notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/11/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    violência

    Menina havia sido raptada na zona norte de Porto Alegre | ARQUIVO PESSOAL

    Quem matou a pequena Eduarda?

    por Eduardo Torres | Publicada em 22/10/2018 às 11h48| Atualizada em 29/10/2018 às 12h22

    Imagens de câmeras na zona norte de Porto Alegre, depoimentos de testemunhas e a busca de informações que possam levar à confecção de um retrato-falado. Estes agora são os desafios para os investigadores da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima, do Deca, a partir da confirmação de que o corpo de uma menina encontrado às margens do Rio Gravataí, junto à RS-118, em Alvorada, próximo do limite com Gravataí, é mesmo o da menina Eduarda Herrera de Melo, de nove anos, desaparecida desde a noite de domingo, quando teria sido raptada no bairro Rubem Berta, em Porto Alegre.

    De acordo com a diretora do Deca, delegada Adriana Regina da Costa, somente o exame de necropsia poderá precisar a causa da morte da criança mas, segundo ela, não há marcas de tiros aparentes no corpo.

    — Ela foi encontrada dentro da água, na margem do rio, com roupas. Há muito lixo e outros objetos próximos do local onde estava o corpo. Não é possível relacionar ainda nada do que estava ali com o crime. Precisaremos aguardar o trabalho da perícia para precisar o cenário do crime e também ter, a partir destas informações, uma linha mais clara de investigação — aponta a delegada.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | A lava-jato contra as facções e a conexão com Gravataí

    Lei expõe crianças a abuso

    Olhos a mais pelas crianças

     

    Segundo a delegada, ainda não é possível afirmar sequer há quanto tempo ela foi morta. A menina, já sem vida, foi encontrada por um homem que teria parado na rodovia por volta das 7h para urinar no matagal. Assustado, ele correu e acionou a polícia.

    Conforme os relatos de familiares e testemunhas, um homem em um carro vermelho teria carregado Eduarda por volta das 20h45min, enquanto ela brincava na frente de casa.

    — Ainda na madrugada nossos agentes levantaram algumas imagens de câmeras, que mostram carros circulando na região, mas não é possível ver a menina. Por enquanto, não encontramos nada conclusivo neste ponto e, na rodovia, onde provavelmente acabou o crime, também não há registros de câmeras. É um lugar bastante ermo — diz Adriana.

     

    Perfil do assassino

     

    A informação espalhada pelas redes sociais de que se tratava de um Siena vermelho, e que teria sido encontrado no bairro São Sebastião, na zona norte da Capital, horas depois, ainda não é confirmada pela polícia.

    Conforme a diretora do Deca, neste momento há muitas informações desencontradas.

    — Até agora, tínhamos o objetivo de encontrar a menina. Infelizmente, ela já estava sem vida. Agora, nosso trabalho está completamente focado em identificar o criminoso — informa.

    A possibilidade de que Eduarda tenha sido raptada aleatoriamente — seguindo características semelhantes a uma série de relatos e boatos de pessoas que tentam arrancar crianças dos pais nas ruas da Região Metropolitana — não é considerada concreta pelos policiais, que não descartam a hipótese de se tratar de alguém conhecido pela vítima.

    De acordo com a delegada Adriana, o perfil do criminoso, que provavelmente agiu sozinho, ainda está sendo feito pela polícia.  

    Vizinhos relatam que ouviram os gritos de socorro da menina e tentaram conter o carro do criminoso, mas ele conseguiu escapar.  Segundo a mãe, a menina ficou cerca de sete minutos sozinha na frente de casa, brincando de roller.

    Amigas teriam dito à mãe que Eduarda chegou a falar com o homem no carro, que a teria chamado para comprar casacos.

    • mais médicos
      Saída de médicos cubanos preocupa prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • pequenas empresas, grandes histórias
      COM VÍDEO | Lentes que retratam vidas
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saúde
      Frente de prefeitos reage a saída de médicos cubanos
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Hoje até vereador comemora médicos indo embora
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Todo sábado é dia para adotar um pet na Sperk
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • meio ambiente
      COM VÍDEO | A nossa lista vermelha da extinção
      por Eduardo Torres
    • trânsito
      Fim da tranqueira no trânsito está mais próximo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Saída de médicos cubanos é desastre para Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      OPINIÃO | Não façam Bordignon ’Miss Colômbia’ outra vez
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      Cobrança pela água do Gravataí pode gerar R$ 9 mi em um ano
      por Eduardo Torres
    • desejo azul
      Gremistas entregam alegria para crianças doentes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • seu bolso
      OPINIÃO | Silvio Santos é um velho babão
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Asfalto em 33 ruas é símbolo para governo Miki
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • educação
      OPINIÃO | O big brother da escola sem partido em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • história
      A história da Cachoeirinha do primeiro pedágio
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      ‘Jardins do pesadelo’ estão perto do fim?
      por Silvestre Silva Santos
    • política
      OPINIÃO | 25 nomes para prefeitura de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Jovem executado por engano em hospital era de Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • vereadores
      Quem leva a presidência da câmara de Gravataí?
      por Rafael Martinelli
    • efeito cascata
      OPINIÃO | Vereadores, não aumentem os salários
      por Rafael Martinelli
    • 2020
      OPINIÃO | A sucessão nas mãos de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.