notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/09/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Escola Tuiuti já foi ocupada por alunos para protestar por obras reivindicadas desde 2016 | Foto CPERS

    Um candidato a Presidência da República não consegue consertar uma escola em Gravataí

    por Rafael Martinelli | Publicada em 23/07/2021 às 16h46| Atualizada em 10/08/2021 às 13h53

    Tuiuti em tupi-guarani significa “lamaçal”. Como tratei em junho em Tuiuti é Haiti: maior escola de Gravataí segue interditada; Que vergonha governador!, a maior escola pública de ensino fundamental, médio e técnico de Gravataí segue uma sujeira indelével nas mãos de Eduardo Leite (PSDB). Como pode um presidenciável não conseguir consertar uma escola que cai aos pedaços a 20 quilômetros do Palácio Piratini?

    As aulas retornam neste dia 3 de agosto, mas a última informação é que será preciso refazer o processo licitatório porque o meio milhão orçado em 2019 já está defasado para a obra. Os 1.200 alunos, aqueles que não desistem, vão estudar onde dá, não entra água ou não há risco de uma parede cair e acontecer uma tragédia.

    Como tratei no artigo anterior, é um maltrato que deveria envergonhar não só Leite, mas seus antecessores José Ivo Sartori (MDB) e Tarso Genro (PT). Governos passam, a pandemia piora e melhora, e um crime, é cometido contra um patrimônio de 81 anos de Gravataí.

    Clique aqui para assistir a um mini-doc de denúncia foi feito em uma parceria do vereador Thiago De Leon (PDT) com a produtora gravataienses Tellart Films.

    – Vai demorar outros 2 anos até ser feita a licitação? – resume o parlamentar.

    A polêmica na Tuiuti, contada em uma série de reportagens pelo Seguinte:, se arrasta desde 2016 quando a direção pediu a recuperação de instalações físicas, especialmente da rede de energia. Há época havia inclusive ameaça de fechamento da escola.

    O que toda comunidade escolar sabia só foi oficializado em novembro de 2018 após vistoria do Conselho Estadual de Educação e de engenheiros da Secretaria de Obras do Estado que interditaram três dos quatro pavilhões da escola por apresentarem graves problemas estruturais, especialmente no forro e na parte elétrica.

    Só restou espaço para quatro salas, com capacidade para 35 alunos. Em 2019, as aulas foram entre o refeitório, biblioteca e até o salão da Igreja.

    Em janeiro de 2020, elementos técnicos da licitação foram encaminhados à Central de Licitações (Celic) com um orçamento de R$ 525.325,03. Com a tragédia da COVID-19 a partir de março, que suspendeu as aulas, e o decreto de calamidade pública que restringiu atividades, como a construção civil, no Rio Grande do Sul, o processo 20190000169995 parou até, no dia 11, chegar ao Departamento de Obras Públicas da Secretaria de Obras do Estado, sob o comando de José Stédile (PSB), ex-deputado federal e ex-prefeito de Cachoeirinha.

    Ao fim, insisto: é uma vergonha, como trato desde o ano passado em artigos como Onde é difícil tratar piolhos e tapar buracos no telhado, volta às aulas é tragédia; Obrigado Miki, socorro Marco Alba! Façam greve, alunos, onde questionava a volta às aulas sem a devida infraestrutura nas escolas.

    Escrevi: “Governador, os salões do Palácio Piratini são inspirados no Palácio de Versalhes, mas o Rio Grande do Sul não é a França. Não precisa ir a Pelotas. Convide seus burocratas e visite o Tuiuti e o Barbosa. O Haiti é aqui. Duvido o senhor não recue dessa política de morte”. E conclui: “Onde há dificuldade para tratar de piolhos, e tapar buracos no telhado, voltar às aulas é risco de uma tragédia. Como não é obrigação dos alunos irem às aulas, que tal uma ‘greve de presença’ para salvar os professores?”

    Um ano depois, os professores estão vacinados. Mas o Haiti – depois do terremoto – resta ali, na rua Borges de Medeiros, 435, Bonsucesso, Gravataí, CEP 94130-110.

    Resolver – ou não resolver – o problema de uma escola é um símbolo para alguém que quer ser Presidente da República.

    • coronavírus
      Parabéns, Gravataí e Cachoeirinha, por vacinar adolescentes; O negacionismo homicida de Bolsonaro
      por Rafael Martinelli
    • política
      Como tirar o Centro de Gravataí dos anos 70; Uma charla farroupilha com Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • política
      Chamou de ladrão o Miki processa; O corrupto da mesa do lado
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí pode receber ’uma nova Emergência do Becker’ após calote milionário
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores de Gravataí vão decidir sobre fim das carroças e vida melhor para carroceiros; O açoite da verdade
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Como a GM vai ajudar até a lojinha do Zaffa em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Líder da vacina, Gravataí começa a aplicar terceira dose contra covid; A noite escura dos pobres e as estrelas da noite
      por Rafael Martinelli
    • política
      Onde estarão políticos de Gravataí após fracasso do ’nem-nem’ deste domingo? O ’ex e o futuro presidiário’
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Miki acerta ao ’obrigar’ funcionalismo a vacinar contra covid em Cachoeirinha; Os 25 mil covidiotas
      por Rafael Martinelli
    • política
      Crise no transporte: Zaffa, Miki e prefeitos querem fundo estadual para subsidiar Sogil, Transcal e empresas de ônibus da da Grande Porto Alegre; Na União, Bolsonaro vetou
      por Rafael Martinelli
    • política
      Golpe do Pica-Pau-Amarelo: Bolsonaro não me faz de trouxa; O abusador sempre pede desculpas
      por Rafael Martinelli
    • política
      A foto P&B do golpe: caminhoneiros protestam na ERS-118 em Gravataí; O ’MST do bolsonarismo’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.