notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 24/09/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna da Sônia

    Vista noturna da casa da Tania, em Itchimbia

    Diário de viagem - La Mitad del Mundo - 14ª dia

    por Sônia Zanchetta | Publicada em 12/02/2018 às 17h08| Atualizada em 13/02/2018 às 19h09

    Ontem cedo, alguém empurrou a porta do meu quarto e voou sobre minha cama feito um super-herói. Levei um susto tão grande que fui parar no chão. Era a Frida, umas das cachorras das minhas filhas, querendo brincar comigo. Esta cachorra é um caso sério: passa o dia trazendo uma bolinha de borracha com a boca e deixando-a aos pés da gente, para que seja lançada longe e possa buscá-la de novo.

    Para compensar o susto, tivemos um café da manhã divino. Além das frutas e outras gostosuras habituais, havia “humitas” (pamonhas) e “tamales”, que são similares às pamonhas, mas levam um recheio de frango bem temperado e são envoltos com folhas de “achira” (cana índica) em vez de folhas de milho, o que lhes dá sabor e perfume especiais.

    Logo depois, fui com meus filhos, a namorada do Bruno e a cachorrada da casa conhecer o Parque Bicentenário, implantado na área do antigo aeroporto de Quito, que tem 125 hectares.

    Bem na entrada, há um postinho de saúde da Prefeitura, onde oferecem ao público medição da pressão arterial, cálculo do índice de massa corporal e avaliação nutricional. Os resultados dos exames são enviados por e-mail a cada pessoa, com a recomendação de que visite os postinhos de saúde dos parques periodicamente e, conforme o caso, de que busque um especialista nos postos regionais.

    Em parte da pista de pouso, há setores especiais para a prática de caminhada, ciclismo, skate, patinação e outros esportes. Mas, desde 2013, quando se inaugurou o aeroporto novo, vem sendo retirada parte do concreto, para dar lugar a áreas verdes com gramados, árvores e canteiros de flores, o que deve estar concluído até 2030.

    Nessas áreas, há playgrounds, aparelhos de ginástica para adultos, um lago com peixes e patos, coretos, quiosques com mesas para piquenique, esculturas e até um espaço enorme, cercado, com aparelhos especiais para que os cachorros se exercitem.

    Passamos um tempão por lá, para que Frida, Nina e Freddy gastassem um pouco de energia e tivessem a oportunidade de conviver com outros cães, o que é muito importante no caso do Freddy, que é bem comportado em casa, mas, cada vez que sai à rua, fica puxando briga com todos os cachorros que encontra.

    Na hora do almoço, fui a um restaurante, comer feijoada com duas amigas mineiras e seus maridos, e relembramos das festas e outras atividades que inventávamos, nas décadas de 80 e 90, por aqui, para integrar a colônia brasileira, entre as quais alguns bailes de Carnaval memoráveis.

    De tarde, saí com a Carlinha e a Laura, namorada do Bruno, para fazer compras, e, à noite, fomos todos tomar uns traguinhos na casa de uma amiga das gurias, no bairro La Tola, que fica no alto de uma colina, da qual se tem uma vista panorâmica de Quito.

    Amanhã tem mais.

    E o álbum de fotos:

     

    : Parque Bicentenário

     

    : Parque Bicentenário

     

    : Parque Bicentenário

     

    : Parque Bicentenário

     

    : Parque Bicentenário

     

    : Parque Bicentenário - Zona canina, onde os cães podem ficar sem guia e se exercitar

     

    : Parque Bicentenário - Zona canina, onde os cães podem ficar sem guia e se exercitar

     

    : Parque Bicentenário - Zona canina, onde os cães podem ficar sem guia e se exercitar

     

    : Laura (com Nina), Carla (com Freddy), Bruno (com Frida) e Nanda

     

    : Dispensador de frutas no postinho de saúde do Parque Bicentenário

     

    : Postinho de saúde na entrada do Parque Bicentenário

     

    : Cruz do Papa, onde foi celebrada missa campal, pelo Papa Francisco, em sua visita a Quito

     

    : Chocolates finos produzidos no Equador.

     

    : Carlinha depositando resíduos descartáveis nos contêineres da campanha A reciclar, Quito!

     

    : Obra do Centro de Exposições de Quito

     

    : Reunião na casa da Tania, em Itchimbia

     

    : Vista noturna da casa da Tania, em Itchimbia

     

    : Vista noturna da casa da Tania, em Itchimbia

     

    : Guanábanas (graviolas)

     

    : Tunas

     

    : Pitahaya

     

    : Pitahayas rosadas

     

    : Pepinos dulces

     

     

     

    • entrevista: vilmar
      “Ajudar Bolsonaro é um chamado de Deus”
      por Rafael Martinelli
    • personagens
      COM VÍDEO | Magrão Júnior, o Forrest Gump da Aldeia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • mulheres contra bolsonaro
      #EleNão chega a Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      A certeza de Sartori é a mesma de Marco em Gravataí
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • neste sábado
      Como será Festival Paralímpico em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • habitação
      A ocupação onde a esperança está só no nome
      por Eduardo Torres
    • candidatos locais
      Sou o Stédile e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Pedro Ruas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Dimas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.