reajuste já consta na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que será votada nesta quinta-feira; e, pelo cotejo de votos feito pelo Seguinte:, aprovada, com os votos contrários da oposição, mesmo com o vaudeville que reportei em Ano eleitoral antecipado: Oposição vai obstruir pauta e Gravataí pode ficar sem orçamento; A ’pauta-bomba da Sogil’ e A Pequena Vendedora de Fósforos.

    Ao fim, como alerto na abertura do artigo, se o reajuste para o funcionalismo ao menos ameniza o fim de mês perpétuo de uma categoria que alega prejuízos de 40% nos últimos 10 anos, traz junto uma polêmica: a extensão da reposição inflacionária para os políticos.

    Concluo da mesma forma que nos artigos Vereadores de Gravataí podem ter mesma reposição de 10 por cento do funcionalismo; Os mil a mais e o ossoPrefeito, vice, secretários e CCs também terão reajuste de 10 por cento em Gravataí; É osso! e PSD de Gravataí anuncia voto contra aumento de salário para vereadores, prefeito, vice, secretários e CCs: “não considero um absurdo a reposição aos políticos após 10 anos de ‘reajuste zero’, mas concluo da mesma forma que nos dois artigos anteriores sobre a polêmica: “É verdade que a Câmara tem salários congelados e mais baixos entre as maiores cidades gaúchas. É verdade que há quase quatro anos não temos mais o ‘CâmaraTur’, com viagens de vereadores. É verdade também que a economia feita pelo legislativo permitiu que fosse entregue à Santa Casa um cheque de R$ 3 milhões em sobra de orçamento para a construção da nova Emergência do Hospital Dom João Becker. Mas também é uma realidade brasileiro-venezuelana que a população não vai engolir um aumento de salário para políticos quando tem gente na fila do osso”.

    É ‘pauta-bomba’.

    É osso!

     

    LEIA TAMBÉM

    Zaffa envia à Câmara 50 milhões em financiamento para obras em Gravataí: ’É resultado do nome limpo’; Saiba o que será feito

    Um ano após eleição para prefeito de Gravataí: o que a política mudou na vida de Zaffa

    PPA de 4,4 bi: Gravataí será ’ilha de investimentos’ nos próximos 4 anos

    • política
      CC da Câmara de Gravataí não vacinou; O berrante da ’ideologia dos números’ da covid
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil é matar ou morrer em Gravataí; O risco da Câmara como vilã
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador preso pede para voltar a Câmara de Cachoeirinha; A fila que anda e a ameaça de derrota do ’X9’ à Presidência
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil: ’Temos a sétima assinatura para abrir CPI’, diz Ávila; O poker face e os vereadores alvos da oposição
      por Rafael Martinelli
    • política
      PT de Gravataí age no modo Dênis Abrahão; A CPI da Sogil e ’nós contra eles’ os animais
      por Rafael Martinelli
    • política
      O gravataiense na filiação de Bolsonaro vai com ’mito’ até o fim; Sem ’pega centrão’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Por que CPI da Sogil nasce morta em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Presidência da Câmara de Gravataí: processo ameaça eleição de vereador policial federal; ’Não falo com imprensa marrom’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.