notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 23/10/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    política

    Câmara de Vereadores de Gravataí está inacessível ao público, presencial e virtualmente

    Juíza de Gravataí acaba com ’esconde esconde’ dos vereadores

    por Rafael Martinelli | Publicada em 22/09/2020 às 14h12| Atualizada em 28/09/2020 às 18h55

    As sessões da Câmara de Gravataí deixarão de ser feitas às escondidas, clandestinas. A juíza Quelen van Caneghan, da 4ª Vara Cível, atendeu pedido do Observatório Social e determinou, em caráter liminar, a retomada das transmissões ao vivo pelas redes sociais, suspensas pelo presidente Neri Facin durante o período eleitoral. Completa o 'esconde-esconde' o fato do acesso do público estar impedido devido às restrições da bandeira vermelha, de alto risco de contaminação pelo coronavírus, no Distanciamento Controlado. 

    – A simples transmissão das sessões, por si só, não traz prejuízo à norma legal, sobretudo porque, havendo abuso por parte de determinado parlamentar durante alguma reunião, certamente a responsabilização recairá exclusivamente sobre ele, não sendo possível presumir agir infringente de forma prévia, ampla e genérica, causando prejuízos à coletividade gravataiense, que, como apontado pelo impetrante, certamente encontra óbice ao comparecimento à Câmara presencialmente, diante do cenário de pandemia vivenciado pela sociedade – decide a juíza.

    Confirma o argumento que o 'rábula' aqui usou em artigos sobre a polêmica: se houver desrespeito à legislação eleitoral, que se punam os culpados, e não se faça uma censura prévia aos vereadores.

    Escrevi em Esconde esconde dos vereadores em Gravataí; Observatório Social cobra um ’recua Neri!’: “Entendo não deveria o presidente, em uma decisão exclusivamente sua, se antecipar a eventuais irregularidades cometidas por vereadores durante a sessão. Se alguém agir errado, que seja acionado por quem se sentir lesado, e responda na justiça comum ou eleitoral. Reputo uma decisão perigosa porque, além do presidente colar um “é verdade esse bilhete” sobre o artigo 37 da Constituição Federal, que determina o princípio da publicidade nos atos públicos, está sendo exercida uma censura prévia sobre parlamentares. Se prevalecer o mandrake de Neri, a população de Gravataí só saberá o que foi falado pelos vereadores após a eleição de 15 de novembro”.

    Ao terminar com a censura, Quelen van Caneghan alerta para a necessidade do controle social sobre pautas importantes em votação na Câmara:

    – Postergar a análise da medida poderá acarretar aprovação de leis, mediante arrochamento do acesso à informação, cujos efeitos se perpetuarão no tempo, sem que tenha sido conferida a possibilidade de participação e fiscalização aos moradores da comunidade.

    A decisão da juíza também deveria servir para o prefeito Marco Alba recuar da retirada do ar do site da Prefeitura.

    CLIQUE AQUI para acessar a íntegra do mandado de segurança, assinado pelos advogados Luiz Fernando Rodrigues, Anyúska Leal Schimidt Cusato, Camila Sá Cardoso, Fábio Alexandre Lucas e Deivti Dimitrios Porto dos Santos.

    CLIQUE AQUI para ler a decisão da juíza de Gravataí.

    Ao fim, concluo como no ‘Recua, Neri!’: você pode não gostar de vereadores, e até achar que algumas opiniões deveriam ser lacradas em plástico e apresentadas com uma tarja “proibidas para menores”, mas, pelos critérios da proporcionalidade, na democracia eles representam 100% dos votos e a voz de toda Gravataí – que, desde a metade de agosto, resta amordaçada.

    • obras
      Marco Alba anuncia iluminação de LED em avenidas
      por Redação
    • eleições 2020
      Juíza não dá liminar para retirar placas de Dimas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Parabéns Miki, por proibir aulas!
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Prefeituráveis lançam primeiras contas de campanha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Para Ministério Público Dr. Levi é elegível
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      ’Marco não diz que é candidato como Bordignon em 2017’
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Por que Justiça barrou debate do CIC
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Justiça não tira Marco de propaganda; Já Bordignon...
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Na TV, Zaffa e Dimas dividiram a bola do Mercado Livre
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Não é a segunda, é a nossa primeira onda ainda
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      MP quer impugnar aposta do governo à Câmara
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Jingle do Delegado é piada de Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      É fake que Deadpool não usa fundão eleitoral
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.