notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 03/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o luto por abílio

    Irmã Cândida Vendrusculo foi ao ato e comandou uma oração coletiva durante o velório

    Velório reúne familiares, amigos, políticos e eleitores

    por Rodrigo Becker | Publicada em 28/08/2016 às 12h29| Atualizada em 29/08/2016 às 18h23

    O velório do ex-prefeito e ex-deputado Abílio Alves dos Santos começou cedo. Por volta das 6h desde domingo (28), a Guarda Municipal e a chefia do Gabinete do Prefeito receberam o corpo que veio do Hospital Santa Casa direto para o saguão da Prefeitura.

    A partir das 7h, as portas do prédio 1350 da Avenida José Loureiro da Silva foram abertas.

    Aos poucos, começaram os primeiros familiares. A filha de Abílio, Lisiani dos Santos, chegou com as filhas. O genro Laone Pinedo, que é secretário da Saúde, organizou junto ao governo os atos fúnebres.

    A fiel escudeira Bia Padilha e a companheira Nara Campos sentaram-se próximos ao esquife.

    Familiares da ex-mulher de Abílio, Ireny dos Santos, mãe de Lisiani, foram prestar os seus sentimos à prima inconsolável.

    Por volta das 8h30, o vice-prefeito Francisco Pinho (PSDB) chegou ao velório. Ele lembrou que Abílio o chamava por Chico e disse que, se não fosse pelo padrinho que chegou a prefeito e deputado, não teria entrado na político.

    - Foi ele quem me convidou a primeira vez que concorri.

    Edir Oliveira, presidente do PTB de Gravataí, chegou logo depois, com uma bandeira do partido sob o braço. Cumprimentou a todos no saguão - muitos dos quais, companheiros do seu tempo de governo ou do tempo de Abílio.

    Com a ajuda de Sandra Dalcin, chefe do Gabinete do Prefeito, estendeu a bandeira do município sobre o peito de Abílio e, mais abaixo, a do PTB. Um amigo gremista que chegou fardado ao velório lembrou que ainda faltava a bandeira do Grêmio, o time do coração do ex-prefeito.

     

    O decreto e o respeito à família

     

    O prefeito Marco Alba chegou por volta das 9h30, vestindo termo escuro e camisa azul marinho, com gravata. Cumprimentou os presentes, conversou com a filha de Abílio e pediu que Sandra Dalcin lhe trouxesse "o papel".

    Era o decreto de luto.

    Assinou com a família, reservado, no hall onde fica o mural de publicações legais da Prefeitura. Em respeito à família, não foram feitas imagens da assinatura.

    O documento foi lavrado em seguida pelo servidor Julio Wurlitzer - funcionário da Prefeitura desde 1974.

    - Abílio foi meu quarto prefeito. Estou no 11º.

    O decreto que coloca a cidade em luto oficial por três dias já está em vigor e obriga a uma série de posturas de respeito em órgãos públicos, como o hasteamento de bandeiras a meio mastro.

     

    "Meu padrinho"

     

    Era 1982.

    Marco Alba era o melhor amigo de Vânius dos Santos, o Vaninho, filho de Abílio que morreu tragicamente em 1984 em um acidente de carro na ERS-020.

    Marco ajudava na campanha quando um dos candidatos do PMDB na época teve o registro cassado pela Justiça. Como andava com o título de eleitor sempre no bolso, virou candidato.

    Suplente, acabou assumindo quando Abílio foi eleito prefeito. E virou seu secretário de Indústria e Comércio para que Cláudio Barcelos, o Badi, precisava assumir como vereador e líder de governo na Câmara.

    - Era um homem de um grande coração.

     

    Jones também foi

     

    O deputado federal Jones Martins (PMDB) chegou logo depois do prefeito Marco Alba. Ele o genro de Abílio, Laone, trabalharam juntos nos primeiros anos do governo Marco na Secretaria da Saúde, da qual Jones era o titular.

    Passou o cargo exatamente para Laone em outubro do ano passado quando assumiu função no Ministério da Saúde, em Brasília.

    - Minha solidariedade toda à família e ao espírito de homem público simples que Abílio sempre teve e sempre demonstrou.

     

    Evandro, Beto Pereira e José Marques pela manhã

     

    Depois de Jones, ainda chegaram no final da manhã o suplente de vereador José Marques, e os vereadores Evandro Soares (Democratas) e Beto Pereira, do PSDB, candidato a vice na chapa com Anabel Lorenzi.

     

    GALERIA
    • app TEU! Ônibus
      Aplicativo permite saber quando Transcal chega na parada
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Gravataí território livre da cloroquina; é fria, prefeito!
      por Rafael Martinelli
    • política
      O post feliz de Dilamar; apoio de Bordignon a Dimas não é
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Estado deixa Gravataí fora de programa de testagem e Prefeitura vai à Justiça; entenda a nova polêmica Marco Alba vs. Eduardo Leite
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Miki solta pitbull em Hospital de Campanha sob suspeita
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí em ’coma’ pela COVID; Mortes crescem 300 por cento e prefeito alerta paradas, interior e Moradas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Governador quer mais mãos para colorir o mapa da COVID; a lógica do ’Decreto-Pilatos’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Dimas e Evandro escorregam na poça d´água da política; mais guardas não é prioridade em uma pandemia
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Vídeo protesto: Associação Comercial faz terraplanismo contra distanciamento social em Cachoeirinha; alerta de cancelamento
      por Rafael Martinelli
    • política
      Em artigo bomba, Marco Alba apela para MDB deixar governo Leite; o ’capitalismo de compadres’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.