notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    contrabando

    Bando lucrava R$ 2,5 milhões por mês com cigarros contrabandeados | DIVULGAÇÃO PF

    Cigarros paraguaios saíam de Gravataí para o Estado

    por Eduardo Torres | Publicada em 10/10/2018 às 12h57| Atualizada em 13/10/2018 às 14h14

    Uma ação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (10) desarticulou uma quadrilha que lucrava, segundo as estimativas dos investigadores, pelo menos R$ 2,5 milhões por mês jogando no mercado gaúcho contrabandeados do Paraguai e desviados de fábricas locais, revendidos a preços bem abaixo do mercado. Um dos pontos de partida do esquema estava em Gravataí.

    De acordo com o delegado Gabriel Figueiredo, o produto vinha do Paraguai clandestinamente e era trazido para a Região Metropolitana. Daqui, tinha com principal destino a conexão dos distribuidores com a região sul do Estado. Nesta quarta, foram 18 pessoas presas — 17 em Rio Grande e uma em Canoas. Em Gravataí e Cachoeirinha, foram cumpridos dois dos 66 mandados de busca da Operação Pancada.

     

    LEIA TAMBÉM

    COLUNA DO SILVESTRE | A Souza Cruz voltou

    Vereador diz á polícia que alugava pavilhão da maconha

    OPINIÃO | Mario Peres, entre a polícia a Câmara e a facção

     

    A investigação teve início em março deste ano, quando a Polícia Federal descobriu um depósito com 380 mil maços de cigarros em Rio Grande. Lá, o cigarro era vendido em mercados formais, bem abaixo do preço de tabela.

    — Além dos crimes de contrabando e da omissão de tributos, no caso dos cigarros nacionais, esta quadrilha afeta a saúde da população e vai contra tudo o que se faz de esforços nas campanhas antitabagistas. Em última análise, causam ainda mais prejuízo à sociedade nos custos da saúde — disse o delegado.

    A PF ainda não confirmou o que foi apreendido nas ações em Gravataí e Cachoeirinha. Sabe-se que, ao todo, a operação indisponibilizou 70 veículos e 14 imóveis relacionados aos investigados por contrabando, formação de quadrilha e sonegação fiscal.

    • 7 anos do impeachment
      Sofri um golpe, diz Rita Sanco
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Justiça devolve Freeway à Concepa.
      por Silvestre Silva Santos
    • novidade
      COM VÍDEO | Vizinhança à espera do Breno Garcia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Audiência pública debate a regularização da Granja
      por Eduardo Torres
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.