notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o fraldário

    Uma mãe estranha no ninho

    por Teresa Azambuya | Publicada em 17/06/2017 às 19h29| Atualizada em 17/06/2017 às 20h53

    Eu peguei no colo o Artur, meu bebê de 8 meses, e procurei o fraldário do shopping. Entrei na sala conversando e cantando para distrair meu filho e, ao olhar para frente, parei.

    Dois segundos.

    Entrei no lugar errado, que vergonha, entrei no banheiro masculino, socorro, não, pera aí.

    Olhei bem a placa. Olhei bem os móveis. Um fraldário, com vários trocadores, cadeirinhas de “papá”, poltronas de amamentação, banheira, tudo certo.

    O que estava diferente é que somente havia homens ali. Homens com seus filhos e filhas. Um trocando a fralda, outro dando comidinha, outro embalando para dormir. E eu, a única mãe naquele local.

    Passados os dois segundos de estranhamento, enquanto o Artur lutava comigo para não trocar a fralda, enquanto eu cantava para a brabeza dele passar, observei que aqueles pais estavam na mesma luta que eu. Ouvi até mesmo um cantando para sua filha. E o melhor de tudo é que não, eu não vou dizer na última frase deste texto que eu estava sonhando. É verdade verdadeira.

    Que bom que os pais estão assumindo, junto às mães, a responsabilidade de cuidar dos filhos. Não se aceita mais que o “pai deve ajudar”; percebe-se que o pai deve assumir também o protagonismo nas tarefas do cuidado, que incluem a fralda, a comida, o banho, o colo. Pai cria junto. E, naquele dia do fraldário, vi que isso é realidade mesmo, para além da minha casa. Isso deixou-me realmente contente.

    Terminei de trocar a fraldinha do Artur e saí. Lá fora, meu marido esperava-me com meu filho mais velho, Augusto. Eu não poderia ir com ele ao banheiro masculino, por isso, os dois haviam ido juntos. Mas não pude deixar de observar:

    Da próxima vez, tu troca a fralda do Artur. Fraldário é lugar de pai, também.

    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Audiência pública debate a regularização da Granja
      por Eduardo Torres
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.