notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 20/01/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    transporte

    Concessionária do transporte urbano de Cachoeirinha vai ter que voltar a ter cobrador nos ônibus se decreto do prefeito Miki Breier não for derrubado na Justiça. FOTO | Rafael Lopes de Freitas - Ônibus Brasil

    Prefeito Miki endurece e manda Stadtbus colocar cobrador nos ônibus

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 09/05/2018 às 17h13| Atualizada em 15/05/2018 às 10h26

    --- A administração pública não pode fazer nada, tomar qualquer decisão, sem que esteja amparada na lei.

    Foi o que garantiu há pouco o procurador geral da Prefeitura de Cachoeirinha, Emiliano Cláudio Fragoso Macedo, sobre a constitucionalidade do decreto 6454 que proíbe o exercício simultâneo das funções de motoristas e cobradores, e exige das empresas que operam o transporte público urbano - no caso, a Stadtbus - a presença de profissionais para a cobrança da passagem, controle de bilhetagem eletrônica e liberação da catraca.

    O decreto foi  assinado pelo prefeito Miki Breier (PSB) e publicado no Diário Oficial Eletrônico do município na manhã de hoje (9/5), segundo Emiliano, atendendo aos anseios e demandas manifestados pela população ao próprio prefeito durante as audiências públicas das quartas-feiras, contatos nas ruas da cidade e encaminhadas de várias outras formas, direta ou indiretamente ao chefe do Executivo.

    O procurador do município assegurou que o decreto é constitucional e que no contrato assinado entre a administração municipal e a Stadtbus para que a empresa passasse a realizar o transporte urbano de passageiros, está prevista a presença de cobradores. O item, de acordo com Emiliano, constou inclusive no edital de licitação vencido pela empresa.

    --- Estou aqui para salvaguardar os atos do prefeito municipal e mantê-los na mais estrita legalidade --- disse o procurador, garantindo que se houvesse dúvidas sobre a constitucionalidade do decreto, o prefeito não o teria assinado.

     

    Outras cidades

     

    O procurador de Cachoeirinha também disse na conversa desta tarde com a reportagem do Seguinte: que desconhece a existência de decretos desta natureza em outras cidades do Rio Grande do Sul, mas admitiu que também não se preocupou em pesquisar se há ou não legislação similar de iniciativa de alguma administração municipal e voltada ao transporte coletivo urbano, no estado.

     

    Experimental

     

    Outra informação do procurador Emiliano Cláudio Fragoso Macedo é que a decisão de suprimir a presença do cobrador nos ônibus do transporte urbano municipal foi provisório e experimental, colocada em prática ao final da gestão passada, do ex-prefeito Vicente Pires (PSB), e com autorização do órgão que era responsável pelo serviço, na época.

    --- O que ocorre é que a atual administração verificou, dentre outras formas pelo elevado número de queixas e manifestações principalmente dos usuários, que é uma fórmula que não deu certo. Há relatos de passageiros que chegaram a esperar até seis minutos para embarcar no ônibus, com o motorista fazendo a cobrança das passagens --- contou.

     

    O decreto

     

    O documento publicado também determina que as roletas, ou catracas, devem ser posicionadas a dois metros das portas de saída dos coletivos, com a finalidade de facilitar o embarque dos passageiros e dar mais agilidade ao serviço do transporte público urbano.

    O decreto prevê que a fiscalização será realizada pelo Departamento de Transporte do Município e estabelece desde notificação e advertência até processo administrativo que podem resultar na cassação da concessão em caso de descumprimento reiterado e contínuo do que está determinado.

     

    PARA SABER

     

    Para ler na íntegra do decreto do prefeito Miki Breier, clique aqui.

     

    IMPORTANTE

     

    1

    O Seguinte: tentou contato com o prefeito de Cachoeirinha, Miki Breier, sem sucesso. A assessoria de comunicação do prefeito informou que “hoje ele não está disponível, pelo menos até quase o final da tarde”.

     

    2

    Também foi procurada a direção da Stadtbus Transportes Coletivos em Cachoeirinha. A pessoa que atendeu ao telefone admitiu que o gerente, Daniel Velasques, se encontrava na empresa mas não dispunha de tempo para atender a reportagem e que retornaria a ligação mais tarde. Até o fechamento desta matéria Velasques não se manifestou.

     

    3

    A assessoria de comunicação do prefeito Miki Breier não respondeu, via aplicativo WhatsApp, se confirmava ou não a informação de que uma reunião iria acontecer nesta tarde entre o chefe do Executivo e representantes da concessionária do transporte coletivo urbano de Cachoeirinha.

     

     

     

     

     

    • segurança
      Carros da 99 POP terão câmeras de segurança
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      GM diz que pode fechar fábrica de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • segurança
      Fotógrafo foi morto por dívida em Cachoeirinha
      por Eduardo Torres
    • em Brasília
      Marco Alba trata do Complexo de Educação Especial
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Pedágio volta dia 15 mais caro do que o anunciado
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O último ano dos canudos plásticos em Gravataí
      por Eduardo Torres
    • 2020
      ’Bolsonaro da Aldeia’ na briga pela Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • carnaval
      Corte de dinheiro para Carnaval é aprovado; exceto por petistas
      por Rafael Martinelli
    • governo bolsonaro
      Marco Alba em Brasília; sem embaixador
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Moro foi bem na GloboNews; já é um político
      por Rafael Martinelli
    • carnaval
      Gravataí não vai liberar dinheiro para escola de samba
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      Uma em cada quatro armas legais é roubada no RS
      por Eduardo Torres
    • rs
      Ninguém de Gravataí no governo Leite
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      O que será feito para salvar Ubers da violência
      por Eduardo Torres
    • segurança
      O debate fetichista sobre a redução da maioridade
      por Rafael Martinelli
    • educação
      Ulbra Gravataí demite um quinto dos professores
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      App leva profissionais da beleza até você
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Moradores querem financiar casas da Granja em 35 anos
      por Eduardo Torres
    • polêmica
      Gravataí e Cachoeirinha podem ter armas liberadas
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Farda não garante santidade; promoção, talvez
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      RETRÔ 2018 | Sem guerra das facções, na mira dos grandões
      por Eduardo Torres
    • economia
      RETRÔ 2018 | A volta dos investimentos na região
      por Eduardo Torres
    • meio ambiente
      RETRÔ 2018 | O preço do futuro preservado
      por Eduardo Torres
    • política
      RETRÔ 2018 | Do limão eleitoral à limonada política
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.