notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 06/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Jean Torman, secretário da Saúde, em frente ao hospital de campanha de Gravataí

    Gravataí já testa pacientes com síndrome gripal que vão a postos; saiba como funciona

    por Rafael Martinelli | Publicada em 23/07/2020 às 18h54| Atualizada em 02/08/2020 às 12h26

    A Prefeitura de Gravataí já começou a aplicar testes rápidos em pacientes com sintomas de síndrome gripal que procuram unidades de saúde, como o Seguinte: antecipou na semana passada. A mudança do protocolo passou a valer nesta terça.

    Serão aplicados pelo menos 4 mil testes, o dobro dos realizados até hoje, em um projeto-piloto no SAE e nas unidades de saúde da família Neópolis, Águas Claras, São Judas Tadeus e Breno Garcia.

    – O paciente que chegar na unidade de saúde com sintomas recebera o atendimento médico e terá o teste marcado para o dia adequado conforme o protocolo do Ministério da Saúde – explica o secretário da Saúde, Jean Torman.

    Hoje, conforme a autoridade sanitária nacional, são submetidos à testagem apenas pacientes com síndrome gripal que se enquadram no grupo de risco, como idosos e portadores de comorbidades, além de profissionais da saúde e da segurança.

    A testagem, conforme o protocolo, não será aplicada em crianças de zero a dois anos.

    O estoque de testes rápido é, hoje, de 4 mil kits.

    – Não sabemos os critérios do Ministério da Saúde para distribuição dos testes. Já questionamos administrativamente e ainda não recebemos resposta – informa o secretário.

    A Secretaria Municipal da Saúde monitora casos de síndrome gripal com duas ferramentas.

    Uma interliga todos os postos de saúde, registra o primeiro atendimento do paciente e, a partir de 48h, retoma o contato, para saber se houve manifestação de sintomas adicionais, que podem ser relacionados à COVID-19.

    – Se o paciente procura a unidade de Morungava com tosse e coriza, que são sintomas leves e, depois de 10 dias, manifesta dor no corpo e dificuldades respiratórias, é dado o encaminhamento médico, que inclui a internação.

    A outra ferramenta é o núcleo de regulação médica, que funciona dentro de Gravataí como a central de regulação de leitos do Estado. Assim que o médico solicita leito para internação, outros profissionais do núcleo identificam a disponibilidade de leitos no Hospital de Campanha, no Dom João Becker e no Pronto Atendimento 24h conforme a necessidade do paciente.

    – Alguns pacientes precisam de UTI, com ventilação mecânica, para outros é necessária diálise, ou mesmo leitos intermediários. Assim que o leito é reservado, ambulâncias especiais para a COVID são acionadas para a transferência – explica Jean Torman.

    Ao falar com o Seguinte:, o secretário não tinha os números da semana sobre pacientes que procuraram a rede municipal de saúde com sintomas gripais. Mas um dado que apresentou, referente a semana anterior, assusta.

    – Com o frio que fez, transferimos para fora de Gravataí 96 pacientes, de casos graves ou moderados, que precisavam de leitos de UTI ou enfermaria. Em Gravataí, estávamos lotados.

    Ao fim, parabéns. "Testar, testar, testar" é a orientação da Organização Mundial da Saúde desde abril, quando Gravataí tinha 18 casos e 1 morte. Hoje, já são 1366 casos e 49 vidas perdidas. Elogio, como há 10 dias, tinha criticado, em Gravataí e Cachoeirinha testam pouco para COVID 19, pelas duas prefeituras testarem 8 vezes menos que as recomendação da OMS.

    Siga a live em que prefeito e secretário explicam testagem clicando aqui.

     

    LEIA TAMBÉM

    Com gente até em maca, Gravataí e Cachoeirinha seguem em alto risco; o alerta de lockdown

    Gravataí abre mais 12 leitos exclusivos para COVID 19

    Gravataí tem só 1 leito disponível; rumo ao lockdown

    Eduardo Leite botou na dos prefeitos; Com ’Decreto Pilatos’, Marco Alba e Miki vão abrir ou fechar mais o comércio?

    Gravataí é bandeira preta; é o pior momento

    Que gente ignorante!; Julho de Gravataí tem mais de uma morte por dia e mais de um caso por hora. Já são quase mil

    Mortalidade da COVID 19 em Gravataí é maior que média gaúcha, igual a Porto Alegre e próxima a São Paulo; siga os dados.

    Metade de Gravataí e Cachoeirinha tem doenças que potencializam a COVID 19; alerta aos covidiotas

    É hora de multar quem não usa máscara em Gravataí e Cachoeirinha!; bom, entre maus exemplos de políticos 

    Perdi meu pai para COVID 19; o depoimento de uma gravataiense

    O desabafo de um amigo por mais uma vítima da COVID 19 em Gravataí

    Gravataiense ainda luta contra COVID 19; ’é uma doença de solidão’

    Não vai ter helicóptero distribuindo Cloroquina pelos céus de Gravataí

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • a cadeira assombrada
      O pedaço de papel que valeu uma Prefeitura
      por Cristiano Abreu
    • crise do coronavírus
      66 vidas perdidas; média é 1 a cada 24h
      por Redação
    • negócios
      Abre Zaffari Stock Center em Gravataí; 200 empregos
      por Redação
    • política
      Anabel age conforme prega
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Miki limita horário para bares e festas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí libera atividades não-essenciais
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha vai abrir até bares, boates e cinemas
      por Rafael Martinelli
    • operação capital
      Político de Gravataí na ’Lava Jato de Viamão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.