notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 16/02/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o seguinte indica:

    Ele é um cara que enfia o pé no barro pra andar junto com a gente, diz a militante Maria sobre Boulos | Foto JOSÉ CÍCERO

    O psicanalista das massas

    por Andrea Dip | Agência Pública | Publicada em 27/02/2017 às 14h18

    A maior liderança dos movimentos sociais é um filósofo e psicanalista que vive na militância desde os 15 anos. Conheça Guilherme Boulos, 34 anos, e entenda por que o MTST dobrou de tamanho em quatro anos

     

    Pouco a pouco, as lonas pretas vão se abrindo sobre as estruturas de bambu e ferro, formando as tendas que passam a abrigar colchões, cadeiras e um fogão. Pessoas que saem do trabalho reduzem a velocidade dos passos, curiosas para saber o que interrompe o trânsito na movimentada esquina da avenida Paulista com a rua Augusta – no coração de São Paulo – naquele fim de tarde de 15 de fevereiro. No pequeno carro de som, Chico Buarque e Racionais MC’s convivem com funks conhecidos em versão de luta – “A militância me deu onda”. A trilha anima cerca de 20 mil pessoas que saíram caminhando do largo da Batata ou da praça da República, debaixo do sol forte, e agora ocupam a calçada em frente ao escritório paulista da Presidência da República. A principal reivindicação é a retomada da faixa 1 do programa federal Minha Casa Minha Vida para famílias com renda de até R$ 1.800 por mês, mas eles também gritam “fora, Temer” e protestam contra as mudanças nas reformas trabalhista e da Previdência.

    À frente do ato, está o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, que sobe e desce do carro de som, intercalando palavras de ordem no microfone com negociações com a PM. Quando está no chão, o líder conversa com militantes que conhece pelo nome, provenientes de caravanas vindas de ocupações de toda a cidade. Cumprimenta, bate um papo rápido, dá instruções. Quando está no alto, imposta a voz e se dirige à multidão na primeira pessoa do plural: “Para todos aqueles que desacreditaram da nossa luta, para o sr. Michel Temer, para todos aqueles que estão incomodados, o nosso recado é direto e reto: daqui não arredamos pé até ter nossa conquista nas mãos. Não tem arrego: ou negocia, ou não vai ter sossego”.

    Boulos tem voz de comando, mas suja os sapatos visitando uma a uma as ocupações do movimento. Para conhecer mais sobre ele, o Seguinte: recomenda a leitura da reportagem completa produzida pela Agência Pública clicando aqui.

    • opinião
      Gravataí perde com sapos na frigideira; governo e oposição
      por Rafael Martinelli
    • 3º Neurônio | entrevista
      Moneyland, o estado máximo do ultraliberalismo
      por Oliver Bullough em entrevista a Ricardo Dudda, traduzido pelo IHU
    • 3º Neurônio | humor
      Parasitas
      por Fraga
    • 3º Neurônio | crônica
      A vida ao lado de um homem que tem megatons de frustração represados
      por Leila Guerriero | El País
    • opinião
      Avante criado para apoiar Anabel; o partido do Diones
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Todos contra o pedágio de Marchezan!; sorriam empresas de ônibus, vocês terão seu aumento
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Dimas não se escondeu após escândalo que envolveu aliado; a I Eleição das Fake News
      por Rafael Martinelli
    • 3º Neurônio | opinião
      Quanto mais puros em sua fé, mais perigosos
      por Rosa Montero | El País
    • pórtico
      Vândalos atacaram o coração de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • opinião
      Silêncio é pena capital para prefeito afastado em Viamão; o herói incômodo
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Zaffalon, cada vez mais o prefeiturável de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Pablo Hernandez agora é E-E-Eymael; a tara e o assombro dos ’petralhas’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Partido do governo desmente versão da CPI sobre acesso a documentos; a zorra é total
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Câmara pede direito de resposta sobre artigo da CPI do Lixo
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Político de Gravataí envolvido em suspeita de corrupção em Viamão
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Questões sobre a CPI do Lixo; do Fantástico ao Zorra Total
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Por que Gravataí ainda não abriu a ’creche de Jornal Nacional’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.