notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 08/08/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Sindicato teme que Prometeon também encerre atividades em Gravataí

    A esperança para salvar mais de 2 mil empregos de Pirelli e Prometeon; e o temor do pior

    por Rafael Martinelli | Publicada em 01/07/2020 às 16h55| Atualizada em 09/07/2020 às 20h39

    Nos estertores da tragédia do fechamento até 2021 da Pirelli, em Gravataí, há uma esperança que vem do Japão, e não da China: a possibilidade da Yokohama comprar a Prometeon, fabricante de pneus para veículos pesados criada a partir da italiana, e que hoje funciona separadamente, com 1,4 mil funcionários, e apenas usa a marca licenciada para o produtos. Mas também há um temor: o negócio não evoluir e os pragmáticos chineses buscarem vantagens tributárias em São Paulo.

    – Ainda não houve proposta, mas a Prometeon já passou pelo chamado due dilligence, um pente fino da compradora interessada – confirma ao Seguinte:, sob condição de anonimato, fonte com experiência de mais de três décadas no setor.

    – O fechamento da Pirelli é inevitável, já é notícia velha, de 2019. Mas o parque industrial está ali. Se o negócio concretizar, a expectativa é que a japonesa, que não tem produção no Brasil, e apenas importa pneus, faça investimentos que utilizem a capacidade das duas fábricas, retomando empregos – acrescenta, contando que, mais timidamente, a Goodyear também sondou investimento na fábrica que restará da Pirelli.

    Pratique o Falun Gong aquele que espera por uma confirmação da Prometeon. A empresa do ‘Dr. Chem’ é tão fechada quanto as redes sociais chinesas. A Yokohama do Brasil também silencia sobre o negócio.

    – Pelo que sabemos, está tudo parado com a pandemia – diz Flávio de Quadros, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Borracha em Gravataí (STIAB), que confirma o temor de que os chineses troquem o Rio Grande do Sul por São Paulo.

    – Em Gravataí a mão de obra é mais barata, mas o ICMS gaúcho é de 18%, enquanto em São Paulo, 12%.

    Não é uma preocupação nova. No artigo Tirando a bunda da cadeira para socorrer Pirelli; Eles Não Usam Black-tie, de um ano e 5 dias atrás, reportei o temor do presidente, que confidenciou ter ouvido de negociadores da ChemChina, em audiência no Tribunal Regional do Trabalho, em Porto Alegre, a ameaça de abandonar o RS por SP.

    Sigilos, ou boatos à parte, mesmo que diferente da familiaridade de 40 anos dos italianos, a vida continua no pesado chão da fábrica da Prometeon. A partir dos primeiros minutos desta quinta, o sindicato promove assembleia online para submeter à aprovação uma participação nos lucros e resultados, INPC e um prêmio pela desistência de processos de 2004 e 2005 que, pelo que apurei, podem colocar no bolso dos trabalhadores, dia 10, próximo a R$ 10 mil líquidos.

    Para efeitos de comparação, o PPR, que no ano passado foi de R$ 12 mil, despencou para cerca de R$ 5 mil com o ‘contágio’ da pandemia na produção.

    – Não gostaria de falar em valores, para não expor os trabalhadores – despista o presidente.

    Sobre o ‘Ciao, Pirelli’, Flávio de Quadros explica que os 150 demitidos de hoje fazem parte do Plano de Demissão Incentivada (PDI) firmado em 2019 entre a empresa e os trabalhadores, com intermediação do sindicato, que encerrará em 2021 a operação da empresa em Gravataí, com o desligamento de outros cerca de 800 funcionários.

    – Tentamos negociar, adiar os desligamentos ao menos até o fim da pandemia, mas os negociadores da empresa não foram sensíveis. É um momento triste.

    A construção do PDI já tratei em detalhes em artigos como Como ficou plano de incentivo a demissões na PirelliSem acordo assinado, indenizações da Pirelli restariam suspensas A estabilidade até 2021 na Pirelli; da depressão ao grito Pirelli, uma fábrica em depressão; entenda o que está acontecendo.

    – Seguimos lutando, mas (nos casos Pirelli e Prometeon) nem a Prefeitura, nem o Governo do Estado ajudaram – diz Flávio, que divulgou nota no site do STIAB nesta quarta, que você lê clicando aqui.

    Ao fim, a direção do sindicato socializa a tragédia do dia, e a de um potencial amanhã: nem empresas, nem governos estão ajudando – culpar um ou outro, ou todos, não vai recuperar os mil empregos perdidos na Pirelli, ou garantir os 1,4 mil ameaçados na Prometeon.

    A esperança está à 18.897 quilômetros de Gravataí, do outro lado do mundo, no Japão, e atende por Yokohama Rubber Co. Ltda.

     

    LEIA TAMBÉM

    Pirelli, Prometeon e GM paradas em Gravataí; o ’contágio econômico’ da crise do coronavírus

    Clica aqui para ler mais sobre a crise do coronavírus no site do Seguinte:

    • cachoeirinha
      Dona Nadir, 70 anos, teve alta da COVID
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Homofóbico não é o Miki, é você; a bandeira rosa
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morte aos 48; já são 8 em 7 dias
      por Redação
    • gravataí
      É frágil parecer do TCE que reprova contas de Marco
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Justiça suspende ’decreto do festerê’ em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Com COVID, Gelson grava vídeo chocante
      por Rafael Martinelli
    • política
      Anabel age conforme prega
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Miki limita horário para bares e festas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí libera atividades não-essenciais
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha vai abrir até bares, boates e cinemas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.