notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/04/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    Operação Academus

    Busca e apreensão de documentos, equipamentos eletrônicos, entre outros elementos de informação para apurar o delito | Foto PCRS

    Operação que investiga corrupção na Granpal faz buscas em Gravataí, Cachoeirinha e municípios da região; Platão e a ’Lava Jato Viamão’

    por Rafael Martinelli | Publicada em 24/02/2021 às 17h56| Atualizada em 02/03/2021 às 13h49

    Gravataí e Cachoeirinha estão na mira da Operação Academus, deflagrada pela Polícia Civil gaúcha, que investiga crimes contra a administração pública e teria como principais alvos políticos de Viamão.

    Como apurou o jornalista Cristiano Abreu, do Seguinte:/Diário de Viamão, agentes da 1ª Delegacia de Polícia de Combate à Corrupção (1ª DECOR) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) cumpriram 12 mandados judiciais de busca e apreensão em Gravataí, Cachoeirinha, Viamão, Porto Alegre, Encantado, Esteio e Taquaritinga, interior de São Paulo, entre a tarde de terça-feira e a manhã desta quarta-feira.

    Os alvos da operação têm relação com Consórcio da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre, a Granpal. A DECOR apura se ocorreu a prática de crimes licitatórios, corrupção, associação e organização criminosa, entre outros, contra a administração pública.

    O objetivo do cumprimento dos mandados foi localizar e apreender documentos, equipamentos eletrônicos e outros elementos que comprovem a autoria e a materialidade dos crimes investigados.

    Oficialmente, a DECOR não confirma o período em que os crimes teriam sido praticados. Mas o jornalista Cristiano Abreu apurou que se trata do período em que o ex-prefeito André Pacheco (PSD) presidiu a entidade (2018/2019). Além do ex-prefeito, um vereador do município estaria entre os investigados. Dedo Machado (MDB), eleito em 2020, era executivo de Pacheco na entidade, mas a PC ainda não divulga nomes.

    Conforme a PC, funcionários da Granpal, juntamente com empresários do ramo moveleiro do interior de São Paulo, agiram para direcionar ao menos dois processos licitatórios com o objetivo de estabelecer uma Ata de Registro de Preço de mobiliário escolar no valor total de R$ 396 milhões.

    A partir das informações prestadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul (TCE), a maioria dos itens constantes nos editais estava superfaturada.

    Mesmo não tendo sido tais mobiliários escolares adquiridos pelos municípios associados no primeiro edital promovido, segundo a PC, o consórcio publicou um segundo edital com o mesmo objeto, beneficiando a mesma empresa moveleira.

    Nas duas oportunidades, houve diversas adesões as atas de registro de preço por estados e municípios de outras unidades da Federação.

    O Seguinte:/Diário de Viamão tenta contato com os políticos.

     

    Sigo eu.

    Até o fechamento deste artigo não consegui confirmação da PC sobre a participação de políticos de Gravataí e Cachoeirinha entre investigados da operação, como ocorreu na Chavirer, que tratei em Operação apreende até celular de prefeito de Gravataí; Vão achar um homem honesto.

    O foco parece ser mesmo a Viamão do ex-prefeito André Pacheco, investigado por corrupção e, por decisão do Tribunal de Justiça, afastado do cargo entre fevereiro e dezembro de 2020.

    Ao fim, se confirmada a participação dos mesmos elementos da ‘Lava Jato Viamão’, o que tratei em artigos como ’Lava Jato de Viamão’ bloqueia 15 milhões em bens de prefeito e réus; leia diálogos, o nome de Operação Academus pode ir além da referência ao semideus grego que deu origem à palavra academia, relacionada com as supostas irregularidades envolvendo contrato de mais de R$ 300 milhões.

    Platão ensinava em um jardim de oliveiras consagrado a essa divindade em Atenas. E era contada na República do Pai da Filosofia a história do Anel de Giges, pastor que roubou anel de cadáver, o que lhe garantiu invisibilidade e o fez cometer inúmeras ilicitudes.

    A alegoria trazia o questionamento sobre o que seríamos capazes de fazer sem ninguém para olhar os nossos atos. Como bem resume o filósofo João Paulo Lordelo, com Platão observamos uma relação muito interessante entre moral e controle (fiscalização): “em ambientes com intensa reflexão moral, a fiscalização se torna menos necessária. Por outro lado, quanto menor a reflexão moral, maior a necessidade de controle”.

    Fiz-me entender?

    De qualquer forma, mantenho minha posição de sempre de não garantir aos políticos, e a qualquer pessoa, apenas a presunção de culpa. Aguardemos as investigações de mais uma operação neste ano envolvendo políticos, conduzida pela polícia do secretário de Segurança e vice-governador Ranolfo Vieira Jr.

    E, já que falamos em Platão, associo-me a uma de suas frases clássicas: "Quem comete uma injustiça é sempre mais infeliz que o injustiçado".

    • coronavírus
      Vidas perdidas em Gravataí mostram que pandemia segue letal em abril; O detector de mentiras do Bial
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      A madrugada dos vândalos: Gravataí já calcula 50 mil em prejuízos
      por Redação | Assessoria
    • coronavírus
      A pauta-bomba: Gravataí congela em 4,80 tarifa que custaria 7,22: ’É socorro ao transporte público, não à Sogil’
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      COVID: Zaffa confirma congelamento de passagens em Gravataí até fim de 2021
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Socorro da Prefeitura para Sogil chega a 5 milhões em Gravataí; ’Pauta-bomba’ está na Câmara
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Por que vacinação foi suspensa em Cachoeirinha; O ’fiasco’ de 103 de dezembro de 2020
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Transformar vacinação de Marco Alba em uma coisa ruim é arma para negacionistas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.