notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 20/08/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    cachoeirinha

    Canta e Encanta Minha Gente começou em março e já tem 1.480 alunos participantes das oficinas de canto, violão, flauta e violino em 18 escolas de Ensino Fundamental

    Canta e Encanta forma novos talentos

    por Redação | Publicada em 23/05/2019 às 16h06| Atualizada em 23/05/2019 às 18h40

    Nem a tarde chuvosa conseguiu desanimar os cerca de 20 alunos das três turmas de violão da escola municipal de Ensino Fundamental Granja Esperança. Todos atentos à instrutora Letícia Adamatti, formada em Música, que repassa, nota por nota, a canção Trem Bala, de Ana Vilela. Na sala da biblioteca, onde as aulas acontecem, silêncio e semblantes concentrados, dignos de quem quer chegar longe, como o estudante do 7º ano, Tairony Andrade dos Santos, de 14 anos.

    - Eu faço aulas de violão há três anos aqui na escola. Meu pai me deu um violão e, por isso, eu já tinha uma noção. No futuro quero poder tocar numa banda - sonha.

    O projeto já existia no município desde 2004 com o nome Música, Ação, Inclusão mas, no ano passado, o governo municipal abriu uma licitação para ampliar a iniciativa. A Fundação La Salle foi a vencedora e começou a implantar o novo modelo em março.

    - O projeto, que tinha 470 alunos, passará a atender 1.800 estudantes em 20 escolas. A implantação total ainda não terminou - projeta o prefeito Miki Breier. 

    Conforme o coordenador do projeto, Edimilson Tresoldi, as oficinas serão iniciadas em junho em mais duas escolas. Atualmente são 18. Ao todo serão 10 instrutores atuando: seis da Fundação e quatro do município. Para participar, o aluno precisa procurar a secretaria da sua escola.

    - Como são oficinas de canto e instrumentos musicais, nem sempre ele se identifica. Muitos entram e logo saem, outros voltam para turma, ou procuram outro instrumento. Por este motivo, deixamos livre a participação deles - explica Edimilson.

    As alunas Raira dos Santos, de 13 anos, e Larissa Moura do Canto, de 15 anos, começaram a oficina de violão em março e seguem os passos de pessoas da família, que já praticavam o instrumento em casa e em festinhas com amigos.

    A secretária de Educação, Rosa Maria Lippert, diz que o objetivo do Canta e Encanta Minha Gente é proporcionar aos estudantes o acesso voluntário e gratuito ao aprendizado dos fundamentos da música e instrumentos musicais, bem como o desenvolvimento da expressão corporal.

    - Como acontece no contraturno das aulas, o projeto acaba tirando muitas crianças e adolescentes da ociosidade e até mesmo da rua.

    O contrato com a Fundação La Salle terá a duração de um ano, prorrogável por até quatro vezes, conforme a legislação vigente.

    • supermercados
      Agas quer vendas de R$ 520 milhões na Expoagas 2019
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • eleição 2019
      A lista de quem pode concorrer ao Conselho Tutelar
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Em recuperação, vereador Nadir ainda evita visitas
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Anabel também vai para trás do muro? Postou e apagou Lula
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Áureo assume Mobilidade; na fila para Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • tecnologia da informação
      AGTI coloca Gravataí na vanguarda
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • cultura
      Falta uma semana para o Festival de Teatro
      por Redação
    • economia
      2 em cada 10 novas vagas são por dia ou horas
      por Heloísa Mendonça | El País
    • av. dos estados
      Um dos maiores problemas de alagamento perto da solução
      por Redação
    • opinião
      Stasinski vs Márcio Souza; quem ganhou o PV de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • duplicação
      Presidente do BNDES elogia ritmo das obras na RS-118
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • panificação
      Uma indústria que só cresce em Gravataí e Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • coluna do silvestre
      O novo Asun de Gravataí quer expandir a rede
      por Silvestre Silva Santos
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.