notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/09/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    3º Neurônio | humor

    Invernidades

    por Fraga | Publicada em 04/08/2021 às 12h35| Atualizada em 05/08/2021 às 12h25

    Nada de se queixar de frio no trabalho. Lá fora faz a mesma temperatura para os desempregados.

    No inverno, chegar é meio caminho para aconchegar. 

    Frio de 5º. O mínimo que se pode fazer pelos termômetros é pôr cachecol no pescoço deles.

    No rigor deste inverno, a vingança é um prato de sopa que se toma tépido. 

    No tempo em que Deus dava o frio conforme o cobertor, o desamparo social não dava esse povaréu todo nas ruas. 

    Ao ver a luz gelada no ar, o rigoroso inverno ficou tão excitado que teve uma estalagmite. 

    A temperatura baixou tanto no sul que já foram vistos vários carros circulando com suas calotas polares. 

    No frio do sul, a cobertura jornalística procura os sem-teto, quando o que esses querem é ser procurados por cobertores.

    No inverno, a sensação térmica castiga a todos, mais ainda quem tem o salário congelado. 

    A campanha do agasalho funciona mesmo: a gente não vê publicitário passando frio. 

    Nas noites de inverno, dorme-se com esse verão portátil - o split. 

    Para os corruptos e fraudulentos, Deus dá o frio conforme o acobertador. 

    Por mais dura que seja a realidade invernal, de noite ela ainda serve de colchão sob as marquises. 

    No inverno, praia de nudismo é uma pouca vergonha: todos chegam agasalhados. 

    Comércio reabre e deve haver duas liquidações de inverno: nas lojas e nos hospitais. 

    Um cafezinho tem o seu valor no inverno. E as cafeterias já estão explorando o consumidor. 

    No inverno, se acentuam os altos e baixos sociais: para uns, Aspen, Bariloche, Saint Moritz; para outros, submundos e subterrâneos. 

    Em certos dias de inverno nos pampas os termômetros tomam sorvete de mercúrio. 

    No Pólo Norte, às vezes a temperatura cai tanto que chega ao Pólo Sul.

    Como diria um gaúcho com chimarrão: a temperatura é de água quente de chaleira mas a sensação é de garrafa térmica. 

    A geada é o orvalho sem delicadeza alguma. 

    No inverno, tem gente que sonha em vão: em vão de marquises, em vão entre prédios, em vão de viadutos.

    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.