notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 20/02/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    Diretora da Escola Estadual Tuiuti, Geovana Affeldt, admite redução de aproximadamente 200 alunos e diz não saber quando vão ser reformados os pavilhões interditados em novembro passado.

    Como a maior escola de Gravataí, a Tuiuti, vai iniciar o ano letivo de 2020

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 02/01/2020 às 17h23| Atualizada em 07/01/2020 às 13h39

    --- Espero para segunda-feira, depois que passar esse período de feriadão prolongado das festas de fim de ano, que alguém apareça aqui na escola trazendo uma boa notícia sobre estas obras.

    A exclamação é da diretora da Escola Estadual de Ensino Médio Tuiuti, a professora Geovana Rosa Affeldt, sobre as expectativas nada animadoras para a retomada das aulas naquele que é o maior educandário da rede estadual em Gravataí, que findou 2019 com cerca de 1.200 estudantes.

    O cenário aponta para uma redução imediata da ordem de 200 alunos, mais ou menos, e de aulas sendo ministradas em espaços improvisados da vizinhança, como um centro de tradições e a escola do Bairro Bonsucesso, onde está localizada a Tuiuti. O período de matrículas de novos alunos já iniciou e as vagas não foram abertas para 2020.

    De acordo com a diretora, as turmas para as quais não estão sendo aceitas as matrículas são da primeira série, do sexto ano e várias para o primeiro ano do Ensino Médio. São em torno de 200 vagas a menos para comunidade que já tem procurado a escola relatando dificuldades para matricular os filhos longe do bairro.

     

    ATENÇÃO

     

    A Secretaria Estadual de Educação suspendeu a realização de matrículas para novos alunos na Escola Estadual de Ensino Médio Tuiuti.  Dependendo da procura, isso significa entre cinco e seis turmas, conforme a projeção da diretora Geovana Affeldt.

     

    Pavilhões

     

    1

    O pavilhão com quatro salas de aulas que foi interditado em julho de3 2019 depois de uma vistoria feita por técnicos da Secretaria de Obras do Estado já foi restaurado e entregue para utilização da escola.

     

    2

    O problema agora se refere aos três pavilhões que foram interditados dia 13 de novembro passado – equivalente a 12 salas de aulas - depois de vistoria do Conselho estadual de Educação e de engenheiros da Secretaria de Obras.

     

    3

    A polêmica na Escola Tuiuti se arrasta desde 2016 quando a direção pediu a recuperação de instalações físicas, especialmente da rede de energia. Entre a comunidade escolar se falou até no fechamento do educandário.

     

    4

    O quatro se agravou no ano passado quando parte do forro de um dos pavilhões caiu e pais de alunos se mobilizaram, pedindo obras de restauração, inclusive ocupando as instalações da Tuiuti como forma de pressão.

     

    5

    Em julho o pavilhão em que parte do teto caiu foi interditado. Os alunos passaram a ter aulas em outros pavilhões e no salão de eventos, também com condições precárias tanto que o forro foi retirado em três destes pavilhões.

     

    6

    Chamou a atenção e foi estopim para a interdição de novembro – três pavilhões – uma foto que circulou nas redes sociais em que alunos assistiam à aula protegidos por um guarda-chuva, dada a precariedade do telhado.

     

    7

    Desde a interdição, o governo do estado, através das secretaria de Educação e de Obras Públicas não se manifestou de forma definitiva quanto à recuperação dos três pavilhões. Alegou apenas que providencias estavam sendo tomadas.

     

    8

    Na comunidade escolar uma mobilização de pais promoveu evento dia 14 de dezembro em que arrecadou R$ 20 mil, aproximadamente, dinheiro que o Círculo de Pais e Mestres pretende empregar na restauração. Nada definido.

     

    9

    O CPM abriu conta no Banrisul para arrecadar fundos na forma de “vaquinha on-line” e doações A ideia é equipar a escola, desde que as obras de recuperação dos pavilhões realmente aconteçam. O número da conta deve ser anunciado até segunda-feira.

     

    A FRASE

     

    --- Hoje, três dos pais que me procuraram disseram que não se importam de ter seus filhos tendo aulas no salão da Igreja porque sabem que a escola é uma das melhores da cidade e que a situação é temporária...
    Geovana Rosa Affeldt
    Diretora da Escola Estadual Tuiuti

     

    Importante

     

    O ano letivo de 2020 na rede de esnino do estado começa na metade do mês que vem, fevereiro. No dia 17 para os professores e no dia seguinte, 18 de fevereiro, para os alunos.

     

    LEIA TAMBÉM

    Escola Tuiuti ainda luta para não fechar as portas

    Maior escola estadual de Gravataí está ameaçada de extinção

    COM VÍDEO | Comunidade escolar teme o fim da Tuiuti

    A interditada Tuiuti se distribui na vizinhança e retoma aulas na segunda

    Estado interdita mais 12 salas de aula da Tuiuti e escola para 1.200 alunos está ameaçada

    Conselho vai dar ultimato ao governo sobre obras na Escola Tuiuti

     

     

     

     

     

     

    • opinião
      Previdência custará 6 vezes mais que financiamentos de Gravataí; a conta de Davi
      por Rafael Martinelli
    • 3º Neurônio | tecnologia
      Como apagar dados pessoais que não deveriam estar na rede
      por Isabel Rubio | El País
    • opinião
      Os candidatos do Maroni em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Às portas da ditadura; do ’vilão de estimação’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Anabel e ’Os Homens Que Não Amavam As Mulheres’
      por Rafael Martinelli
    • obras
      Inaugurada nova iluminação de trecho municipalizado da ERS-020
      por Redação
    • opinião
      João Paulo candidato a prefeito de Cachoeirinha pelo PP; os 38 investigados na Lava Jato
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      ’Creche de Jornal Nacional’ abriu; a razoabilidade na crítica
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Mais de 150 mil veículos vão para as praias
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • opinião
      As CPIs ’napoleão de hospício’ de Cachoeirinha; entendo Groucho
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Não tem Jesus para crise dos médicos em Gravataí; nem arminha
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      ’Trolador da Globo’ faz vídeos para Anabel em Gravataí; a esquerda vive
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Acordo do Mato do Júlio é bom negócio; Greta Thunberg fica para amanhã
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.