>
notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 19/01/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    grêmio na final da liberdadores

    Herculano e o filho Raul em foto de agora há pouco, já fardados para a final da Libertadores

    Só os torcedores entendem

    por Herculano Barreto Filho | Publicada em 22/11/2017 às 14h56| Atualizada em 24/11/2017 às 15h04

    O Seguinte: pediu e o Herculano Barreto Filho mandou um texto sobre o seu Grêmio. Quando trabalhou em Gravataí entre 2002 e 2007, o jornalista foi o primeiro de um jornal do interior, o CG, a vencer o Esso, maior prêmio de jornalismo do Brasil. Editor de O Dia, do Rio de Janeiro, ele veio especialmente para assistir à final da Libertadores

     

    Não é um texto sobre futebol. Também não se trata de uma ostentação às conquistas dentro das quatro linhas. É um desabafo sobre um sentimento de constante resgate. De sofrimento nas derrotas e de uma energia que me moveu do Rio de Janeiro a Porto Alegre só para estar entre as milhares de vozes ansiosas que vão lotar a Arena do Grêmio.

    Me despedi da minha esposa, no final da gravidez, e vim com o Raul, meu filho de 3 anos, para a cidade onde cultivei desde pequeno uma paixão cega, que às vezes constrange. Difícil explicar racionalmente o que me traz até aqui. Difícil seguir ao pé da letra um mantra enraizado na minha existência. Até a pé nós iremos. Para o que der e vier. Mas o certo é que nós estaremos. Com o Grêmio onde o Grêmio estiver.

    Hoje, o Grêmio está na final de uma Libertadores. Isso me faz lembrar de 1995, quando ainda era só um adolescente. E quando torcer para o Grêmio não trazia tantas lembranças sofridas. Sofremos para lembrar. E também sofremos para comemorar. Mas o mais importante é que sofremos por torcer. 

    Estar entre milhares de gremistas me dá um sentimento de pertencimento que só torcer pelo Grêmio me proporciona. Como explicar um sentimento? Como traduzir o que senti quando comemorei um gol do Grêmio com o meu filho no colo? Só os torcedores entendem.

    • pequenas empresas grandes histórias
      O que é a terapia reencarnacionista?
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Miki fez em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • Gravataí Eu Faço por Ti
      E a empresa adotou a praça
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Os bastidores da venda do único hospital de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • luto
      Saiba como ajudar os animais órfãos da Sônia Piumato
      por Gelcira Teles
    • assistência social
      Prefeito abre obras no Cras Moradas
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Venda de área pode acabar com camelódromo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      17 milhões não são só para wi-fi nas praças
      por Rafael Martinelli
    • em vídeo
      Percorremos os caminhos do ritual satânico
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Darci fez em Glorinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.