notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/08/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Roger Correa assumiu em março após a morte de Roberto Andrade

    Por que vereador de Gravataí foi vacinado contra COVID aos 31 anos

    por Rafael Martinelli | Publicada em 22/06/2021 às 17h35| Atualizada em 02/07/2021 às 12h37

    Após o vereador de Gravataí Roger Correa (PP) postar foto comemorando ter recebido a vacina contra a COVID-19 aos 31 anos, leitores me questionaram se não havia ‘fura-fila’. Não, o caso é análogo a Saulo, filho do prefeito de Cachoeirinha Miki Breier (PSB), que reportei em Por que filho do prefeito Miki foi vacinado aos 29 anos em Cachoeirinha; Sem ’fura-fila’.

    O parlamentar, que assumiu em março após a morte de Roberto Andrade em consequência da COVID-19, foi imunizado no grupo dos industriários. O estranhamento restou por ser funcionário de uma sistemista da GM que está com a produção suspensa desde março, assim como todo complexo automotivo.

    Roger enviou nota ao Seguinte:.

    – O cronograma estabelecido pelo poder público foi claro, ao estabelecer critérios e grupos prioritários, para aplicação da vacina contra COVID-19. Sou funcionário há mais de 10 anos de uma empresa sistemista da GM, ou seja, uma indústria. No mesmo cronograma não há diferenciação quanto a situação das atividades de cada empresa (com produção na ativa ou não) – escreveu, e em áudio defendeu a vacina como a saída para a pandemia.

    Ao fim, legal é a vacinação, mesmo que, na prática, neste momento Roger esteja imunizado para a função de vereador e não de industriário, já que não exerce trabalho presencial em sua empresa.

    Compreensível também é a fiscalização – e revolta – de eleitores com casos de ‘fura-fila’. Inclusive os ‘dentro do cronograma’. É impressionante como apareceram diagnósticos de hipertensão, diabetes, insuficiência cardíaca e outras comorbidades nestes tempos de vacinação.

    A fila nunca termina.

    E é cada vez mais ‘rica’.

    O médico R. M.* contou ao El País, na reportagem Busca por atestados falsos para vacinar contra covid-19 preocupa médicos: “Não é só uma receitinha, é fraude”, que não recebe esse tipo de pedido pelo SUS.

    – Mas entre meus colegas que atendem no sistema privado, todos recebem. Já vi um familiar e uma amiga que conseguiram se vacinar desse jeito.

    Segundo o médico, existe um recorte de classe e racial muito claro nesse debate sobre os atestados e receitas falsas: geralmente, são pessoas brancas e da classe média e alta, com médicos na família ou em grupos de amizade.

    – O perfil é de quem tem dinheiro para pagar um particular ou um plano de saúde bom e tenta tirar proveito dessas coisas – explica.

    Já a médica H. M.*, que trabalha num posto de saúde na zona sul de São Paulo aplicando vacinas contra a COVID-19 – e que atende tanto uma elite do Morumbi como cidadãos que vivem nas favelas do entorno –, afirma que esse recorte social é muito evidente desde o início da campanha de vacinação. Por exemplo, os mais pobres têm mais dificuldade de acesso à informação.

    – Há pessoas com mais de 60 anos que ainda não foram vacinadas por dificuldade de chegar à unidade de saúde ou por pouca informação.

    É nojento relato feito ao El País pela clínica geral J. K*, que atende em consultório particular em São Paulo:

    – Acordei no último sábado e havia três mensagens de pessoas que conheço. Uma delas queria cinco receitas, para ela, para os irmãos e as cunhadas. E ainda teve a capacidade de mandar a foto de uma receita com o medicamento que ela queria. Eu fiquei muito brava e nem respondi. Eu não fiz nem para meus irmãos, que acham errado e então esperando na fila a vez deles.

    Associo-me ao médico Gerson Salvador, especialista em infectologia e saúde pública, que afirma que “a palavra certa é fraude”, já que são pessoas que “buscam fraudar um documento com o objetivo de obter uma vantagem.”

    Lembra-me uma millôriana: “Uma característica curiosa do corrupto se observa em restaurantes. O corrupto está sempre nas outras mesas”.

     

    LEIA TAMBÉM

    Dr. Levi deveria ter tomado vacina antes em Gravataí; Bolsonaro ainda não vacinou

    Por que clínica do vice-prefeito foi vacinada em Gravataí; Sem ’fura fila’

    Gravataí sob suspeita de ’fura-fila’ na vacinação contra COVID 19; O homicídio moral

    • política
      Adesão de Gravataí a privatização da Corsan não é uma certeza; 4 bi torrados para o selo ’liberal do ano’ de Leite
      por Rafael Martinelli
    • luto
      Tragédia leva Sônia Oliveira, filha de Dorival, secretária da educação e ’rainha’ do MDB de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • operação cidade de deus
      Por que vereador de Cachoeirinha foi preso na operação Cidade de Deus
      por Rafael Martinelli
    • crise no transporte
      Gravataí e Cachoeirinha: estudo mostra ser irreversível subsídio como para Sogil e Transbus
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      39 vidas foram perdidas, mas Gravataí tem menores índices do ano; Por que ainda não é hora da ’festa da covid’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa não gostou do projeto de novo IPTU para Gravataí; ’Não quero aumentar impostos’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Cachoeirinha, como Gravataí, indenizou empresa de ônibus por perdas na pandemia; A institucionalização do subsídio
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí terá 280 milhões em investimentos: ’Se Marco Alba fez revolução com 80 milhões, imagina o que podemos fazer’, diz Zaffa
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.