notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 18/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    oi, filho

    É matemática meus amigos. O Brasil vai trazer o hexa em 2018

    O Brasil vai ser hexa e a culpa é do Beni

    por Vinicius Ferrari | Publicada em 05/07/2018 às 16h10

    Segundo jogo da Copa do Mundo e o Brasil faz seu primeiro gol da partida. Todos na sala comemoram gritando eufóricos e o Beni, num canto do cômodo começa a chorar assustado. Esta é a primeira Copa do Mundo que o Beni presencia e, conforme os outros jogos iam passando, Beni percebeu que gol é coisa boa e que a gritaria é de felicidade. Agora até dá risada quando vê um gol, tudo muito tímido. Eu não sou muito supersticioso, mas tenho tudo para crer que desta vez o Brasil vai ser campeão. Quer ver?

    Em 1970, no México, o rei Pelé, dono do melhor futebol do mundo, liderava a equipe que deu a terceira Copa do Mundo ao Brasil. Tinha um pequeno brasileirinho, lá no interior de Boqueirão do Leão, que havia nascido dois anos antes, em 1968. Sabe quem? Meu pai. Tudo bem que naquela época não deveria pegar televisão em Quatro Léguas, e muito provavelmente o pequeno Roquinho não tenha acompanhado a vitória do Rei Pelé na terra do Chaves. Em Ijuí, no mesmo 1968, nascia mamãe, que também não deve ter acompanhado a Copa, mas é fato meus amigos, na primeira Copa do Mundo do Papito e de Mamãe, o Brasil foi tri!

    A próxima Copa foi vencida apenas em 1994, ano do lançamento do plano Real, da morte do Ayrton Senna, da febre dos Cavaleiros do Zodíaco e o ano em que nascia o pai do Beni, isso mesmo, myself, eu aqui. Vocês podem achar coincidência, mas na minha primeira Copa do Mundo, BATATA, o Brasil ganhou. O Brasil, nas palavras de Galvão Bueno era TEEEEEEEEEEEEEEETRA É TETRAAAAAAAAAAAAA, É TETRAAAAAAAAAAAAAAAA.

    2002 foi um ano de muitas emoções. Lembro de ir no mercado buscar o jornal com a machete “Lula lá, Rigotto aqui”, que você sendo coxinha ou petralha, do centro ou da periferia deve concordar que foi uma eleição memorável, que com toda a certeza mudou a política como conhecemos hoje. Este foi também o ano que o grande Cafu levantou a taça mais linda que eu já vi aos céus. O Brasil era pentacampeão e a primeira propaganda que a televisão veiculou depois do jogo foi de um banco, não lembro qual, bordando a quinta estrela em uma camiseta da seleção brasileira. Logo depois veio uma sinueta da sexta estrela.

    - PAIIII O QUE VEM DEPOIS DO PENTA????? SE VENCERMOS A PRÓXIMA COPA VAMOS SER O QUE?

    - HEXA! E DEPOIS HEPTA! – disse meu pai empolgado!

    Em 2002 era a primeira copa do meu irmão mais novo, o Gabriel, que nascera em 1999. Ou seja, MAIS UM MEMBRO DA FAMÍLIA DAVA A COPA DO MUNDO AO BRASIL NA PRIMEIRA COPA. É matemática meus amigos, minha família é abençoada pela estrela da seleção. Nascemos para isso, para dar sorte ao Brasil!!!!!!

    É claro que nesta conta eu ignorei meu irmão mais velho, Airton, que já tinha um ano na amarga copa de 90. MAS NA SEGUNDA COPA DELE o Brasil FOI CAMPEÃO. Vejam só!

    Agora, 16 anos depois do penta, nascem o Beni e o Rafa, os primos do Hexa, que em suas primeiras Copas do Mundo vão assistir o Brasil ser Campeão do Mundo!!!!!

    Tô muito emocionado para continuar esta história. Encerro aqui a minha coluna com os mais sinceros votos de #VoaMeninoNey #TiteEuTeAmo #VaiDarBrasil  

     

    • operação solidária
      TRF4 absolve Marco Alba por unanimidade
      por Rafael Martinelli com TRF4
    • saúde pública
      A luta contra o câncer subiu na passarela
      por Da redação
    • solidariedade
      COM VÍDEO | Diogo luta contra síndrome rara
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Como entendi nota das Irmãs do Dom Feliciano sobre eleições
      por Rafael Martinelli
    • crime
      Mercado, padaria e salão de beleza faziam gato na luz em Gravataí
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Como ficou a duplicação da Centenário
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • coluna do silvestre
      Outubro Rosa: prevenção para os pets
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Gravataí virou ’cidade-dormitório de votos’
      por Rafael Martinelli
    • habitação
      Feirão de casas da Granja será na Praça da Juventude
      por Eduardo Torres
    • segurança
      Educação para o trânsito também fora da aula
      por Eduardo Torres
    • obras
      Plano de Marco prevê pontes e mais de 30 ruas até 2020
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • energia
      Fusão da RGE pode pesar no bolso
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Fábrica de asfalto daqui opera nos EUA
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • habitação
      Impasse na Granja: tem feirão e tem ação judicial
      por Eduardo Torres
    • 7 anos do impeachment
      Sofri um golpe, diz Rita Sanco
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Justiça devolve Freeway à Concepa.
      por Silvestre Silva Santos
    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.