notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 14/08/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do leandro

    O lugar da sua empresa na galáxia

    por Leandro Melo | Publicada em 07/02/2018 às 13h08

    Olhe para o céu! O sol, a lua, as estrelas. Com uma luneta a visão alcançará os planetas, outros astros e até buracos negros. Tudo em movimento e expansão infinita. Agora preste atenção a sua empresa. Veja como estão organizados os cargos, as áreas e as pessoas. Se olhar através do Organograma, tudo estará lá, perfeitamente alinhado, com uma direção pré-definida por setas e figuras geométricas. Pensando na vida e nos tempos de hoje, refletindo sobre a energia orgânica e ilimitada do próprio universo, será que a astronomia pode nos mostrar caminhos melhores? E se a sua empresa estivesse organizada por um Modelo Obital, como em uma galáxia?

    O ponto aqui é sair do lugar comum, deixando de lado a planilha e se debruçando sobre o papel em branco, com lápis na mão e de preferência em grupo. Se pensarmos em um sistema modular de áreas, com responsabilidades e critérios bem estabelecidos, porém como dispositivos móveis, dotados de autonomia e ligados centro, talvez consigamos o máximo de brilho dos astros envolvidos (sem ser piegas), buscando ressaltar o maior potencial de cada envolvido. Um organograma Orbital, permite que tanto as áreas como as pessoas assumam a liderança conforme o momento e a necessidade. Permite prever e evitar o atrito entre planetas (áreas), o choque com cometas e outros sistemas (concorrência) ou cair em buracos negros (ineficiência e falta de produtividade). O Mundo do Trabalho pode ser reinventado!

    Empresas como Google, Facebook ou o Banco Central do Brasil possuem organogramas Radiais ou Circulares, que mantém as áreas de decisão mais ao centro, expandindo para áreas mais operacionais nas extremidades, porém, reforçando e mantendo a integração.

    Em um sistema Orbital o astro principal, ao centro, em geral é o cliente e, ao redor, toda a estrutura da empresa. A novidade é enxergar esse desenho em movimento circular, permitindo à cada agente de mudança da empresa uma constante transformação e influência direta no resultado final, com energia dinâmica e poderosa. Quantas vezes não se pensou em usar a T.I. para atender uma demanda específica da Administração ou do Comercial, mas o velho mapa quadrado impedia este movimento? Além disso, a forma tradicional reforça o pensamento do “isso não é comigo”, que tanto atrasa a organização e o desenvolvimento pessoal.

    É preciso coragem Copérnica para propor uma mudança como essa, mas para muitas empresas têm o valor de um Renascimento. Aqui mesmo no Rio Grande do Sul, a Mercur, fabricante de produtos de borracha, tem como base um sistema Orbital de organograma. Sem dúvida, alguns pontos são fixos, pois se tudo estiver em movimento será líquido demais e é preciso gerar solidez. O fato é que a busca por melhoria não pode cessar, assim como a vida no Universo! Foco em resultados, coragem para as mudanças e manter-se em movimento, pode ser a chave para o sucesso!

    • eleições 2018
      Juliano Paz, um pé em Gravataí, outro em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • homenagem
      Diretora do Gensa e Facensa recebeu placa em Brasília
      por Silvestre Silva Santos
    • homenagem
      Denise, a Medonha, vai virar nome de biblioteca
      por Eduardo Torres
    • personagens
      COM VÍDEO | O caçador que abraçou um rio
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • coluna do silvestre
      Quem comprou o terreno do prédio mais alto
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      10 coisas sobre a foto que mexeu com a política local
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      OPINIÃO | Bagunça na Freeway, com Justiça & tudo
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O plano que vai definir a cobrança por uso da água do Gravataí
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.