notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/10/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    Único hospital de Gravataí, o Hospital Dom João Becker está sendo negociado desde o ano passado pela organização mantendora mas ainda não há um desfecho

    Os bastidores da venda do único hospital de Gravataí

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 18/01/2018 às 17h33| Atualizada em 22/01/2018 às 16h55

    Uns, quando chegam a Porto Alegre para reuniões na Sociedade Educação e Caridade (SEC), da Congregação das Irmãs do Imaculado, desembarcam no Aeroporto Salgado Filho. Outros vêm de mais próximo e dispensam as viagens de avião. Vão aos encontros de negociação de carro mesmo.

    Estes são os indicativos de que um dos grupos que está interessado na compra do Hospital Dom João Becker (HDJB), de Gravataí, é de fora do Rio Grande do Sul. O outro é daqui mesmo, do estado. Foi o que disse agora à tarde o assessor da mantenedora do hospital, a SEC, Iron Augusto Müller.

    De acordo com ele, as negociações continuam e ainda não há um desfecho. A única certeza é a intenção que a Sociedade Educação e Caridade tem: vender o único hospital de Gravataí.

    --- É uma negociação que se arrasta, que está demorando, mas isso é porque envolve uma burocracia muito grande --- disse Iron.

    Perguntado se o negócio pode ser comparado a um extenso folhetim global, daqueles das 21h, Iron apenas riu e disse que “aos poucos a coisa está andando”. O assessor explicou que os entendimentos estão “mais adiantados” com o grupo que vem ao estado de avião.

    Iron continua fazendo mistério sobre quais são as empresas interessadas em comprar o HDJB, assinalando apenas que são organizações detentoras, cada uma, de redes hospitalares. Falar em valores, também nem pensar. É tema mantido a sete chaves e ele até jura que não conhece as cifras envolvidas.

    Para encerrar a conversa, solícito e atencioso, ele repetiu o que há meses fala a cada novo contato do Seguinte:.

    --- Me liga de novo daqui uma semana! Quem sabe a gente já tenha alguma coisa mais concreta para falar.

    Então, combinado. Até a semana que vem, Iron.

    • tráfico
      LSD e ecstasy saíam de Glorinha para o Brasil
      por Eduardo Torres
    • tráfico
      OPiNIÃO | A Lava-Jato contra as facções
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      Estado promete RS-118 duplicada para este ano
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • eleições 2018
      OPINIÃO | Marco e o MDB apoiam Bolsonaro e filiam Áureo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Audiência pública debate a regularização da Granja
      por Eduardo Torres
    • ensino superior
      Facensa tem curso com nota máxima no Enade
      por Silvestre Silva Santos
    • eleições 2018
      OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.