notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/11/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    na copa

    Josemárcio e a família preparam o butiazinho nas margens da RS-020 | GUILHERME KLAMT

    COM VÍDEO | O nosso butiá contra a Sérvia

    por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 25/06/2018 às 12h57| Atualizada em 02/07/2018 às 17h12

    Quando a bola rolar às 15h, no nosso horário, desta quarta para Brasil e Sérvia, se por aqui as mesas de bar tomar o lugar dos escritórios, tenha certeza de que lá por Belgrado, a capital da Sérvia, o pessoal estará empinando a Sljivovica. Hein?

    É isso, a cachaça, feita a base de ameixa, é um símbolo do país. Tanto quanto o nosso butiazinho aqui por Gravataí. O Seguinte: foi a uma tenda às margens da RS-020, do Josemárcio Rodriges, 41 anos, que há 21 trabalha com a família na beira da estrada. Ele garante que, entre todas as cachaças que oferece por ali, a de butiá é a preferência disparada.

    — Sai muito bem e é a melhor mesmo — brinca.

     

     

    A cada verão, eles recebem carregamentos da fruta típica do Sul. Para um litro da bebida, é preciso em torno de 400g do butiá em infusão. Em torno de um mês curtindo na bebida, já fica bem bom. Em seis meses, fica perfeita.

    — É bom uma cachacinha de butiá para o frio, para conversar com os amigos, para a gripe — conta o Josemárcio.

     

    Leia também:

    COM VÍDEO | Para o Jairão, foi pênalti sim, senhor

    COM VÍDEO | O balão da Costa Rica em Gravataí

    COM VÍDEO | O craque do Brasil que jogou no Cerâmica

    COM VÍDEO | Bem vindos à Suíça. A nossa Suíça

    Deu sono na estreia do Brasil e do Miguel

     

    Pois a Sljivovica, garantem os sérvios, cura doenças e serve para brindar em qualquer ocasião de alegria. O país tem em torno de 40 milhões de ameixeiras, e pelo menos 80% da produção da fruta vai justamente para a fabricação da bebida. Não há família na zona rural do país que não tenha seu próprio alambique.

    Bom, se o nosso butiá está pronto já alguns meses depois, a bebida típica da Sérvia é conservada em barril e pode curtir até uns 30 anos para ficar boa. E para fazer um litro da bebida, são necessários 10kg de ameixa.

    — Ih, isso dava uns 30 litros de butiá! — brinca o Josemárcio.

     

    Feridas da guerra

     

    A Sljivovica é o traço de alegria na cultura de um povo ainda machucado pela mais sangrenta guerra europeia desde a Segunda Guerra Mundial. Após a Guerra dos Bálcãs, a Iugoslávia acabou. Desde então, o país participou, em 2006 da Copa do Mundo como Sérvia e Montenegro. Depois, já como Sérvia.

    Neste mundial, depois de uma estreia vitoriosa contra a Costa Rica, os sérvios sofreram um revés contra a Suíça. Perderam em campo e tiveram remexidas diferenças do passado, com a comemoração dos jogadores da Seleção Suíça, de origem kosovar e albanesa — dois povos oprimidos pela Sérvia.  

     

    : Phillipe Coutinho é o artilheiro da Seleção Brasileira na Copa | LUCAS FIGUEIREDO CBF

    Uma decisão para o Brasil

     

    Na tabela do grupo, Brasil e Sérvia têm nesta partida uma decisão. Aos sérvios, só a vitória interessa para avançar à segunda fase. Para o time de Tite, basta o empate para garantir a classificação, mas uma vitória é encarada como o remédio para a turbulência inicial na Copa do Mundo da Rússia.

    Com a lesão de Douglas Costa, William pode voltar ao time, ou dar lugar a Renato Augusto, que participou do último treino em Sochi. Quem também apareceu entre os titulares foi o lateral-direito Danilo. Ele atuou no empate da estreia contra a Suíça e, contra a Costa Rica, jogou Fagner.
     

    • saúde
      Frente de prefeitos reage a saída de médicos cubanos
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Hoje até vereador comemora médicos indo embora
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Todo sábado é dia para adotar um pet na Sperk
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • meio ambiente
      COM VÍDEO | A nossa lista vermelha da extinção
      por Eduardo Torres
    • trânsito
      Fim da tranqueira no trânsito está mais próximo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Saída de médicos cubanos é desastre para Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      OPINIÃO | Não façam Bordignon ’Miss Colômbia’ outra vez
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      Cobrança pela água do Gravataí pode gerar R$ 9 mi em um ano
      por Eduardo Torres
    • desejo azul
      Gremistas entregam alegria para crianças doentes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • seu bolso
      OPINIÃO | Silvio Santos é um velho babão
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      Asfalto em 33 ruas é símbolo para governo Miki
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • educação
      OPINIÃO | O big brother da escola sem partido em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • história
      A história da Cachoeirinha do primeiro pedágio
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      ‘Jardins do pesadelo’ estão perto do fim?
      por Silvestre Silva Santos
    • política
      OPINIÃO | 25 nomes para prefeitura de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • polícia
      Jovem executado por engano em hospital era de Cachoeirinha
      por Silvestre Silva Santos
    • vereadores
      Quem leva a presidência da câmara de Gravataí?
      por Rafael Martinelli
    • gravataí
      OPINIÃO | Aumento para os vereadores? Não recomenda-se
      por Rafael Martinelli
    • 2020
      OPINIÃO | A sucessão nas mãos de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.