notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 25/02/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do golembiewski

    Arte sobre Picasso Bullfight Scene (1955)

    As Touradas e a literatura

    por Marcos Golembiewski | Publicada em 09/02/2018 às 16h32

    Vou falar sobre touradas, ou melhor: sobre as touradas como tema da literatura. Por isso, não entrarei na discussão sobre a questão dos maus tratos aos animais. Se bem que no final do ano passado foi aprovada uma nova regulamentação que as tornam irreconhecíveis. Foram banidas as bandeiras, floretes e espadas que possam ferir os animais.

    Voltando as letras, Ernest Hemingway escreveu sobre a Festa de São Firmino, no seu livro “O Sol Nasce Sempre”. Mas quem trouxe mesmo as corridas de touros para as páginas dos livros, foram os poetas João Cabral de Melo Neto e Federico García Lorca.

    João Cabral disse numa entrevista ser aficionado pelas touradas, tendo-as visto e sentido de perto em Sevilha, quando embaixador do Brasil na Espanha. Ele contou que teve um amigo que conheceu Manolete – o maior toureiro de todos os tempos - e lamentava não tê-lo conhecido.

    O poeta disse que se tivesse conhecido Manolete, certamente teria se tornado seu amigo. Afirmou que nunca tinha conhecido duas pessoas, com tanta capacidade para se tornarem amigas. E dizia que as personalidades eram tão parecidas que rimavam. Ele comparava sua poesia de alto rigor estético, com a arte de Manolete na arena. Ambas secas, precisas, roçando a morte. Cabral escreveu: Eu vi Manuel Rodríguez/Manolete, o mais deserto/ o toureiro mais agudo/ mais mineral e desperto/ o de nervos de madeira/ de punhos secos de fibra/ o da figura de lenha/ lenha seca de caatinga/ o que melhor calculava/ o fluido aceiro da vida/ o que com mais precisão/roçava a morte em sua fímbria.

    Na tarde de 28 de agosto de 1947, Manolete estava na arena em Linares para mais uma corrida de touros. O toureiro que utiliza o pano vermelho com economia nos gestos, sem margem ao supérfluo, amparado apenas pela sua técnica depurada, sem jamais bandarilhar com espalhafato está na arena enfrentando o touro “Islero”, que receberá suas estocadas fatais. Fatal também será o golpe do touro que enfia o chifre na coxa direita do toureiro, atingindo-lhe a artéria femoral. Cai um para cada lado e Manolete é lenda, história e poesia.

     

    • causa animal
      OPINIÃO | Lavando a louça com o sangue de animais
      por Rafael Martinelli
    • projeto Semear
      Produção de alimentos no lugar de ocupações
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • o parto da notícia
      Gugu Streit vice de Sartori (e Marco Alba)
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Filho de Bolsonaro chama ex-vereador de bandido
      por Rafael Martinelli
    • câmara
      Nadir vai contra o prefeito na polêmica do IPTU
      por Rafael Martinelli
    • câmara
      OPINIÃO | IPTU, a audiência que não terminou
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Do Zaffari ao Asun: como trabalhar com eles
      por Silvestre Silva Santos
    • carnaval 2018
      A Onça Negra não vai beber água no Porto Seco este ano
      por Silvestre Silva Santos
    • gravataí
      Quem assume mandato com cassação de vereadores
      por Rafael Martinelli
    • mobilidade urbana
      Será o fim dos quebra-molas na zona urbana?
      por Silvestre Silva Santos
    • câmara
      7 coisas sobre audiência pública do IPTU
      por Rafael Martinelli
    • exposição
      Tem som de museu no Gravataí Shopping
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • vereadores
      Como manter mandato mesmo com cassação no TRE
      por Rafael Martinelli
    • caso das laranjas
      TRE: mandato de 3 vereadores de Gravataí está em jogo segunda
      por Rafael Martinelli
    • rio limpo
      Navegando com pachamama ao futuro do Gravataí
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Marco fez em Gravataí
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Miki fez em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Darci fez em Glorinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.