notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 17/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna da teresa

    Gatos levaram-me ao Timor

    por Teresa Azambuya | Publicada em 02/07/2018 às 17h31

    “Foi na companhia dos gatos que encontrei alento para as duras batalhas que tive de enfrentar.” (CARDOSO, 2009, p. 235)

    Que relação poderia haver entre gatos, pensamento oriental e colonização portuguesa?

    Isso é o que encontramos na obra Requiem para o navegador solitário (2009), de Luís Cardoso, autor do Timor-Leste. Estampando um simpático gatinho na capa, a obra nos leva a uma viagem muito mais profunda, na qual conhecemos um pouco da realidade do Timor, uma das ex-colônias orientais de Portugal.

    A personagem protagonista, Catarina, filha de um chinês e de uma portuguesa, é mandada para Díli, capital do Timor-Leste, para viver com seu noivo. Passa por muitos percalços, sempre acompanhada de seus bichanos.

    “Fui recebendo gatos que me foram deixando como lembrança, provavelmente para me avisarem quando o mar enfurece e entra pela casa dentro como os piratas, que por estes lados abundam como corvos.” (p. 16)

    A presença constante de felinos na vida da personagem é panorama para fatos históricos, como o plano de ocupação do Extremo Oriente pelos nipônicos, durante a 2ª Guerra Mundial. No embate entre portugueses e japoneses pelo território do Timor, conhecemos aspectos curiosos da cultura oriental -  como o costume tailandês de presentear gatos Korat em casamentos - e encontramos referências críticas à colonização portuguesa.

    - Todos os ocidentais têm fantasias acerca do Oriente - diz o capitão português Geraldo Pinto Pereira, num dos trechos do romance.

    E essas fantasias advêm do tamanho de nosso desconhecimento, tanto sobre a própria cultura oriental, quanto sobre os próprios aspectos que nos aproximam, como o fato de sermos, Timor-Leste e Brasil, ex-colônias portuguesas.

    Nessa aproximação de contrastes – pensamento ocidental e oriental – é que embarcamos com esse romance. A obra é editada no Brasil, pela Editora Língua Geral, num bonito projeto que tem como intuito dar a conhecer ao público brasileiro outras vozes que falam em Língua Portuguesa.

    Seja pela curiosidade em conhecer um pouco mais sobre o Timor-Leste, repleto de conflitos étnicos e políticos, seja pela presença constante dos gatos, Requiem para o navegador solitário é um romance-navegação que vale bastante a pena.

     

    • obras
      Plano de Marco prevê pontes e mais de 30 ruas até 2020
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • energia
      Fusão da RGE pode pesar no bolso
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Fábrica de asfalto daqui opera nos EUA
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • habitação
      Impasse na Granja: tem feirão e tem ação judicial
      por Eduardo Torres
    • 7 anos do impeachment
      Sofri um golpe, diz Rita Sanco
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Justiça devolve Freeway à Concepa.
      por Silvestre Silva Santos
    • novidade
      COM VÍDEO | Vizinhança à espera do Breno Garcia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.