notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 23/10/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Prefeito Marco Alba, em live na noite desta terça

    Obrigado, Marco Alba, por cancelar as aulas em Gravataí em 2020

    por Rafael Martinelli | Publicada em 06/10/2020 às 19h59| Atualizada em 19/10/2020 às 17h26

    Obrigado, prefeito Marco Alba.

    Talvez a decisão anunciada há minutos em live seja a principal de sua gestão, por inscrever-se na história de Gravataí. Coroa um governo de popularidade em qualquer pesquisa – e as vi, suas ou da oposição – mas, principalmente, confirma um gestor com coragem de dizer não, e apenas aquilo que alguém quer ouvir.

    As aulas das escolas municipais não retornarão em 2020, como antecipei há duas semanas em Como escolas vão voltar às aulas em Gravataí; a melhor lição. É algo óbvio, lógico, mas de difícil confirmação para os políticos.

    O senhor, Marco Alba, poderia crucificar-se no corno direito da ferradura ideológica, onde seria mais confortável para quem sempre foi adversário de ‘petralhas’, e tratar a pandemia como uma ‘gripezinha’, e evocar o negacionismo, mas nem Cloroquina suficiente chegou para ser distribuída em Gravataí.

    Pelo contrário, sua decisão atende ao apelo do sindicato dos professores, que em pesquisa, que detalhei em Aulas não!; o anticorpo da greve em Gravataí, mostrou que quase 100% dos trabalhadores em educação temem a volta às aulas, mesmo que trabalhem mais do que o normal nas aulas remotas.

    Sempre trataste a COVID-19 com a responsabilidade devida. Doente, enfrentaste o vírus, e mesmo com sintomas nada leves, não fizeste disso palanque político. Nem na doença, nem na cura.

    – As aulas da rede pública municipal e conveniadas, como Abemgra e São Marcos, não voltarão de forma presencial neste ano. Cumpriremos o ano letivo como estamos fazendo – disse Marco Alba.

    Acerta o prefeito.

    Para quê retornar aulas presenciais em escolas que há anos tem problemas estruturais, falta de tudo, e para cumprir os protocolos teriam que se tornar escolas de ‘primeiro mundo’?

    Não por culpa deste governo, ou do anterior ou do anterior do anterior. É uma realidade brasileira. Como imaginar ser possível garantir EPIs, os equipamentos de proteção individual, para alunos da escola pública, quando não roda nem a hélice do ventilador?

    Conforme o prefeito disse na live da noite desta terça, as aulas retornam na educação infantil privada em uma data próxima ao dia 14.

    Sem qualquer obrigação de famílias mandarem filhos para as aulas, mas, aí é leitura minha, e lógica, porque há possibilidade – e pressão – de empresários para cumprir as regras de operação, afiançados pela Acigra, a Associação Comercial, Industrial e de Serviços.

    Há também autorização para retorno em cursos para adultos, com restrições, como o secretário da Saúde Jean Torman detalhou na live que você assiste CLICANDO AQUI.

    Ao fim, não há vacina. Certamente os efeitos da volta às aulas serão sentidos, mesmo após a tímida volta da rede privada de ensino privado, e a grande lição será medir se há como a rede de saúde suportar ou não o retorno dos 30 mil alunos da rede municipal de educação.

    – Se na semana que vem voltarmos à bandeira vermelha, tudo muda – resumiu o secretário, na live.

    Aí, sem torcida ou secação, reputo certo o prefeito Marco Alba ao não fingir que tudo voltou ao normal. Como tratei em As aulas podem voltar em Gravataí, mas...; 60 casos por dia na ’bandeira laranja’, que a lição do ano seja aprender com a pandemia. Se o poder público pode bancar seus professores, e manter os alunos cumprindo o ano letivo, que o exemplo seja dado!

    Ao fim, as escolas privadas de educação infantil estão apresentando um plano de retomada. Que o poder público, que é a grande massa de alunos e professores, observe as boas práticas, e aprenda com o que deu errado. O prefeito Marco Alba deu a oportunidade da próxima pessoa que assumir a Prefeitura (já que ele conclui, seus 8 anos) prepare seu plano.

    Já se ligaram, Anabel, Claiton, Dimas, Jairo, Zaffa e Tamires, os prefeituráveis de turno? Não acredito haja prioridade maior do que garantir o ano de 2021 aos alunos, com, e principalmente, sem vacina.

    • obras
      Marco Alba anuncia iluminação de LED em avenidas
      por Redação
    • eleições 2020
      Juíza não dá liminar para retirar placas de Dimas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Parabéns Miki, por proibir aulas!
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Prefeituráveis lançam primeiras contas de campanha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Para Ministério Público Dr. Levi é elegível
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      ’Marco não diz que é candidato como Bordignon em 2017’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Por que Justiça barrou debate do CIC
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Justiça não tira Marco de propaganda; Já Bordignon...
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Na TV, Zaffa e Dimas dividiram a bola do Mercado Livre
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Não é a segunda, é a nossa primeira onda ainda
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      MP quer impugnar aposta do governo à Câmara
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Jingle do Delegado é piada de Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      É fake que Deadpool não usa fundão eleitoral
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.