notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 13/07/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Gravataí não volta às aulas em junho; alerto para o ’apartheid escolar’

    por Rafael Martinelli | Publicada em 24/05/2020 às 14h51| Atualizada em 31/05/2020 às 18h34

    As aulas nas escolas de Gravataí não vão mais ser retomadas em 1º de junho. É, talvez, o problema mais complexo nesta crise do coronavírus. O que não me impede de associar-me desde já aos educadores – e pais – que apelam que o plano pedagógico para a pandemia não crie um ‘apartheid escolar’, com aluno ‘pobre’ na sala de aula, e ‘rico’ em casa.

    – Temos a convicção técnica de que ainda vai demorar algum tempo para voltar às aulas com a presença física dos alunos. Seguramente em junho as aulas seguirão suspensas – disse o prefeito Marco Alba em live, ao anunciar que vai alterar o decreto municipal que suspendia as atividades apenas até 31 de maio.

    O novo prazo para volta às aulas, seja presencial, ou online, ainda não foi informado. A secretária Sônia Oliveira vai participar na noite deste domingo da transmissão ao vivo pelo Facebook da Prefeitura, para informar o que está no horizonte da SMED. Às 19h, clique aqui para assistir.

    O Estado também não detalhou estratégias. O que o governador Eduardo Leite já antecipou é que está sendo programado o ensino remoto, “seja por rede de internet, seja de forma presencial”.  

    O entre aspas embute uma evidência do que chamo ‘apartheid escolar’ – e nem trato neste artigo da dificuldade de ministrar, e compreender, os conteúdos no modelo de ensino à distância, porque é uma alternativa necessária para que não se ‘feche’, e quebre, o setor da educação, já que a consequência seria uma migração insuportável de alunos da rede privada para a pública.

    Identifico antes de tudo um notório problema estrutural. A ideia do RS é ‘academicamente’ boa, mas distante da realidade do 7º país mais desigual do mundo, melhor apenas que os africanos em relatório de 2019 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

    O que se sabe até agora é que a Assembleia Legislativa vai liberar R$ 5,4 milhões para ampliar a rede de internet necessária ao acesso dos alunos da rede estadual à plataforma educacional que será lançada pelo governo gaúcho para oferecer os conteúdos das aulas remotas.

    Os alunos cadastrarão um aparelho de celular para acesso à plataforma online e terão a capacidade de dados dos aparelhos aumentada, exclusivamente para atender ao programa educacional.

    Conforme o secretário de Educação, Faisal Karam, para os alunos que não tem aparelho celular, nem se fala no governo fornecer aparelhos, ou buscar uma parceria com operadores. O que está sendo estudada é a possibilidade de “permitir o uso da estrutura escolar” para acompanhamento das aulas.

    Resta aí o resumo da ‘segregação’: tem celular, estuda em casa; não tem, vai para a escola.

    (E, ei, você, aí dentro da ‘bolha’: existe criança, adolescente, adulto e até idoso estudante sem celular, sim!. Alguns só comem na escola, e por isso a Prefeitura e comunidade escolar tem mapeado famílias em dificuldade para fornecer cestas básicas).

    Ao fim, adiar a volta às aulas é uma medida acertada, já que Gravataí registra um crescimento exponencial de infectados com a COVID-19 e a Região Porto Alegre foi mantida sob a bandeira laranja, de risco médio, na classificação deste sábado do distanciamento controlado do Governo do RS.

    O SARS-CoV-2 'pega' crianças também. Em Gravataí, só nesta semana tivemos cinco casos de crianças infectadas, com 3, 7, 9, 11 e 13 anos. E há um exemplo do ‘primeiro mundo’ serve como alerta. Nesta semana, 7 dias após o retorno das aulas do ensino infantil e fundamental, o governo francês anunciou o fechamento de 70 das 40 mil escolas do país devido ao contágio pelo novo coronavírus.

    Já sobre mandar os pobres voltarem antes para a escola, só tenho uma certeza: será uma lição prática de Casa Grande e Senzala.

     

    LEIA TAMBÉM

    5 profissionais da UPA de Gravataí tem COVID; é o ’novo normal’

    Governo federal não mandou respiradores para Gravataí; o ’plano B’

    Profissionais da UPA são testados para COVID 19; Gravataí tem 50 casos

    A reinvenção do comércio de Gravataí; o exemplo do Doug

    Herculano, de Gravataí ao ’front da guerra’ no epicentro do contágio no Brasil

    Moradora do São Jerônimo é terceira vítima da COVID em Gravataí; é segunda confirmação em 24h

    Gravataiense ainda luta contra COVID 19; ’é uma doença de solidão’

    Casos da COVID 19 devem dobrar este mês em Gravataí; saiba em que bairros estão, o sexo e a idade dos infectados

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • negócios
      Atacado do Zaffari vai abrir ao lado da Havan de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Candidato a prefeito luta contra COVID 19
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Não há ’surto’ da COVID 19 na Clínica Rebelato; a informação liberta
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Não há ’Covidão’ nas suspeitas sobre hospital de campanha de Cachoeirinha; mas, secretário, pede para sair!
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ricos de Gravataí poderiam pagar por serviços domésticos proibidos na pandemia; a vaquinha da piscina
      por Rafael Martinelli
    • campanha
      Bebê de Gravataí volta para casa após 100 dias hospitalizada; vaquinha online conseguiu respirador
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí e Cachoeirinha testam 8 vezes menos do que recomenda OMS
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Em 10 dias, Gravataí e Cachoeirinha tem mais casos do que em 4 meses de pandemia
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha não vai fornecer Cloroquina no ’kit COVID 19’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Não vai ter helicóptero distribuindo Cloroquina pelos céus de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí vai fornecer Cloroquina pelo SUS; a responsabilidade está com os médicos
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Nem com COVID 19 Bolsonaro ajuda; fãs já morreram em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.