notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 25/11/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o seguinte: indica

    O Exército Olímpico do Brasil

    por María Martín, El País | Publicada em 27/07/2016 às 12h54| Atualizada em 28/07/2016 às 08h22

    O Brasil quer demonstrar poderio militar dentro e fora dos estádios. Enquanto cerca de 23 mil soldados patrulharão as ruas do Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos, 129 militares atletas, quase um terço da delegação brasileira, se preparam para subir ao pódio.

    Entre os esportistas há jovens que se alistaram nas Forças Armadas não por vocação patriótica, mas porque não tinham como arcar com os gastos necessários para competir entre a elite. Há cinco anos, a hoje sargento Tang Sing, lutadora de taekwondo, quarta no ranking mundial da modalidade, treinava na sacada de sua casa, em um bairro humilde do Rio de Janeiro e fazia campanhas para arrecadar dinheiro para contar com coisas tão básicas para um esportista como um nutricionista. Sua mãe lhe dizia que não chegaria a lugar algum desse jeito se estivesse determinada a competir, e Tang Sing decidiu alistar-se. “Graças ao Exército pude realizar meu sonho de participar dos Jogos Olímpicos. Antes não tinha nenhum apoio e estava a ponto de abandonar o esporte. Com meu soldo como militar [cerca de 3.000 reais], consegui pagar um nutricionista, fiz viagens internacionais para competir, arco com meus suplementos energéticos... Tudo isso é muito caro e eu sempre passei dificuldades econômicas”, conta a sargento, treinada com os golpes de três lutadoras turcas pagas pelo Comitê Olímpico Brasileiro.

    LEIA A REPORTAGEM COMPLETA AQUI.

    • eleições 2020
      Almansa: ’Sou exemplo das políticas sociais do PT’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Bombeiro: ’Não gosto da divisão governo e oposição’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Dimas: ’Sou a segunda força de Gravataí’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Miki: ’Agora as coisas vão acontecer’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Zaffa: ’Vamos chegar onde ainda não chegamos’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Segue o líder Marco Alba; O grande vencedor
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.