notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/11/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    opinião

    Print de foto de artigo sobre Levi foi compartilhado em stories no Instagram de Marco Alba

    A sucessão de Marco Alba e a III Guerra Aldeana; da fofoca ao Instagram

    por Rafael Martinelli | Publicada em 06/11/2019 às 14h15| Atualizada em 15/11/2019 às 15h50

    É possível antever que a Samarco de fofocas sobre Levi Melo ter ultrapassado Jones Martins na fila para ser o candidato à sucessão do prefeito pode desencadear a III Guerra Aldeana.

    A I Guerra aconteceu no rompimento de Abílio dos Santos com ‘Os Oliveiras’, nos anos 80; a II entre Sérgio Stasinski e Daniel Bordignon, nos anos 2000 e a III, agora, entre Marco Alba e Jones Martins.

    Uso do condicional porque Marco e Jones, políticos experientes, podem se acertar, pelo sim ou pelo não, principalmente por terem testemunhado o efeito das últimas ‘guerras’, cada uma com seu estrago em governos, partidos e reputações.

    Fato é que o ex-deputado federal não esconde de ninguém que quer ser o candidato a prefeito do governo, o que agora Dr. Levi também o faz publicamente, não mais em especulações como no encontro no posto de combustíveis, como tratei nos artigos Dr. Levi no MDB? Carlos Gomes vai na casa de Marco Alba e Os indícios de que Dr. Levi será candidato de Marco Alba em Gravataí.

    Frio, Marco ainda não trata da sucessão, mede a avaliação do governo, dos candidatos e o perfil preferencial do eleitor de Gravataí em pesquisas feitas pela socióloga Elis Radmann, do IPO Instituto Pesquisas de Opinião.

    E, por óbvio, sabe que se a escolha for pelo médico, precisará exercitar a fama de ‘Grande Arquiteto’ da política para acalmar o MDB e convencer aqueles que têm mandatos e votos a aceitar a volta do ex-companheiro ao partido como estrela para representar o projeto que ano que vem completa 9 anos e enfrentar Anabel Lorenzi (PDT), com o apoio de Daniel Bordignon, e a novidade da eleição e fenômeno das redes sociais, Dimas Costa (PSD).

    Hoje, Levi é presidente do Republicanos, partido da base do governo, mas, aqui opino com a experiência de mais de 20 anos cobrindo política, inscreve-se inimaginável o MDB entregar para outro partido a cabeça de chapa na maior Prefeitura da sigla no Rio Grande do Sul.

    O Dr. teria que se filiar ao MDB.

    Inegável que os indícios são fortes, ao menos de uma proximidade entre Marco e Levi, tanto que o prefeito compartilhou em seu perfil no Instagram, entre stories relativos à inauguração e o fim dos engarramentos nas novas pontes do Parque dos Anjos, uma postagem do vereador Alan Vieira (MDB) com um print do artigo Uma ponte para Dr. Levi ser o candidato de Marco Alba à Prefeitura de Gravataí, que publiquei nesta segunda no Seguinte:.

    Como o ‘diabo sabe não porque é o diabo, mas porque é velho’, acredito que o colunista do Giro de Gravataí, Luis Felipe Teixeira, em artigo que ‘causou’ na noite desta terça, e para o qual entrevistou Levi, faz uma aposta ao concluir que “a dúvida, que permeava o ambiente político de Gravataí desde o início do ano, sobre quem seria o ‘candidato do Marco’, a partir de agora, dá lugar a uma nova dúvida: quem dirá ao Jones que ele não é candidato”.

    Assim, avalio como ‘aposta’, e não informação privilegiada, porque Levi, que não me atendeu (Jones também silencia), não seria tão inábil de confirmar ao jornalista seu favoritismo antes de uma costura de Marco com os emedebistas; e principalmente porque bate com as 10 sem coringa quem perceber que Marco ainda não se decidiu. Não porque me disse, mas porque o poker face é característica de seu pragmatismo implacável e garantia de manter o governo vivo e acima do nome do futuro ungido por ele, seja Levi, Jones ou qualquer outro.

    Inegável é que Marco quer fazer com que seu legado seja o ‘Grande Eleitor’ em 2020.

    Ao fim, avalio que uma confirmação da predileção de Marco, e a certeza de que Levi é seu candidato, só se daria no caso de filiação do médico ao MDB, o que não aconteceria sem antes o prefeito conversar com os seus como sempre fez.

    Difícil alguém que vive a política acreditar que Levi se filiaria para ser vice de Jones, ou que Marco submeteria Levi a uma prévia no MDB para perder.

    • 3º Neurônio | comportamento
      Terapia de casal, mas de casal de amigos
      por Ana Bulnes Fraga | El País
    • 20 de novembro
      Gravataí abre a Semana da Consciência Negra
      por Redação
    • opinião
      O dia em que a Câmara foi o STF; e deu empate!
      por Rafael Martinelli
    • personagens
      Quem é Sirmar Antunes, o ator que respira arte, negritude e Gravataí
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      A reeleição de Miki e a desfiliação de Ibarú e Marco
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Cassação ameaça outra conselheira tutelar eleita
      por Rafael Martinelli
    • educação
      Escola Tuiuti está mais perto do fim
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Aniversário de Miki mostra força para reeleição
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Repercussão política foi instantânea do ’reajuste zero’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      LDO prevê ’reajuste zero’ para funcionalismo
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.