notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    motovelocidade

    Dirnei embarca para a viagem dos sonhos no dia 16 desde mês, mesma data em que comemora a chegada dos seus 36 anos

    COM VÍDEO | Gravataiense vai à terra de Valentino Rossi, o ’the doctor’

    por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 05/05/2018 às 14h| Atualizada em 15/05/2018 às 10h23

    É a realização de um sonho de longa data. É mais ou menos isso – ou é bem isso! – que o encarregado de logística da Coca-Cola de Porto Alegre, natural da “Terra dos Marechais, como São Gabriel é conhecida, mas gravataiense desde as primeiras horas de vida, Dirnei Gabriel de Barcelos Xavier, vai realizar neste mês.

    Aos 35 anos, solteirão convicto, sem filho e dono de duas máquinas poderosas, Dirnei vai viajar para a Itália para assistir de perto um grande prêmio de motovelocidade, no circuito de Mugello, onde vai ser realizada a sexta etapa da MotoGP, categoria principal do Campeonato Mundial de Motovelocidade.

    E é a categoria máxima do motociclismo, considerado o mais antigo do mundo entre as competições dos desportos motorizados. Aliás, o primeiro ano em que aconteceu uma corrida sobre duas rodas, mesmo com toda a precariedade de então, sem a tecnologia de hoje e nem pensar na velocidade empreendida, foi lá em 1949!

    Dirnei, para que possamos apresentá-lo, tem mais três irmãos, entre eles duas mulheres. Começou a trabalhar em cima de uma moto. Foi motoboy a partir de 2003 e entregava jornais no antigo Correio de Gravataí, ainda propriedade do atual fundador e diretor do site Seguinte:, Roberto Gomes de Gomes. Desempenhou a função – “era um excelente colaborador”, lembra Roberto – até 2001.

    Desde então é um apaixonado por motos. A primeira da sua vasta lista foi uma CG Titan 125. Os mais antigos com certeza lembram dela.

    --- Era uma moto verde. Andei muito com ela, principalmente trabalhando. Uma boa moto que abriu os caminhos para todas as outras que já tive --- diz o encarregado de logística.

     

    Um acidente

     

    A lista de motos que já passaram pelas mãos de Dirnei como sendo de sua propriedade tem cinco diferentes modelos da marca Honda, sete da Yamaha e uma Suzuki. Esta última, uma GSX R 1000 SRad, claro, de 1.000 cilindradas, que ele usa principalmente nos finais de semana “para dar umas bandas”. É a chamada “caça gatinhas”, que ele confirma, entre risadas.

    E tem a Yamaha Ténéré 660 que é a que Dirnei usa tanto para ir trabalhar, no seu dia a dia, quando para longas viagens. É uma big trail. No popular, uma potente estradeira! Com ela, por exemplo, ele já viajou e conheceu as montanhas nevadas das Cordilheiras do Andes, no Chile, e programa para o ano que vem uma aventura ao extremo Sul da Argentina, na região da Patagônia.

    Pilotando motos ele garante que é um motociclista. Diferente dos motoqueiros, que são aqueles que não respeitam o sinal vermelho, geralmente não usam equipamentos de segurança e pilotam, quase sempre em alta velocidade entre os carros e ‘costurando’, que é como se diz quando ficam trocando de faixa em busca de pista limpa para excederem a velocidade da via.

    --- Nesse tempo todo eu só tive um acidente, mesmo assim foi coisa leve. Sou sim um motociclista cuidadoso, uso equipamentos de segurança e não me arrisco no trânsito --- garante, mostrando um dos capacetes que usa, réplica de um com pintura personalizada que foi usada pelo piloto italiano de MotopGP, Valentino Rossi.

     

    O ídolo

     

    Sobre o piloto Valentino Rossi, o 99,99% gravataiense Dirnei garante que é seu ídolo e a grande razão pelas quais teve mais motos da marca Yahama, como a Ténéré que tem hoje. Ele já foi até a Argentina para assistir a uma etapa do MotoGP e neste domingo, como certeza, vai estar com os olhos grudados na televisão para conferir o desempenho do italiano em Jerez de La Frontera, na Espanha.

     

    : Dirnei, na etapa Argentina de MotoGP. Ao fundo o piloto Valentino Rossi na pista

     

    : A Suzuki esportiva “caça gatinhas” é para dar bandas nos fins de semana

     

    : A Yahama Ténéré é usada por Dirnei no dia a dia e para as longas viagens

     

    : Na Cordilheira dos Andes: conhecendo as montanhas geladas do Chile

     

    Ainda sobre o ídolo que quer ver correr – e ganhar – na prova que vai ser realizada no Circuito de Mugello, na Itália, dia 3 de junho, Dirnei fala que a admiração é tanta que... Adivinha! Uma das sobrinhas ganhou o nome que o tio escolheu: Valentina! E além de assistir a uma corrida do ídolo ele quer conhecer muito mais naquela região da Itália.

    Até porque Mugello tem uma das pistas de provas oficiais da fábrica que é uma grife mundial, a Ferrari, além de ter um museu da marca conhecida mundialmente pelo símbolo do ‘Cavallino Rampante’. Mais do que isso, Mugello é vizinha de Urbino, ligada uma a outra assim como Cachoeirinha e Gravataí.

    E Urbino é onde nasceu Valentino Rossi e onde “Il Dottore”, nove vezes campeões da categoria principal de MotoGP, tem seu rancho – aberto à visitação. Dirnei ainda vai conhecer outra cidade das imediações, Tavullia, uma cidade de área territorial com os mesmos 42 quilômetros quadrados de Cachoeirinha, onde mora o “the doctor”.

     

    O ROTEIRO

     

    Por onde Dirnei vai passar:

     

    : Dia 16, embarque no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, com escala no Galeão (Rio de Janeiro) e chegada em Roma – Itália – depois de aproximadamente 14 horas.

     

    : De Roma, outro voo, de menos de uma hora, até Florença, também na Itália.

     

    : Dia 17, para descansar e conhecer um pouco da cidade do autor da Divina Comédia, Dante Alighieri.

     

    : Dia 18, viagem de trem até Tavullia, onde fica por 10 dias curtindo o Mar Adriático na Praia de Cattolica, a sete quilômetros do rancho de Valentino.

    --- Esse vai ser meu “QG” na Itália, que fica geograficamente perto dos lugares que vou visitar nestes dias todos, como a República de San Marino e o Autódromo de Imola, que foi onde Ayrton Senna se  acidentou e morreu em 1º de maio de 1994, e o Autódromo de Misano, onde acontece outra etapa de MotoGP --- explica.

     

    : Coriano cidade que também está no roteiro destes 10 dias de férias, é onde está o memorial de Marco Simoncelli, piloto italiano e amigo pessoal de Valentino Rossi que morreu em 2011 durante uma prova na Malásia.

     

    : Dirnei também vai assistir à etapa da França, no dia 20 próximo, na cidade de Valentino, no meio do seu fã-clube na expectativa de estar pessoalmente com o ídolo.

     

    : Depois do dia 28 nova viagem de trem, de volta para Roma, onde fica até dia 31  e aprove ita para conhecer o Coliseu de Roma, o Vaticano e o Estádio Olímpico.

     

    : Dia 31 retorna à Florença para assistir o treino livre de MotoGP do dia 1º de junho e o treino classificatório no dia seguinte, além, claro, do principal deste cardápio todo: a corrida na manhã do dia 3 de junho, um domingo.

     

    : Dia 4 de junho, fim do sonho e voo de volta para o Brasil.

     

    Assista no vídeo abaixo a conversa de Dirnei Xavier com o Seguinte: sobre a viagem para assistir ao GP dos seus sonhos.

     

     

     

     

     

    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Audiência pública debate a regularização da Granja
      por Eduardo Torres
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.