notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 25/05/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    A gaúcha Helenita Melo com o marido italiano, Nicola, no Norte da Itália: prevenção e cuidados para evitar o contágio, mas nada de pânico na cidade de Bolzano

    Gravataienses pelo mundo falam sobre o coronavírus

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 27/02/2020 às 17h15| Atualizada em 07/03/2020 às 16h18

    A gravataiense e fiosioterapeuta Lisiane Ramos, o marido dela, Paulo Henrique Miranda (ex-jogador do Grêmio e do Internacional entre outros vários clubes do Brasil e exterior) e o filho do casal, Pedro, universitário, continuam no Brasil, mais precisamente na aldeia dos anjos, convivendo com familiares e amigos.

    A notícia de novos casos de pessoas infectadas pelo coronavírus, o vírus do Covid-19, como a doença é tratada tecnicamente no âmbito da Medicina, não alterou os planos da família de voltar no mês que vem para a cidade de Shenzhen, onde mora, ao lado de mais 12 milhões de habitantes, aproximadamente.

    Lisiane diz que fala diariamente com suas amigas que moram na China, que se mantém informada acerca da situação no país e assegura que quase tudo está funcionando de maneira normal em Shenzhen.

    --- Na minha cidade (a propagação do coronavírus) está sob controle, mas ainda são exigidos cuidados básicos das pessoas. A vida não é igual ao que era antes, mas as coisas estão funcionando normalmente, ainda --- disse Lisiane, agora à tarde, para o Seguinte:.

     

    LEIA TAMBÉM

    Coronavírus: O casal de Gravataí que veio e vai voltar para China

     

    Situação de emergência

     

    Já a gravataiense Luciana Link Abati, comentarista de futebol e apresentadora de tevê que mora há 14 anos no Norte da Itália, antes em Modena e atualmente em Ferrara, se mostra extremamente preocupada com o alastramento do coronavírus no país. Segundo Luciana, a Itália é o terceiro país mais atingido pela propagação do vírus, o que também representa grandes perdas para a economia italiana.

    --- O governo decretou situação de emergência. No momento não saímos de casa, as escolas e universidades suspenderam as aulas e os museus, estádios e órgãos públicos fecharam as portas --- relatou para a reportagem, por meio de mensagens, agora há pouco.

    Luciana, que é casada com Marco Abati desde 2006, engenheiro de automação industrial, italiano, e mãe de Enrico, de nove anos, garante que a população deve se precaver, que a situação é alarmante e que todos os meios de prevenção possíveis devem ser utilizados. Principalmente máscaras, que protegem as pessoas da inalação do vírus pelo nariz ou a boca.

    --- A situação aqui é realmente grave... E não é verdadeira a informação de que apenas pessoas em estado de saúde debilitado podem vir a óbito. O fato é que é um vírus “desconhecido” e que ninguém está imune. Realmente as pessoas que vieram a óbito já tinham complicações de saúde, mas vale informar que entre as vítimas havia um jovem atleta, saudável. Não é alarmismo, mas cuidados são realmente necessários --- reforça a gravataiense que, na Itália, também é consulesa do time do Grêmio.

     

    LEIA TAMBÉM

    Luciana Abati, uma jornalista gravataiense que faz sucesso na tevê da Itália

     

    : Luciana, com o marido Marco e o filho Enrico: alarmada

     

    Mais comedida

     

    Outra gaúcha, a dona de casa Helenita dos Santos Melo, que há 16 anos mora em Bolzano, também no extremo Norte do país, se mostra mais tranquila e, de maneira comedida, garante que na região em que vive, quase divisa com Áustria e Suíça, a situação é calma e que não há pânico entre a população por causa do coronavírus.

    Mesmo assim, ela e o marido - com quem vive desde 2004, o italiano aposentado Nicola Ciardi - não dispensam medidas de proteção e prevenção. Ainda não usam máscaras quando saem à rua, mas não dispensam as luvas e, quando voltam para casa, fazem questão de lavar bem as mãos para eliminar qualquer possibilidade de presença do vírus.

    Helenita, que no Rio Grande do Sul se destacou como intérprete em vários festivais musicais nativistas e tradicionalistas, além de fazer parte de grupos musicais quando ainda morava em Cachoeira do Sul, região central do estado, diz que tem um “kit de prevenção” em casa.

    --- Tem álcool, gel, máscara, luvas, e até estoque de comida para um mês --- afirma.

    Mas fala com convicção que não há razão para “alarmismos” até porque, conforme contou, no entorno de onde mora apenas um caso da doença foi confirmado. Trata-se de um homem de 31 anos de uma pequena cidade que fica a 15 quilômetros de Bolzano. As quatro pessoas que tiveram contato com ele foram submetidas a todos os testes, que resultaram negativos para o coronavírus.

    --- A situação aqui está sob controle. Estamos todos atentos e principalmente seguindo as normas de higiene, o que é fundamental. O vírus tem uma membrana fraca, pode ser eliminado com uma lavada de mãos ‘beeeeeeeem’ feita. Aproximadamente de 20 a 30 segundos, com um sabão ou sabonete normais --- ensina.

    Segundo Helenita, o governo tem sido ágil na divulgação das informações relacionadas à propagação do vírus e mantém a população atualizada sobre a evolução dos números, tanto de casos suspeitos quanto de óbitos registrados por causa do vírus. Até o meio dia de hoje (27/2) eram 14 as mortes causadas pela doença, na Itália.

     

    IRMÃO NA CHINA

     

    Helenita é irmã de Helinton dos Santos Melo, um comandante da companhia de aviação Air Macau, na China, onde mora há 14 anos. Antes, no Brasil, era piloto da extinta Viação Aérea Riograndense, a Varig.

    O Seguinte: tentou contato com o gaúcho mas até a publicação desta reportagem ele não havia respondido às mensagens. Segundo a irmã, ele se encontra em licença médica devido à uma cirurgia de emergência – remoção do apêndice, a que foi submetido há cerca de 15 dias.

     

    : Helenita: gaúcha na Itália com o irmão Helinton, piloto da Air Macau, da China

     

    PAIS NO BRASIL

     

    Os pais de Helenita e Helinton, o casal Otávio Peixoto de Melo e Dalva dos Santos Melo têm mais dois filhos. Ambos militares que servem ao Exército Brasileiro, um em Santiago, Rio Grande do Sul, e outro em Brasília, capital da República. Otávio, conhecido entre familiares e amigos como “Maragato”, é pesquisador da cultura e tradição gaúcha e agrimensor aposentado. Ela é dona de casa.

    Maragato é quem confessa, quando é perguntado se a presença dos filhos na Itália e na China fazem ele e a esposa perderem o sono:

    --- Estamos preocupadíssimos com essa peste --- diz.

     

    Duas perguntas

     

    Seguinte: - O que os filhos têm dito para vocês?

    Otávio “Maragato! Peixoto de Melo - Nos informam que estão observando todas as orientações de seus governos locais, evitando ao máximo se expor a fazer contatos com estranhos, que poderão ou não estarem contaminados.

     

    Seguinte: - E o que vocês têm feito pela saúde dos filhos?

    Otávio “Maragato! Peixoto de Melo - Oramos juntos, mais de uma vez ao dia e também pelas madrugadas, com joelhos dobrados e em jejum.

     

    DICAS DE PREVENÇÃO

     

    Helenita publicou em seu perfil pessoal no Facebook informações sobre cuidados para evitar a contaminação. Confira abaixo:

     

    - Higiene é fundamental: lavar bem as mãos com água e sabão durante 20 segundos.

    - Ter sempre na bolsa ou no bolso um frasco de álcool gel, luvas descartáveis e máscaras. Se não tiver álcool gel, pode ser álcool normal. Use as luvas principalmente se for pegar meios de transportes públicos. Podem ser luvas de plástico, tipo aquelas de pintar o cabelo.

    - Quando voltarem para casa, lavem bem as mãos de novo (antes mesmo de tirar a máscara); desinfetem as chaves de casa, o celular, a carteira, a maçaneta da porta e tudo aquilo que vocês tocaram enquanto estavam fora de casa; depois de desinfetarem tudo, lavem as mãos com sabão novamente.

    - Lavar bem as mãos antes e depois de fazer xixi e cocô.

    - Se vocês estiverem na rua não devem coçar-se, não devem tocar o rosto, olhos, nariz, boca e ouvidos. O vírus entra também através dos orifícios do corpo.

    - Afastem-se de pessoas que estejam tossindo e espirrando!

    - Não recebam e não façam visitas!

    - Nada de beijos e abraços!

    - Peguem 15 minutos de sol por dia, principalmente rosto e braços.

    - Para quem tem coragem: façam oito minutos de ducha quentíssima e logo em seguida façam três minutos de ducha fria. Repitam três vezes. Esse procedimento não deve ser feito por pessoas cardíacas e com problemas de pressão.

    - Depois da ducha é legal tomar uma laranjada ou um chá diurético.

    - Sintomas do coronavírus: resfriado, tosse, febre e dor de garganta. Isso pode transformar-se numa pneumonia e é aí que está o perigo: o vírus ataca através das vias respiratórias.

    - Medir a temperatura do corpo todos os dias. Quem não tiver, compre logo um termômetro.

    - Se vocês sentirem esses sintomas não devem ir no hospital ou Pronto Socorro. Vocês poderão contaminar outras pessoas. Chamem o 0800 da Secretaria de Saúde e eles irão na tua casa. Ao menos, é assim que fazemos aqui na Itália.

    - Façam estoque de água e comida em casa suficiente para um mês. Fiquem em casa. Saiam somente para renovar o estoque de água e alimentos. E não esqueçam de levar o gel, máscara e luvas.

    - Antes que o vírus chegue na tua cidade, é melhor preparar o sistema imunológico, pois ele ataca o sistema respiratório.
    - Esses quatro ingredientes são fundamentais e, de preferência, devem ser consumidos todos os dias: Vitamina C (duas laranjas por dia ou uma cápsula de Cebion), tomar chá de gengibre, gotas ou cápsulas de própolis e um yakult (o yakult tem o mesmo efeito de um cápsula de probiótico. Depende do preço).
    - Usem sabonete anti-bactérias.

    Sugestão: coloquem na porta de casa estas informações básicas
    .

     

    : Site chinês atualiza números do coronavírus a cada hora

     

    Os números

     

    Até as 16h desta quarta-feira o site https://thewuhanvirus.com/ que informa com atualização de hora em hora os números do coronavírus pelo mundo apontava 82.573 casos confirmados com 2.810 mortes.

     

    Países com maiores incidências:

     

    China

    78.497 casos confirmados – 2.744 mortes registradas – 32.495 pessoas recuperadas

     

    Coréia do Sul

    1.766 casos confirmados – 12 mortes registradas – 24 pessoas recuperadas

     

    Itália

    528 casos confirmados – 14 mortes registradas – 3 pessoas recuperadas

     

    Irã

    245 casos confirmados – 26 mortes registradas – 0 pessoas recuperadas

     

    Japão

    214 casos confirmados – 4 mortes registradas – 32 pessoas recuperadas

     

    Estados Unidos

    (na 9ª posição pelo número de casos)

    60 casos confirmados – 0 mortes registradas – 6 pessoas recuperadas

     

    Brasil

    (na 41ª posição pelo número de casos)

    1 caso confirmado – 0 mortes registradas – 0 pessoas recuperadas

     

     

     

     

     

     

     

     

    • crise do coronavírus
      Gravataí não volta às aulas em junho; alerto para o ’apartheid escolar’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      5 profissionais da UPA de Gravataí tem COVID; é o ’novo normal’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Em nota, vereador de Gravataí reage à ’denúncia das fake news’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Governo federal não mandou respiradores para Gravataí; o ’plano B’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      A reinvenção do comércio de Gravataí; o exemplo do Doug
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Áudio de vereador está no Ministério Público em ’denúncia das fake news’; ouça
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Profissionais da UPA são testados para COVID 19; Gravataí tem 50 casos
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha supera Porto Alegre em incidência da COVID; um dia de 23 confirmações
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.