notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 03/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o grêmio saiu campeão

    Herculano Barreto Filho na Arena na decisão da Copa do Brasil

    A Arena é do Grêmio | por Herculano Barreto Filho

    por Herculano Barreto Filho | Publicada em 08/12/2016 às 21h05| Atualizada em 08/12/2016 às 21h08

    O jornalista Herculano Barreto Filho, ex-Gravataí e hoje em O Dia, do Rio, veio ver a final, saiu campeão e compartilha sua emoção

     

    Eram 6h da manhã quando cheguei ao aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, depois da conquista do pentacampeonato da Copa do Brasil. Minha alegria não estava sozinha. Havia outros tantos gremistas vestindo a camisa Tricolor, materializando o título em azul, branco e preto. Eram torcedores que voltavam para as suas cidades de origem em todos os cantos desse país, depois de assistir ao histórico jogo na Arena. Assim como eu, tinham olhos cansados. Mas que tinham testemunhado a plena felicidade que só os apaixonados por futebol conhecem.

    Foi o desfecho de uma conquista histórica, que levou gremistas exilados da paixão a buscarem uma brecha para testemunhar o fim de uma seca de 15 anos sem títulos. Respirar quarta-feira em Porto Alegre foi um resgate desse sentimento tão familiar. No bairro Humaitá, a camisa do Grêmio era uma espécie de farda em comum entre todos. Variava apenas a data de fabricação e as memórias que traziam. No meu caso, vestia a camisa do Grêmio de 1994, a usada no bicampeonato da Copa do Brasil, gol do Nildo. A mais antiga que tenho.

    Torcedores faziam churrasco desde o começo da tarde pelas ruas, ouvindo o hino do clube. Faziam lembrar de um passado de conquistas no velho Olímpico, onde aprendi a torcer desde os 8 anos. Mas o Grêmio não estava mais lá. E a nostalgia é o combustível reciclado de uma constante busca que faz de nós torcedores.

    Cruzar o portão de entrada da Arena era como atravessar um portal. Eram mais de 55 mil pessoas movidas a sonho, que só sairiam de lá campeões.

    A torcida abraçou a dor pela tragédia da Chapecoense em um minuto de silêncio e no verde que acrescentava outra cor à arquibancada. Mas quando a bola rolou, o futebol pediu licença para acontecer e preencher o estádio de outro tipo de emoção.

    Um senhor calvo chamava um fiscal, reclamando dos torcedores em pé, que atrapalhavam a visão de quem, talvez, quisesse ver o jogo sentado, como se estivesse na sala de casa. "Amigo! Isso é uma final!", gritei.

    E ali, naqueles 90 minutos, os gremistas que estavam lado a lado se tornaram íntimos, compartilhando a aflição e as emoções de uma conquista. Quando Bolaños abriu o placar, o título, enfim, se materializava num grito de gol sem fim. Desconhecidos se abraçaram como se fossem irmãos. Me transformei num berro, que só terminou quando perdi o fôlego.

    A madrugada em Porto Alegre pertencia aos gremistas. Os outros porto-alegrenses viviam em outra dimensão, onde apenas descansavam para trabalhar no dia seguinte. Para os gremistas, havia ali uma brecha no tempo, onde apenas comemorar era possível.

    E voltei para casa com apenas uma certeza: não importa o que digam. A Arena já é do Grêmio.

    • app TEU! Ônibus
      Aplicativo permite saber quando Transcal chega na parada
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Gravataí território livre da cloroquina; é fria, prefeito!
      por Rafael Martinelli
    • política
      O post feliz de Dilamar; apoio de Bordignon a Dimas não é
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Estado deixa Gravataí fora de programa de testagem e Prefeitura vai à Justiça; entenda a nova polêmica Marco Alba vs. Eduardo Leite
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Miki solta pitbull em Hospital de Campanha sob suspeita
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí em ’coma’ pela COVID; Mortes crescem 300 por cento e prefeito alerta paradas, interior e Moradas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Governador quer mais mãos para colorir o mapa da COVID; a lógica do ’Decreto-Pilatos’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Dimas e Evandro escorregam na poça d´água da política; mais guardas não é prioridade em uma pandemia
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Vídeo protesto: Associação Comercial faz terraplanismo contra distanciamento social em Cachoeirinha; alerta de cancelamento
      por Rafael Martinelli
    • política
      Em artigo bomba, Marco Alba apela para MDB deixar governo Leite; o ’capitalismo de compadres’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.