notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 03/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    tragédia da chape

    Filipe Machado, agachado ao lado do menino com a bola, em 1993, pelo Grêmio, no Torneio Toritos de Chiclana em Entre Rios, na Argentina

    Corpo de Filipe chega amanhã ao Brasil e, à noite ou domingo, ao estado

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 02/12/2016 às 14h31| Atualizada em 03/12/2016 às 17h44

    O corpo do zagueiro Filipe Machado pode chegar ao Rio Grande do Sul ainda na noite de amanhã, sábado (3/12), ou na manhã de domingo. No estado, será levado direto para o salão nobre da Arena do Grêmio, em Porto Alegre, onde será velado, com entrada pelo portão A.

    A expectativa foi anunciada pelo pai do jogador, Osmar Machado, que está em Chapecó aguardando a repatriação das vítimas brasileiras do acidente com o avião da LaMia, que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia.

    As últimas informações dão conta que três aviões da Força Aérea Brasileira com os 50 caixões de jogadores, comissão técnica, dirigentes, jornalistas e convidados devem deixar a Colômbia no final da tarde desta sexta-feira, entre 18h e 19h.

     

    Volta para casa

     

    O retorno dos brasileiros “para casa” depende apenas da conclusão do trabalho de embalsamamento que está sendo realizada por funcionários de cinco funerárias colombianas. Depois será realizado um cortejo pelas ruas de Medellín e, antes do embarque dos caixões, uma cerimônia de despedida no próprio aeroporto.

    De acordo com Osmar Machado, a ideia era que o velório do filho ocorresse em Gravataí. Diante da expectativa de que um grande número de pessoas vá se despedir de Filipe, a família encarregou amigos de procurar um lugar amplo.

    A primeira alternativa, a sede do Clube Atlético Cerâmica foi descartada porque as instalações – arquibancadas – estão interditadas a pedido do Ministério Público e não foram liberadas, ontem, pelo Corpo de Bombeiros.

     

    LEIA TAMBÉM:

    Família organiza homenagem na despedida de Filipe

    12 mortos na queda do avião são gaúchos

    Corpo de Filipe deve chegar amanhã

    Mael era quase um irmão do zagueiro Filipe

    Turistas do avião da frente passaram por sufoco

    Filipe morreu no dia dos 66 anos de seu pai

     

    E deu Grenal

     

    O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, entrou em contato com a família de Filipe colocando a Arena à disposição para os atos fúnebres. Osmar contou que a oferta foi aceita e que, depois, a diretoria do Internacional também fez contato com a família colocando o clube à disposição.

    O pai explicou que o início de Filipe no futebol foi na Escolinha do Grêmio, onde ficou dos nove aos 11 anos, e que só depois ele integrou os times de base do Internacional, dos 13 aos 21 anos.

     

    Sepultamento

     

    O corpo do jogador da Chapecoense que estava viajando com a delegação para o jogo de ida da final da Sul-Americana contra o Nacional de Medellín não vai ser sepultado. De acordo com um amigo próximo, a família decidiu pela cremação, sem anunciar o destino das cinzas do jogador.

     

    Em Chapecó

     

    Na cidade da Associação Chapecoense de Futebol está tudo pronto para o velório coletivo que vai acontecer na Arena Condá. A expectativa é de que a capacidade do estádio seja toda ocupada por um público de cerca de 19 mil pessoas, que não terão acesso ao gramado.

    Outras 100 mil pessoas, de acordo com dirigentes da Chapecoense que estão organizando a despedida, devem ficar do lado de fora e, para elas, foram colocados telões para transmissão da solenidade que vai acontecer no estádio.

     

    Como vai ser

     

    A programação inicial, de acordo com o vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, prevê a chegada dos aviões à cidade até as 9h deste sábado. O cortejo dos caminhões de bombeiros com os caixões deve demorar cerca de uma hora do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso até a Arena Condá.

    Tão logo os caixões estejam dispostos sob as tendas montadas dentro do campo terá início uma solenidade privada, apenas para os familiares das vítimas da tragédia que aconteceu na madrugada de terça (pelo horário brasileiro) na Colômbia.

    A estimativa é que este momento dure uma hora, aproximadamente. Só então os portes serão abertos à torcida, amigos e simpatizantes da Chapecoense, que terão cerca de quatro horas para se despedirem dos atletas, dirigentes, comissão técnica e dos jornalistas e convidados que estavam na delegação.

     

    Imprensa & Temer

     

    Até a noite desta quinta-feira, pelo menos 900 jornalistas estavam em Chapecó, credenciados para a cobertura. São cinegrafistas, jornalistas e repórteres de rádio e televisão de 16 países de todos os continentes.

    A presença do presidente Michel Temer é esperada em Chapecó, pelo menos no aeroporto. Profissionais responsáveis por cerimoniais e segurança do planalto estiveram na Arena Condá, mas o presidente não deve comparecer no estádio. 

    • app TEU! Ônibus
      Aplicativo permite saber quando Transcal chega na parada
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Gravataí território livre da cloroquina; é fria, prefeito!
      por Rafael Martinelli
    • política
      O post feliz de Dilamar; apoio de Bordignon a Dimas não é
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Estado deixa Gravataí fora de programa de testagem e Prefeitura vai à Justiça; entenda a nova polêmica Marco Alba vs. Eduardo Leite
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Miki solta pitbull em Hospital de Campanha sob suspeita
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí em ’coma’ pela COVID; Mortes crescem 300 por cento e prefeito alerta paradas, interior e Moradas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Governador quer mais mãos para colorir o mapa da COVID; a lógica do ’Decreto-Pilatos’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Dimas e Evandro escorregam na poça d´água da política; mais guardas não é prioridade em uma pandemia
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Vídeo protesto: Associação Comercial faz terraplanismo contra distanciamento social em Cachoeirinha; alerta de cancelamento
      por Rafael Martinelli
    • política
      Em artigo bomba, Marco Alba apela para MDB deixar governo Leite; o ’capitalismo de compadres’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.