notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 30/10/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    eleições 2020

    Juíza não anula impugnação de Dr. Levi; Segue o tapetão 2.0

    por Rafael Martinelli | Publicada em 11/10/2020 às 16h52| Atualizada em 19/10/2020 às 17h27

    A juíza Valéria Eugênia Neves Willhelm, da 173ª Zona Eleitoral de Gravataí, não aceitou o pedido de anulação da Ação de Impugnação de Registro de Candidatura (AIRC) de Dr. Levi (Republicanos), vice de Luiz Zaffalon (MDB).

    – Em sua defesa, o impugnante, Levi Lorenzo Melo, alegou em preliminar a inépcia da petição inicial, a qual, desde já, vai de plano afastada – diz a última decisão do processo, que abriu 5 dias para manifestação da parte, antes do Ministério Público recomendar ou não a impugnação.

    – Quanto ao mérito, entendo ser necessária dilação probatória. Nesse sentido, impositivo o prosseguimento da ação de impugnação do registro da candidatura – determina a juíza na última movimentação do processo.

    Em Dr. Levi apresenta defesa de impugnação em Gravataí; Tapetão Gravataí 2.0 detalhei a estratégia de defesa que, caso fosse aceita, o que não aconteceu, impediria a coligação de Dimas Costa, que acionou a Justiça Eleitoral, de recorrer a tribunais superiores.

    Em resumo, os adversários sustentam que o médico deveria ter-se desincompatibilizado em abril da clínica da qual é dono, já que a Millenarium tem contrato de prestação de serviços de até meio milhão de reais até 21 de fevereiro de 2021, como detalhei em Coligação de Dimas pede impugnação do Dr. Levi; Tapetão Gravataí 2.0.

    A defesa, além de ter questionado a petição inicial que, em caso de impugnação do Dr. Levi, quer também a anulação de toda a chapa de devolução do fundo eleitoral, sustenta que o contrato tem cláusulas uniformes cujo maior beneficiado é a Prefeitura.

    Conforme o calendário eleitoral de 2020, o julgamento deve ser feito até 26 de outubro, último dia permitido para a troca da candidatura, em caso de confirmada impugnação. Depois do prazo, apenas em caso de falecimento.

    Ao fim, é o ‘tapetão 2.0’. Quem vive as eleições da aldeia desde os anos 90 conhece os modelos anteriores, todos já ‘usados’ pelos grupos políticos envolvidos na eleição.

    • eleições 2020
      Com Marco Alba em férias, juíza assume Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      HC supera atendimentos do ’pico’ de agosto
      por Rafael Martinelli
    • obras
      Viaduto do km 80 da Freeway será bloqueado
      por Redação
    • eleições 2020
      Dimas recorre ao TRE para tirar Zaffa e Dr. Levi das urnas
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Como Gravataí se prepara para vacina contra COVID-19
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Em Glorinha, um debate como não deveria ser
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      O dia do ’liberou geral’ na pandemia de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Marco Alba entrega licenças para Zaffari
      por Redação
    • eleições 2020
      Quem ganhou, quem perdeu debate em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.