notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 25/01/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    a coluna da jeane

    Uns versos de braço quebrado – 3

    por Jeane Bordignon | Publicada em 04/09/2020 às 19h15| Atualizada em 06/09/2020 às 12h06

    Livre da tala, enfim! Mas com a mão igual a um pãozinho italiano de tão inchada. É efeito normal do pós-operatório, mas incomoda. Enquanto estou quietinha o local da cirurgia até não dói, mas quando preciso levantar… Mesmo com três remédios pra dor, é cada puxada!

    E ainda tem o antibiótico: o negócio tem um gosto e um cheiro tão ruins que acho q se o coronavírus passar perto vai sair correndo. É daqueles comprimidos que a gente engole rápido e trancando a respiração.

    Da cirurgia mesmo não sei nada, depois que botaram remédio na veia e uma máscara azul na cara soltando um arzinho, só acordei na recuperação. Raiva passei na entrada, enquanto esperava para fazer a internação: gente com o nariz para fora da máscara. Falta de noção! E os lesados buscando a emergência para fazer exame de covid, sendo que o Hospital de Campanha foi bem divulgado? Estavam em Nárnia?

    E eu precisei ir com acompanhante, no caso minha mãe, que é idosa. A sala de espera do centro cirúrgico estava cheia, como não se preocupar? O jeito é não pensar muito para não pirar. A sala de recuperação lotada, tinha até uma mãe com recém-nascido do meu lado, se recuperando de uma cesariana, o que indica que o andar da maternidade estava lotado também. A emergência do SUS estava fechada por superlotação. Nosso hospital está em colapso, sim.

    Do atendimento não posso me queixar, todo o pessoal de enfermagem foi muito atencioso e cuidadoso comigo. E estavam trabalhando de bom humor, mesmo em meio a uma situação que é tensa.

    Ainda tenho uns dias pela frente de remédios, alongamentos e compressas geladas. O pós-cirúrgico está sendo mais pesado do que eu imaginava, mas percebo que cada dia está melhor. Só na outra semana terei consulta o médico. Já que o medo da Covid rondou por aqui, vou deixar hoje os poemas que escrevi nesse período de isolamento e pandemia.

     

    PANDEMIAS

    os sorrisos estão cobertos

    mas a alma se vê nos olhos

    e o caráter se desnuda

    em palavras e atitudes...

    tempos contraditórios:

    quando mais se usam máscaras

    é que mais se vê

    a verdadeira face;

    para pobreza de espírito

    não existe disfarce.

     

     

    DO GRANDE AMOR

    Tão belo entender,

    em tempos agrestes

    e um tanto tristes,

    que seu grande amor

    precisa ser você. 

    Só quem se ama bastante

    ama de verdade

    o semelhante

    e o diferente.

    Sente?

    Amor é plantinha

    que cresce cá dentro

    antes de botar semente

    em outro coração...

    Amar a si mesmo

    nos torna mais forte

    para qualquer viração

    para qualquer febre

    seja de vírus

    ou de paixão.

     

    VIRAIS

    A flor-de-maio floriu em junho

    Fez sol de verão no inverno

    Os abraços ficaram na espera

    Tudo tão estranho no mundo

    Tempos sem grandes planos

    além de nos mantermos vivos

    e de contar os dias...

    Tempos em que sobram suspiros

    e para tantos falta o ar.

    Tortuosos tempos...

    Os sorrisos cobertos

    fazem mais falta

    do que esperávamos sentir.

    O maior sufoco

    não é do pano,

    mas de não saber

    até quando

    seremos reféns

    de um vilão que 

    os olhos não veem.

    • abastecimento
      Prefeito notifica Corsan por falta de água em Cachoeirinha
      por Redação | Assessoria
    • negócios
      O ’Fica GM’ e o ’Tchau Pirelli’; Prefeito não se escondeu
      por Rafael Martinelli
    • a live é o seguinte:
      Alison Silva, líder do governo Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador erra ao pedir asfalto para bairro nobre; O seu
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Gravataí não comprou kit de tratamento precoce
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Casal responde por homofobia em frente ao Hokkaido
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Como foi início da vacinação em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens Guilherme Klamt
    • coronavírus
      Os lugares onde terá vacina contra COVID em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Saiba seu lugar na fila da vacina; Aqui estamos prontos
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.