notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/12/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Na foto divulgada, com advogado apresentando resumo do material aos três vereadores, aparece imagem de Miki durante busca em sua casa

    EXCLUSIVO | Miki será alvo de novo impeachment ou CPI em Cachoeirinha; ’Nunca vi denúncia tão bem formulada pelo MP’, diz advogado de vereadores

    por Rafael Martinelli | Publicada em 24/10/2021 às 19h34| Atualizada em 03/11/2021 às 17h44

    Vereadores que tiveram acesso aos autos das operações Proximidade e Ousadia pedem nesta segunda feita autorização à 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça para utilizar as supostas provas de corrupção em um novo processo de cassação do prefeito Miki Breier (PSB), afastado do cargo por 180 dias, como reportei em artigos como O assassinato da reputação política de Miki; Prefeito de Cachoeirinha é afastado e chefe do MP fala em mesada e malas de dinheiro.

    – Como o processo penal segue em segredo de justiça, por cautela pediremos compartilhamento das provas para apresentar uma medida político-administrativa como CPI ou, o mais provável, impeachment – explicou ao Seguinte: na noite deste domingo o advogado Adriano Luz, que representa os vereadores Nelson Martini (PTB), Mano do Parque (PSL) e Edison Cordeiro (Republicanos).

    – Com bons advogados, o processo criminal pode se arrastar por anos. Por isso a preocupação dos vereadores, e minha como cidadão, de que o legislativo aja rápido, para não permitir que o município siga sob comando dessa gente – acrescenta o criminalista, que montou o pedido de impeachment apresentado pela ex-vereadora Jack Ritter (Cidadania) e derrubado pela Câmara, como analisei em artigos como Vereadores barram 3º impeachment de Miki: por enquanto é música no Fantástico, não escândalo; O Bruxo Silvio e as 96h de Josef K e links relacionados.

    Na quarta-feira o desembargador Aristides Pedroso de Albuquerque Neto aceitou pedido dos parlamentares para acessar, “sem restrições”, a denúncia feita pelo Ministério Público estadual que pede que Miki, e sua suposta orcrim, tornem-se réus por fraudes em licitações, superfaturamento de contratos e recebimento de propina.

    Adriano Luz analisou o material, que conforme ele contém documentos, mensagens de celular, vídeos e depoimentos gravados compilados em 11 dvds, e apresentou um resumo aos vereadores, que ainda não autorizaram a divulgação pública.

    – Em quase 10 anos de advocacia, prioritariamente na área criminal, pós graduado em ciências criminais e mestrando em ciência criminológicas e forenses, nunca me deparei até hoje com denúncia tão bem formulada, tão minuciosa e tão robusta. O MP fez um excelente trabalho – diz, não acreditando que a defesa de Miki consiga a recondução ao cargo e a anulação da denúncia, pedido e estratégia que revelei na noite de sexta no Seguinte: em EXCLUSIVO | Miki pede recondução à Prefeitura de Cachoeirinha; É absolutamente inocente, diz defesa ao pedir anulação de denúncias sobre ’mesadão do lixo’.

    – Sei o que estou dizendo é diferente dos advogados de defesa, mas vai por mim: a coisa é muito séria. Não queria estar na pele do Miki e de seus advogados. Literalmente é tentar defender o indefensável – avalia o advogado, que aposta em uma renúncia do prefeito eleito.

    – Se vereadores não abriram o impeachment por não ter certeza da existência das provas, agora tivemos o acesso a um vasto conjunto probatório. O prefeito deveria renunciar para cuidar de sua defesa. Vai ser vexatório quando o material for tornado público – conclui Adriano Luz.

    Ao fim, como antecipei no artigo de sexta, será uma semana decisiva para o futuro de Miki Breier, com possibilidade de recondução ao cargo e anulação das operações, mas também de abertura de impeachment.

    Fato é que, até o momento, só temos narrativas. Nenhuma das supostas provas foi tornada pública.

    Como não sou daqueles que permite aos políticos apenas a presunção de culpa, sou São Tomé e seu “se eu não vir a marca dos pregos nas mãos de Jesus, se eu não colocar o meu dedo na marca dos pregos, e se eu não colocar a minha mão no lado dele, eu não acreditarei. Quero ver para crer”.

    Sigo a escolha moral do “melhor um ladrão solto, do que um inocente preso”.

     

    LEIA TAMBÉM

    Miki dobra aposta: defesa diz não ter provas de corrupção e chefe do MP detalha triangulação para recebimento de dinheiro; O Powerpoint do Lula 2.1?

    ’Não há vídeos, malas, maços de dinheiro ou corrupção, só condenação midiática’, diz advogado que livrou Miki de golpeachment e teve acesso a operações em segredo de justiça; A aposta na volta do prefeito

    MP faz operação em Cachoeirinha por suspeita de corrupção no lixo; Do secretário afastado à CPI do Fantástico ou Zorra Total

    • política
      CC da Câmara de Gravataí não vacinou; O berrante da ’ideologia dos números’ da covid
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil é matar ou morrer em Gravataí; O risco da Câmara como vilã
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador preso pede para voltar a Câmara de Cachoeirinha; A fila que anda e a ameaça de derrota do ’X9’ à Presidência
      por Rafael Martinelli
    • política
      CPI da Sogil: ’Temos a sétima assinatura para abrir CPI’, diz Ávila; O poker face e os vereadores alvos da oposição
      por Rafael Martinelli
    • política
      PT de Gravataí age no modo Dênis Abrahão; A CPI da Sogil e ’nós contra eles’ os animais
      por Rafael Martinelli
    • política
      O gravataiense na filiação de Bolsonaro vai com ’mito’ até o fim; Sem ’pega centrão’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Por que CPI da Sogil nasce morta em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Presidência da Câmara de Gravataí: processo ameaça eleição de vereador policial federal; ’Não falo com imprensa marrom’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.