>
notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 19/01/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna da marta

    Um texto no meio do caminho

    por Marta Busnello | Publicada em 27/12/2017 às 15h03

    No meio do caminho tinha uma pedra

    Tinha uma pedra no meio do caminho

    Tinha uma pedra

    No meio do caminho tinha uma pedra

     

    Nunca me esquecerei desse acontecimento

    Na vida de minhas retinas tão fatigadas

    Nunca me esquecerei que no meio do caminho

    Tinha uma pedra

    Tinha uma pedra no meio do caminho

    No meio do caminho tinha uma pedra.

     

    Todos nós guardamos algum objeto de recordação, que aos olhos dos outros pode parecer estranho. Eu guardo pedras, Carlos Drummond de Andrade. Uma pedra é só uma pedra se não dermos significado para ela. O poeta fez versos. Eu fiz delas memórias. E você?

    Tenho algumas, poucas e pequenas é bem verdade. Guardo-as porque estão cheias de simbolismo para mim. Cada uma convoca uma boa lembrança de algum lugar em que estive.

    Gosto de admirar grandes pedras. Jamais escalei uma. Nem o Itacolomi, em Gravataí.  Fui até lá, mas fiquei apenas observando. A única vez que cheguei mais próxima de uma montanha  foi por pura ingenuidade.

    Visitei Machu Pichu. Me disseram que a van levava até a entrada do pórtico da cidade. Tinha que subir mais um pouco. Uma amiga, sentada à beira do penhasco, que eles chamam de belvedere, me pergunta, emocionada com o espetáculo da natureza, o que eu estava sentido. Esperava que lhe confirmasse algo transcendental. Só pude informar que estava sentido taquicardia, tamanho meu pavor de altura. O lugar é incrível. De lá não trouxe outra memória física para minha coleção.

    E as pedras no sapato? As de sentido figurado? Todos nós já tivemos que remover alguma do caminho. Por vezes ficamos com a impressão que é uma pedreira e temos que decidir se escalamos, contornamos ou pegamos uma picareta. Buscamos forças do sobrenatural para dar conta do esforço e descobrimos que é possível, que conseguimos. Superado o obstáculo, seguimos em frente.

    Este texto não é uma pedra no meio do caminho. Não é um obstáculo a contornar.  Me faz continuar. Não sei se você me entende. Não sei se eu me entendo... 

     

    • pequenas empresas grandes histórias
      O que é a terapia reencarnacionista?
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Miki fez em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • Gravataí Eu Faço por Ti
      E a empresa adotou a praça
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Os bastidores da venda do único hospital de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • luto
      Saiba como ajudar os animais órfãos da Sônia Piumato
      por Gelcira Teles
    • assistência social
      Prefeito abre obras no Cras Moradas
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Venda de área pode acabar com camelódromo
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      17 milhões não são só para wi-fi nas praças
      por Rafael Martinelli
    • em vídeo
      Percorremos os caminhos do ritual satânico
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • série prefeitos
      10 coisas que Darci fez em Glorinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.