notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 16/08/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    A gata Margot é modelo na Pet Sperk, onde está há cerca de três anos desfrutando da mordomia - casa, comida e brinquedos a vontade - que a casa oferece

    COM VÍDEO | Para que servem os brinquedos funcionais

    por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 07/08/2018 às 15h44| Atualizada em 13/08/2018 às 16h53

    Exercitar os animais para que se mantenham saudáveis, adestrá-los para que adquiram habilidades ou, então, apenas para que brinquem e se mantenham despertos ao invés de ficarem muito tempo em suas caminhas, dormindo. Estas são as principais finalidades  dos chamados brinquedos funcionais, que vão desde bolinhas com guizo (sonoras) ou não, bonecos e outros produtos, dezenas deles, como os que podem ser encontrados na Clínica Veterinária 24 Horas & Pet Sperk, na avenida Dorival de Oliveira, 5.280, entre as paradas 66 e 67.

    A gerente Janaina Gomez Castro, da Pet Sperk, explica que há brinquedos com os quais o animal se diverte sozinho, há os que o dono tem que interagir e também existem aqueles que estimulam o cão ou gato a fazer exercícios ou brincar, com uso de um petisco que funciona como “isca” para ele.

    --- Atualmente os animais são castrados muito precocemente, especialmente os cães, e eles ficam sujeitos à obesidade até pela falta de tempo do proprietário que acaba não levando o bichinho a um parque, para passear e se exercitar. Então são importantes estes brinquedos, ainda mais os que exigem atividade física do cãozinho ou do gatinho --- diz.

     

    Linha saúde

     

    Janaina Castro diz que também há no mercado os brinquedos funcionais da linha saúde, alguns com sabor, que podem entreter cães e gatos mesmo quando eles estão sozinhos em casa. A modelagem – desenho – tem a finalidade de massagear as gengivas, principalmente dos cães, bem como fazer a limpeza dos dentes dos animais.

    Uma opção bastante acessível em termos de valores são as bolinhas, que envolvem tanto cães quanto gatos mas, especialmente, os cães. Elas normalmente exigem a presença do humano para interagir na brincadeira, jogando a bolinha para que o cachorro busque e a entregue para ser jogada novamente.

    --- Os brinquedos funcionais não são apenas para os momentos de brincadeiras dos bichinhos que a gente tem em casa ou no apartamento. Eles sempre têm uma segunda função embutida na sua concepção, que é a da preservação da saúde através da atividade física ou da limpeza dos dentes, a higiene bucal do animal --- explica Janaina.

     

    Felinos

     

    Para os gatos a importância dos brinquedos funcionais é ainda maior, considerando que é normal eles permanecerem por muito tempo deitados, dormindo, quando estão sozinhos em casa. É fundamental que quando o dono chegue em casa, dedique um tempo para alguma brincadeira que exercite o gato, que sirva de estímulo para alguma atividade física e contribua para reduzir as chances de obesidade no animalzinho.

     

    Confira a entrevista:

     

    VANTAGENS

     

    : Desenvolve as habilidades naturais do animal
    : Melhora a atenção
    : Proporciona o desenvolvimento adequado para os ossos e articulações, principalmente dos filhotes
    : Auxilia o pet a se tornar mais sociável
    : Diminui a ansiedade e o estresse, evitando a depressão, para quando ele estiver só
    : Aperfeiçoa o equilíbrio
    : Lubrifica as articulações

     

    : A gerente Janaina com Margot, a gata da pet Sperk

     

    LEIA TAMBÉM

    COM VÍDEO | Aqueça seu pet com a ração correta
    COM VÍDEO | Seu pet: como evitar as doenças da estação
    A Pet Sperk nasceu pequena mas quer ficar grandona

     

    Alguns brinquedos

     

    1 De vinil ou látex:

    É importante que sejam atóxicos e são indicados apenas para animais que têm a mordedura leve, pois são facilmente destruídos.

     

    2 De pelúcia ou tecido:

    Principalmente os cães adoram, mas é importante que tenham a costura reforçada e não possuam detalhes como olhos ou nariz colados. Também são indicados para animais com mordedura leve. Porém, se rasgar, deve ser jogado fora para não correr o risco de ser engolido. Brinquedos de pelúcia humanos não são indicados.

     

    3 De nylon:

    São atóxicos e super resistentes – não quebram, nem soltam pedaços. Esses são indicados especialmente para cães, porque eles têm a mordedura forte. Também não provocam desgaste dos dentes e ajudam a manter a gengiva saudável. Tornando-o uma ótima opção para o pet.

     

    4 De corda:

    São os preferidos! Feitos em algodão, são firmes e macios. Para os filhotes que estão em época de troca de dentição é perfeito pois alivia a coceira da gengiva. Podem ser encontrados em vários formatos. Contudo, é preciso atenção aos fiapos e se o animal está puxando a linha, pois não devem engolir nenhuma parte do brinquedo.

     

    5 Interativos:

    São brinquedos que estimulam os instintos e sentidos dos cães e gatos. São encontrados com diferentes propostas, como em forma de jogo de tabuleiro, ou os que possuem orifício para colocar petiscos. Eles possuem várias densidades para as diferentes fases da vida do animal. Cuidado para não deixar os petiscos presos no brinquedo, além de lembrar de lavá-los para não acumular resto de comida.

     

    6 Bolas:

    É aquele brinquedo que não pode faltar para os que gostam de ir buscar as coisas e trazê-las de volta para seus donos, com ênfase para os cães. É preciso ficar atento ao tamanho da bola para que eles não engulam.

     

    7 Disco:

    Os discos também são uma alternativa - para cães! - que gostam de ir buscas as coisas. Pegam mais velocidade e, além de diversão, proporcionam exercício físico para o cão, o que é ótimo.

     

     

     

     

     

     

    • esporte
      Estreia do Cerâmica é adiada em uma semana
      por Eduardo Torres
    • saúde pública
      O que mudou, e vai mudar, no Dom João Becker com Santa Casa
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • caso da maconha
      OPINIÃO | Mário Peres, entre a polícia, a câmara e a facção
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Juliano Paz aposta nas lives para falar com eleitor
      por Eduardo Torres
    • entrevista
      Dinheiro tirou Rosane Bordignon da eleição
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Testamos o carro elétrico da GM
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt e Divulgação/GM
    • tá na mesa
      O dia em Marco Alba contestou Caetano e Roberto Carlos
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Rosane Bordignon decide não concorrer
      por Rafael Martinelli
    • meio ambiente
      O Rio Gravataí é a sala de aula
      por Eduardo Torres
    • nota oficial
      Partido do vereador apoia investigação em caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • delegado confirma
      Vereador será investigado no caso da maconha
      por Rafael Martinelli
    • suspeita
      Saul Sastre é investigado por fraude no Daer
      por Eduardo Torres
    • operação
      Vereador diz que alugava prédio da meia tonelada de maconha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      Juliano Paz, um pé em Gravataí, outro em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • homenagem
      Diretora do Gensa e Facensa recebeu placa em Brasília
      por Silvestre Silva Santos
    • homenagem
      Denise, a Medonha, vai virar nome de biblioteca
      por Eduardo Torres
    • personagens
      COM VÍDEO | O caçador que abraçou um rio
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • coluna do silvestre
      Quem comprou o terreno do prédio mais alto
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      10 coisas sobre a foto que mexeu com a política local
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      OPINIÃO | Bagunça na Freeway, com Justiça & tudo
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O plano que vai definir a cobrança por uso da água do Gravataí
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.