notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 31/05/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    dica do sommelier

    Wit Bier

    por Rafael Santos | Publicada em 27/07/2017 às 18h32

    Atualmente, lúpulo é o único condimento normalmente usado em cerveja, mas nem sempre foi assim. O século XVI, na Europa, foi marcado pelo contato dos europeus com especiarias provindas de terras longínquas (seja através da exploração colonial ou do comércio, após o “boom” das grandes navegações). Tais matérias-primas rapidamente invadiram a culinária do velho continente, inclusive a fabricação de cerveja.

    Assim nasceram as witbiers.

    Fabricada com malte de cevada e trigo cru, e condimentada com coentro e casca de laranja-azeda da ilha de Curaçau (Antilhas Holandesas), a cerveja de trigo de estilo belga é uma das poucas sobreviventes daquela época. Turva devido à levedura e muito pálida, é chamada na Bélgica de Witbier (cerveja branca), e Bière Blanche, em francês. Embora seja um dos estilos mais populares hoje em dia (no Brasil é muito vendida durante o verão, por ser uma bebida de alta refrescância).

    A cerveja que escolhemos para representar este estilo, é a Elementum Cosa Nostra Wit Bier, que leva em sua receita zimbro, coentro e raspas de limião siciliano. A cada gole uma experiência para os sentidos. Aprecie as complexas notas de especiarias, o leve aroma cítrico das cascas de limão siciliano em harmonia com o sabor suave do mel, proveniente dos maltes. Sinta a leve picância do coentro e zimbro, inspirada nas Wit Biers da cidade de Hoeggarden/Bélgica.

    Harmoniza bem com frutos do mar, sushi, salmão e bolinho de bacalhau.

     

     

    Beba menos beba melhor!

     

     

     

    • crise do coronavírus
      O ‘urubu da imprensa’ errou, para menos; contágio em Gravataí cresceu 245 por cento
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ele grita a sua impotência. Ou: Vamos ver como seria o ’gorpe do Parmito’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      As mortes sem rosto da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      ’Político alvo’ desafia abertura de ’CPI das fake news’ na Câmara de Gravataí; as bravatas e verdades múltiplas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí receberá 36 milhões de socorro federal; funcionalismo com salários congelados até 2022
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí é ’grupo de risco’ para COVID 19; alerta aos ’covidiotas’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa saiu da Havan como candidato a prefeito de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Luciano Hang e Marco Alba na ’inauguração surpresa’ da Havan Gravataí; assista
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Por que hospital de campanha de Gravataí atrasou 30 dias; sem tirolesa ou ’Covidão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.