notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 17/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna da teresa

    O exercício de ser criança

    por Teresa Azambuya | Publicada em 19/06/2018 às 11h41

    No aeroporto o menino perguntou:

    - E se o avião tropicar num passarinho?

    O pai ficou torto e não respondeu.

    O menino perguntou de novo:

    - E se o avião tropicar num passarinho triste?

    A mãe teve ternura e pensou:

    Será que os absurdos não são as maiores virtudes

    da poesia?

    Será que os despropósitos não são mais carregados

    de poesia do que o bom senso?

    Ao sair do sufoco o pai refletiu:

    Com certeza, a liberdade e a poesia a gente aprende com

    as crianças.

    E ficou sendo.

    (Manoel de Barros, in: Livros infantis. Poesia completa. p. 469)

     

    Augusto, meu filho, disse-me, certa vez, que me amava do tamanho de cem patos empilhados um sobre o outro. Aí está a liberdade de que fala o poeta: o amor não precisa ser medido abstratamente, com infinitos ou universos. Se, para nós, fez sentido imaginar patos empilhados e se isso nos comoveu de alguma forma, o pensamento infantil e a poesia nos redimiram. O quanto há de libertador nisso! 

    Cotidianamente, somos muito práticos. Vidas mergulhadas em trabalho, estudo, congestionamentos e faturas de cartão de crédito. Talvez seja por isso que assistimos a tantas barbáries: abandonos, assassinatos, estupros, corrupção. A violência que nos assola, a indiferença e a intolerância que marcam nossa geração passam por esse silêncio a que relegamos a voz da poesia e das crianças, da arte e da cultura.

    “Isso não é importante”, já teremos dito alguma vez, de olhos vidrados no celular, quando nossos filhos vieram nos contar sobre a sutileza da diferença entre “tropicar” num passarinho ou num passarinho triste. Não é um pensamento simplista, como costumamos pensar em relação às crianças. É bastante rico e complexo, basta ter um pouco mais de atenção.

    O poeta mato-grossense Manoel de Barros é exímio em captar essas sutilezas. A relação estreita de sua obra com a natureza, e o constante jogo que propõe com as palavras é de uma ternura e de uma riqueza estética sem par. Não é à toa que é um dos grandes poetas brasileiros, e um de meus favoritos.

    Eu, que sou amada do tamanho de cem patos empilhados, ouço a voz de meu filho e continuo tentando pensar na diferença entre um avião tropicar num passarinho ou num passarinho triste. Há vida para além dos compromissos, das contas e das pautas. E essa vida com poesia, acreditem, é muito mais libertadora.

     

    • obras
      Plano de Marco prevê pontes e mais de 30 ruas até 2020
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • energia
      Fusão da RGE pode pesar no bolso
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Fábrica de asfalto daqui opera nos EUA
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • habitação
      Impasse na Granja: tem feirão e tem ação judicial
      por Eduardo Torres
    • 7 anos do impeachment
      Sofri um golpe, diz Rita Sanco
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Justiça devolve Freeway à Concepa.
      por Silvestre Silva Santos
    • novidade
      COM VÍDEO | Vizinhança à espera do Breno Garcia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.