notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/11/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    Prédio na estrada Rincão da Madalena - na foto de 2017 - é uma mini-Ceasa para comercialização de produtos dos pequenos agricultores de Gravataí | Foto: Divulgação PMG

    Como anda a obra da mini-Ceasa de Gravataí

    por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 10/10/2019 às 17h31| Atualizada em 17/10/2019 às 14h24

    Em um mês, talvez dois meses, na expectativa do secretário municipal da Agricultura e Abastecimento, Denner Gelinger, deve estar pronta a construção da Central de Abastecimento e Comercialização Agrícola de Gravataí, empreendimento que convencionei chamar de mini-Ceasa.

    Pela expectativa do colunista, porém, considerando os empecilhos que surgem nas obras públicas e surpreendem quem as empreendeu e executa, no primeiro trimestre do ano que vem esta conclusão deve ser de fato anunciada.

    O importante é que foram superados os entraves que deixaram a construção parada nos últimos meses – cerca de sete meses nas contas do secretário Gelinger, decorrentes da necessária reprogramação que já está autorizada, inclusive correndo os empenhos para pagamentos pelo município à empresa construtora.

    A paralisação não foi falta de dinheiro.

    O secretário da Agricultura e Abastecimento explicou a reprogramação como sendo um detalhe técnico que se dependesse de decisão judicial demandaria um tempo excessivo até que houvesse decisão. Ainda assim passível de recurso. Uma casa, no terreno onde está sendo erguida a mini-Ceasa de Gravataí, foi mantida no local e obrigou que fosse alterada no projeto a localização da entrada principal ao pavilhão.

    --- Acertamos com a Caixa Econômica Federal, que liberou o dinheiro para a obra e é rigorosa sempre que é necessário fazer alterações no projeto, a mudança do acesso principal que agora não vai mais passar pelo entorno da moradia. Vai ser uma entrada reta, da estrada ao pavilhão, melhorando inclusive os aspectos de segurança --- disse Denner Gelinger com exclusividade para o Seguinte:, nesta semana.

     

    LEIA TAMBÉM:

    COM VÍDEO | Gravataí está ganhando a sua mini-Ceasa

     

    PARA SABER

     

    1

    O projeto da Central de Abastecimento e Comercialização de Gravataí é um projeto que começou a tomar forma em 2012, no começo do primeiro mandato do prefeito Marco Alba (IMDB).

     

    2

    De acordo com o secretário municipal da Agricultura e Abastecimento, o custo total da obra deve girar, em valores atuais, em cerca de R$ 700 mil.

     

    3

    O pavilhão tem cerca de 600 metros quadrados em um terreno que tem entre 7 e 8 hectares. Nem todo este espaço é para a Central, segundo Denner.

     

    O que vai ter

     

    O local deve funcionar como uma central para onde devem convergir pequenos agricultores de Morungava e região para comercialização de seus produtos, especialmente hortifrutigranjeiros e alguns embutidos (linguiças e salames) e derivados de laticínios, especialmente queijos.


    Assista a entrevista do secretário Denner Gelinger com exclusividade para o Seguinte: clicando na imagem abaixo. Depois, siga na matéria.

     

    A estrutura

     

    Pavilhão com 600 metros – obra concluída em cerca de 60%

    38 boxes para exposição dos hortifrútis, entre outros, dos produtores rurais

    Câmara fria para conservação de produtos perecíveis como os derivados do leite, entre outros

    Conjunto de banheiros masculino e feminino, inclusive com acessibilidade para os portadores de necessidades especiais

    Amplo estacionamento externo principalmente para os veículos de transporte dos produtos.

     

    IMPORTANTE

     

    Conforme reportagem que publiquei aqui mesmo no Seguinte: no final de setembro de 2017, a pretensão era que a Central estivesse pronta no primeiro semestre do ano passado, 2018.

     

    Clique na imagem abaixo e assista ao vídeo da reportagem de 2017 sobre a mini-Ceasa de Gravataí.

     

     

     

     

     

     

    • 3º Neurônio | comportamento
      Terapia de casal, mas de casal de amigos
      por Ana Bulnes Fraga | El País
    • 20 de novembro
      Gravataí abre a Semana da Consciência Negra
      por Redação
    • opinião
      O dia em que a Câmara foi o STF; e deu empate!
      por Rafael Martinelli
    • personagens
      Quem é Sirmar Antunes, o ator que respira arte, negritude e Gravataí
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      A reeleição de Miki e a desfiliação de Ibarú e Marco
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Cassação ameaça outra conselheira tutelar eleita
      por Rafael Martinelli
    • educação
      Escola Tuiuti está mais perto do fim
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Aniversário de Miki mostra força para reeleição
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Repercussão política foi instantânea do ’reajuste zero’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      LDO prevê ’reajuste zero’ para funcionalismo
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.