notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 04/08/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    ppp da corsan

    Diretor-presidente Roberto Barbuti veio a Gravataí apresentar plano de investimentos para o prefeito Luiz Zaffalon

    Falta de água e esgoto em Gravataí: Corsan anuncia meio bilhão e reservatório nas Moradas; Grito de Zaffa deu resultado

    por Rafael Martinelli | Assessoria | Publicada em 16/06/2021 às 12h21| Atualizada em 28/06/2021 às 14h10

    Jorrou resultado a cobrança-desabafo – “estamos cansados das desculpas da Corsan” – que o prefeito Luiz Zaffalon fez em março. A direção da Corsan veio a Gravataí na terça-feira anunciar investimentos de meio bilhão em 7 anos em obras de água e esgoto.

    Mais: para tirar o plano das promessas e dos softwares, foi assinada a ordem de início para construção de um novo reservatório para enfrentar a falta de água na região das Moradas do Vale.

    – Fiz uma forte cobrança, no início deste ano, à Corsan, porque acreditamos e precisamos dos investimentos, que em resposta, a companhia agora anuncia. A obra do novo reservatório, na Morada do Vale, é moderna e busca resolver o problema da falta de água. É um momento histórico para essa região. Nós acreditamos na Corsan e precisamos dos investimentos anunciados hoje – disse Zaffa, ex-presidente da companhia e hoje gestor de uma cidade que está entre as piores no ranking brasileiro do saneamento.

    Como reportei em Sem água e sem esgoto Gravataí segue entre piores do Brasil; Zaffa apoia privatizar Corsan, Gravataí ganhou seis posições, mas se mantém entre as piores do Brasil no ranking do saneamento.

    O levantamento feito pelo Instituto Trata Brasil com base em dados de 2019 mostra que o município subiu do 94º lugar para o 88º em 2021. O percentual da população atendida com água é de 95,24% e com esgoto 33,57%.

    A expectativa de reversão dos números trágicos sempre foi, para Zaffa, a parceria público-privada (PPP) da Corsan com o consórcio Aegea, que envolve 9 municípios da Região Metropolitana e projeta universalizar os serviços, com investimento de R$ 1,77 bilhão em 11 anos.

    – O déficit no esgotamento sanitário precisa ser enfrentado com inconformismo. Nessa busca a PPP foi um passo fundamental rumo à universalização dos serviços. Temos desafios também no abastecimento de água. A Corsan vem buscando aumentar a segurança hídrica da região e construir alternativas à água captada no rio Gravataí – admitiu o diretor-presidente da Corsan.

    Roberto Barbuti explicou que a companhia tem buscado renovar as fontes de recursos financeiros, por meio de movimentos como captação de debêntures, financiamento junto à International Finance Corporation (IFC) e abertura de capital, a qual deve injetar cerca de R$ 1 bilhão na empresa.

    Há garantia dos investimentos do plano apresentado em Gravataí.

    – São investimentos planejados, já previstos em orçamento, com execução projetada ou em andamento – assegurou o diretor de Expansão da Companhia, Julio Hofer.

    Zaffa e os diretores da Corsan foram até a área onde será construído o novo reservatório de 3 milhões de litros, que vai beneficiar a região noroeste da cidade, o que inclui as Moradas do Vale I, II e III.

    Com capacidade de atender 67 mil habitantes, a nova estrutura tem investimento de R$ 3.886.996,07 e previsão de término em julho de 2022.

    – A construção será feita em aço vitrificado, uma tecnologia de rápida execução e alta durabilidade. A principal função do novo reservatório é reforçar a oferta, garantindo o abastecimento por mais tempo para a população durante situações de falta de água no sistema – detalhou Julio Hofer.

     

    O plano de investimento

     

    Na apresentação dos investimentos nos sistemas de água e esgoto de Gravataí e Cachoeirinha, que funcionam de forma integrada e tem captação de água em Canoas, foram listadas obras de esgotamento sanitário em andamento para ampliação das Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) Parque dos Anjos e Freeway e a execução de redes coletoras, Estações de Bombeamento de Esgoto (EBEs) e linhas de recalque nos bairros Tom Jobim, Moradas do Vale I e II e Parque Ipiranga.

    No abastecimento de água estão sendo executados o novo reservatório das Moradas e uma adutora de água tratada em Cachoeirinha, partindo desde a avenida Flores da Cunha até o Centro de Reservação (CR) Vista Alegre.

    Na fase de projeto, estão melhorias na Estação de Tratamento de Água (ETA) Cachoeirinha (ampliação de produção com instalação de lamelas flexíveis nos decantadores); interligação, por meio de nova adutora, entre a ETA Gravataí e o CR Ciprestes; nova adutora entre a ETA Gravataí e o reservatório R-34 (Santa Cecília); aumento de vazão de água bruta de Canoas para a ETA Cachoeirinha, com substituição da adutora existente; nova captação de água no arroio das Garças; implantação de sistema de abastecimento em Viamão com captação de água no Guaíba, nova ETA, reservatórios e adutoras (o que vai aumentar a disponibilidade de água para várias cidades da Região Metropolitana, incluindo Gravataí); ampliação da produção da ETA Gravataí em 50%, passando para 750 l/s; interligação entre os CRs Ciprestes e Vista Alegre, com nova adutora; aumento da capacidade da ETA Cachoeirinha para 1400 l/s (acréscimo de 50%); nova adutora entre Gravataí e Cachoeirinha, com substituição da existente; e nova adutora entre a ETA Alvorada e a ETA antiga em Gravataí, localizada no Distrito Industrial.

    O superintendente da regional Metropolitana, André Borges, também explanou o plano de ação operacional desenvolvido para a cidade, que incluiu, entre ações já realizadas ou em vias de conclusão, o aumento da vazão de água bruta para a ETA de Cachoeirinha; reservatório R-34 e Estação de Bombeamento de Água Tratada (EBAT) no bairro Santa Cecília; instalação de macromedidores, pontos de pressão e ampliação do sistema de telemetria; novo Centro de Controle Operacional; nova travessia junto à ponte do Passo dos Ferreiros; e melhorias das condições de enfrentamento à estiagem, com a implantação de sistemas de captação superficial por balsas.

    Estão previstas, segundo o superintendente, ações de curto prazo para aumento da eficiência e confiabilidade de motores da captação no arroio das Garças; implementação de Grupos Motobomba (GMBV) na captação da ETA Rio Branco, em Canoas; aumento da capacidade de reservação de água bruta na lagoa do 1º recalque de Cachoeirinha; resolução de problemas operacionais do 1º recalque das Garças; aumento de eficiência e segurança do sistema elétrico no 2º recalque da ETA Gravataí; conclusão de adutora de água tratada na ponte do Passo dos Ferreiros; e implantação de reservação para a EBAT-84.

     

    Analiso.

    Valeu o grito de Zaffa em 5 de março, no pior mês da pandemia, que para quem não lembra, reproduzo de Sem água para lavar as mãos: ’Estamos cansados das desculpas da Corsan’, diz Zaffa:

    – A sociedade passa por um momento delicado em que o simples ato de lavar as mãos pode salvar vidas. Porém, em Gravataí, as pessoas ainda sofrem com a falta de água. Não é possível mais aceitar que, em pleno 2021, a Corsan não consiga manter um abastecimento de água satisfatório em Gravataí. Todos os dias, algum ponto da cidade sofre com o desabastecimento e nada é feito. Estamos cansados de desculpas. Queremos que a empresa apresente um plano de ações para resolver, de uma vez por todas, este problema.

    Ao fim, está aí o plano.

    Aguardemos a execução. Gravataí tem represado a atração de investimentos, industriais mas principalmente imobiliários, por falta de água e esgoto. Que uma eventual privatização, além de mexer no bolso do consumidor, não atrapalhe quebrando contratos, como é feito alerta, por exemplo, em Privatização da Corsan: Patrícia Alba ’pega na mentira’ o governador; Deputada de Gravataí vota contra ’Pix ilimitado’ para vender a estatal.

     

    LEIA TAMBÉM

    O que é o fenômeno no Rio Gravataí que alerta Prefeitura e ambientalistas

    A esperança para acabar a falta de água e tirar Gravataí do rodapé do saneamento; assista

    Corsan apresenta investimentos da PPP em Gravataí

    Como tirar Gravataí do rodapé do saneamento

    Um outro lado da PPP da Corsan; uma GM para Gravataí

    O Rio Gravataí está descendo pelo ralo

    Cerco ao veneno no Rio Gravataí; o nome do que nos mata aos poucos

    • política
      Adesão de Gravataí a privatização da Corsan não é uma certeza; 4 bi torrados para o selo ’liberal do ano’ de Leite
      por Rafael Martinelli
    • luto
      Tragédia leva Sônia Oliveira, filha de Dorival, secretária da educação e ’rainha’ do MDB de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • operação cidade de deus
      Por que vereador de Cachoeirinha foi preso na operação Cidade de Deus
      por Rafael Martinelli
    • crise no transporte
      Gravataí e Cachoeirinha: estudo mostra ser irreversível subsídio como para Sogil e Transbus
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      39 vidas foram perdidas, mas Gravataí tem menores índices do ano; Por que ainda não é hora da ’festa da covid’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa não gostou do projeto de novo IPTU para Gravataí; ’Não quero aumentar impostos’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Cachoeirinha, como Gravataí, indenizou empresa de ônibus por perdas na pandemia; A institucionalização do subsídio
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí terá 280 milhões em investimentos: ’Se Marco Alba fez revolução com 80 milhões, imagina o que podemos fazer’, diz Zaffa
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.