notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 16/07/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    ônibus on line

    O aplicativo que diz qual ônibus você deve tomar para ir aonde não conhece

    por Andreo Fischer | Publicada em 17/07/2017 às 17h52| Atualizada em 17/07/2017 às 17h55

    Pois é gente!

    Quem não tem carro e depende do transporte público sempre tem uma camada de sofrimento a mais. Bateu aquela entrevista de emprego, aquele compromisso lá longe, aquela consulta médica que não dá para perder… Aí você chega a uma conclusão: que raios de ônibus passa lá? A resposta é o Moovit, um aplicativo de celular que funciona como “seu guia de transporte público” como o próprio app se apresenta.

    Funciona assim: primeiro você baixa o aplicativo na loja do seu smartphone, Android, iPhone ou Windows Phone. Depois de instalado, você liga sua internet (wi-fi ou dados móveis) e seu GPS.

    Quando abrir o aplicativo, vai ter três opções no menu inferior que são: Direções, Estações e Linhas.

     

    Direções

     

    Nessa opção você escreve na caixa acima o endereço ou cidade da qual deseja ir. Nesse momento o aplicativo vai mostrar as opções de linhas de ônibus que passam lá. Simples. É importante ter o GPS ativado com a internet, pois só assim o app consegue mostrar as linhas. Há opções menores nesse menu do Moovit, mas a regulagem fica a critério do usuário.

    Quando o ônibus chega e ao embarcar nele, o aplicativo começa a fazer o trajeto como se fosse o GPS de um carro e te avisa a hora que precisa descer.

     

     

    Estações

     

    Nesta opção você consegue visualizar as paradas de ônibus à sua volta, as linhas que passam nelas e seus horários. Basta selecionar no mapa a sua parada de costume que aparecerão os próximos horários da linha que você usa ou usará.

     

     

    Linhas

     

    Nesse menu você consegue pesquisar uma linha e, ao encontrá-la, terá o itinerário completo e os horários de saída dela.

     

     

    Mas como esse trabalho funciona?

     

    O Moovit funciona abastecido por voluntários que colocam no sistema as linhas, os horários, as rotas etc...

    Dessa maneira o aplicativo será capaz de trabalhar essas informações de uma forma inteligente e que sirva aos usuários dos ônibus. O app também trabalha com rotas e horários da Trensurb e do Catamarã de Porto Alegre, além da maior parte da Região Metropolitana de Porto Alegre e cidades do Brasil todo, como Curitiba e São Paulo, somando-se à força de voluntários de diversos outros países como Austrália e Argentina.

    A desvantagem do Moovit é que por ser alimentado por pessoas que não ganham nada para isso, algumas informações podem estar desatualizadas no aplicativo, gerando um contratempo principalmente para quem não conhece o local onde está.

    O Moovit sempre pede ajuda, não em dinheiro, mas para quem quiser editar o sistema ajudando a atualizar horários e outras informações para que o aplicativo sempre se mantenha vivo.

     

     

    Sogil não participa

     

    Eu, certa vez, mandei e-mail para o SAC da Sogil com outro assunto, mas aproveitei e expliquei sobre o Moovit e que valeria a pena a própria empresa atualizar seus dados no aplicativo para facilitar a vida de todo mundo.

    Contei que a Stadtbus apoia a causa e inclusive pregou cartazes no interior de seus coletivos incentivando o passageiro a usar o serviço. Mandei essa mensagem em dois e-mails, no primeiro veio essa resposta:

    “Prezado cliente, Andreo, o aplicativo citado não é gerenciado pela empresa, grata (sic)”. Depois, não recebi mais mensagens da empresa sobre essa questão.

     

    É tendência

     

    : O WhatsApp já virou agregado da família. Sem perceber, e com tamanha facilidade, nós resolvemos nossas vidas - pessoal e profissional - pelo smartphone, ganhando muito tempo e economizando recursos ao deixar de fazer uma ligação tradicional, ou deixando de gastar gasolina por não precisar resolver aquele assunto pessoalmente.
    Os mensageiros instantâneos sempre fizeram sucesso desde os tempos do ICQ, passando pelo saudoso MSN (ou Windows Live Messenger, que posteriormente virou Skype, com a compra pela Microsoft) mas, dessa vez, o diferencial é a mobilidade proporcionada já que há possibilidade de escrever de qualquer lugar do mundo, em qualquer situação.

     

    : Os vídeos ao vivo nas redes sociais também estão em alta. A internet dá vez e voz às pessoas, pois nem sempre a mídia tradicional pensava desta maneira. Hoje, até a Rádio Gaúcha usa dos recursos tecnológicos em seus programas, como o Timeline. Um dos apresentadores, David Coimbra, participa do programa através do Skype direto de Boston, nos Estados Unidos. Kelly Mattos e Luciano Potter participam no estúdio da rádio e uma câmera transmite todo o trabalho ao vivo no Facebook. Recentemente, a página do face dos Agentes de Trânsito de Gravataí fez uma entrada ao vivo na parada 61 da avenida Dorival, para mostrar o saldo de um acidente de trânsito que arrancou o ponto de ônibus do lugar. A qualidade técnica não ficou devendo nada para os links tradicionais de televisão.

     

    : Numa decisão inovadora a prefeitura de São Paulo decidiu acabar com carros oficiais locados para usar veículos do aplicativo de transportes 99. Os servidores daquele município que fazem deslocamentos para exercer seu trabalho têm à disposição serviços de táxis e carros de transporte individual da companhia. A 99 venceu uma licitação de R$ 50 milhões por um ano e a prefeitura vai economizar em aluguéis de carros R$ 120 milhões anuais. Eu ainda acho que os servidores devem usar o ônibus, por que não? Se dizem que ele é bom para mim, é bom pra você, então ele é bom para todos, inclusive para os servidores públicos. Mas o prefeito João Dória acertou na sua decisão de reduzir estes custos colocando a tecnologia como protagonista da gestão.

     

    Foi mal

     

    : Recentemente a operadora de TV por assinatura SKY, uma das líderes em reclamações dos consumidores, fez algumas alterações nos canais e mudou quase todos eles de número. A exceção se aplicou apenas aos canais da poderosa Globosat. Muitos clientes foram na sua página do Facebook para reclamar da ação que não deve ter agregado nada de positivo. Essa mudança fez uma vítima, que foi a TV Novo Tempo, canal ligado à Igreja Adventista do Sétimo Dia. O canal perdeu o tradicional número 14 para outra emissora e foi jogado para o 165, lá no final da lista. Um dos pastores da igreja, Rodrigo Silva, disse no YouTube que a operadora foi intransigente com a direção da Novo Tempo, o que culminou na saída do canal da SKY. A operadora ignora que muitos fiéis contratam essas TV’s por assinatura apenas para ter a imagem da TV Novo Tempo, que é considerada uma extensão da igreja em suas próprias casas. E não pagam mensalidade barata. Aqui no estado, esse canal tem filial em Cachoeira do Sul (TV Cachoeira) e retransmite a programação da matriz paulista pelo canal 44 UHF em Porto Alegre.

     

    Na semana que vem

     

    : Segunda-feira que vem eu trago uma entrevista exclusiva na região, com um dos principais nomes que divulga o open source no Brasil, o DioLinux. Gaúcho de Marau, Dionatan Simioni fala abertamente sobre distribuições Linux (variedade de sistemas operacionais que são Linux), programas de código aberto (LibreOffice, GIMP, entre outros) e suas vantagens para uso doméstico e principalmente para empresas.

     

    Tem algum contato para fazer?

     

    Sugestões para a coluna, envio de material ou parcerias, escreva um e-mail para: andreomf@live.com.

     

    Até mais!

     

    • coluna do silvestre
      Sogil polui menos e ganha prêmio estadual
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • meio ambiente
      Onça parda é flagrada na região 15 anos depois
      por Redação
    • seguinte: impresso
      O prefeito que trouxe a Santa Casa
      por Rafael Martinelli
    • na copa
      COM VÍDEO | Neymar caiu e levou a festa, o bolão...
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • funcionalismo
      20 usuários custaram 10 milhões ao Ipag Saúde
      por Rafael Martinelli
    • saúde
      COM VÍDEO | Vilões do recreio com os dias contados
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • especial
      Dana: De Gravataí para o mundo
      por Silvestre Silva Santos
    • cachoeirinha
      Erro é querer ’jeitinho’ no caso da viatura guinchada
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Se precisa lei para ceder o lugar no ônibus, algo está errado
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Não há nada de absurdo no argumento de soltura de Lula
      por Rafael Martinelli
    • justiça
      O prende-e-solta de Lula e o 7 a 1 na Constituição
      por Rafael Martinelli
    • funcionalismo
      OPINIÃO | Projeto aumenta contribuição no Ipag Saúde
      por Rafael Martinelli
    • lugares
      Um morro de natureza e atrações radicais
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O morro das lendas urbanas
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O homem que conquistou o Morro do Itacolomi
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • lugares
      O Morro Itacolomi como você nunca viu
      por Katterina Zandonai | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.